A Amizade Como Uma Estrela

               

     Photo by Anton Darius | @theSollers on Unsplash

     Se tivesse de comparar a amizade com outra realidade, diria a estrela, pois aguarda sempre por nós naquele céu de escuridão ou de felicidade.

     Quer queiramos quer não, essa estrela estará sempre lá para nos vigiar e proteger.

     Quando nos desorientamos ou desequilibramos com algum fundamento, essa essência estelar dá-nos o rumo, um conselho, que sempre é bem vindo aos nossos sentidos.

     Nem todas as estrelas são realmente puras e genuínas , desvendamos sempre um astro irreal, prejudicial para a nossa passagem na vida.

     Aquela essência estelar que mente à nossa frente, essa falsa amizade, por mim é varrida como uma estrela cadente.

     A arrogância transmitida por essa centelha no céu muitas vezes nos arrasta para o seu mundo.

     Por isso, há que ter cuidado com as estrelas, muitas delas resplandecem na nossa vista, mas não irradiam nos nossos corações.

A Vis

O Poder Lucrativo e o Poder Pessoal

pena a cair no céu estrelado formada por uma nuvem
                                                    Max Pixel Atribuição: CC0

     A riqueza, para uns, é maravilhosa; para outros é como uma pena a cair do céu estrelado: não tem valor!

     Na maioria das vezes, quem valoriza mais o dinheiro é quem não constitui um ciclo de vida prazeroso!

     Se observarmos bem, quem tem a necessidade de obter dinheiro são as pessoas mais ricas e mais dependentes dos bens materiais.

      Se formos a África e criarmos uma conversa com um menino mais necessitado, este nunca dá tanto valor ao dinheiro como as pessoas que realmente não necessitam de tanto!

     Mas, por outro lado, as pessoas humildes dão muito mais valor a um simples bem. 

      Imaginem uma caneta azul, com uma escrita suave e fina: para as pessoas abastadas é uma simples caneta que, se a perderem, compram outra, mas para os carenciados, essa caneta dá origem à aprendizagem para um mundo diferente e podem não vir a ter outra.

      Resumindo, os estratos sociais mais favorecidos dão muito mais valor à riqueza; mas, por sua vez, os mais humildes dão mais valor a objetos insignificantes para os ricos, mas que, para aqueles, são um objetivo alcançado.

A Vis

Os Sonhos São Pistas Para O Futuro

Autor: Stock Snap Imagem: Pixabay CC0

     Os sonhos não são propriamente fantásticos, muitos deles parecem impossíveis, nas na verdade são pistas para o futuro.

      De certeza que já se perguntaram o porquê de as pessoas sonharem; não é coincidência, mas sim a vossa consciência a tentar transmitir-vos um facto realista ou irrealista.

      Sonhar é como se fosse uma pista surreal, que um dia pode vir a ser cativada na memória.

     Quando eu era mais nova, sonhava constantemente em voar, e a seguir desses sonhos, comecei a voar nos meus pensamentos como um dente de leão ao som do vento.

      A pista transmitida pelos sonhos é muito enigmática, temos de ser nós a desvendar o porquê de essa pista ter passado à frente dos nossos olhos.

       Muitos dos nossos sonhos são inventados por nós mesmos, no dia anterior, depois de uma história muito relevante para os nossos sentidos ou por uma história inacabada.

      Mas o que nos faz acordar? Os pesadelos. Este fenómeno é como se fosse um trauma para o resto da nossa vida que arranca os sonhos da nossa mente.

     Deve haver uma explicação científica para este acontecimento, mas para mim não há explicação, a não ser a nossa mente a ser dominada.

    Enquanto que há pessoas que fazem com que os pesadelos nos arranquem  os sonhos, há pessoas que continuam sempre a sonhar!

A.Vis

Romper a Corda Indestrutível

corda em volta de uma estaca que prende um barco

Stencil

      A Coragem é algo fácil de dizer, mas difícil de sentir. Perante um desafio perigoso é fácil dizer que se tem coragem, depois, o mais complicado é senti-la.

      Sentir a coragem pela nossa própria maneira de ser e não para nos mostrarmos aos outros!

     Nem sempre é fácil expressar o que se pensa, importando-nos com a opinião da pessoa ao lado, mas quando nos queremos expressar sem medo, este medo não deixa as palavras saírem, ficando presas na garganta, como a corda atada a um barco, para ele não poder partir.

     O objetivo de uma pessoa medrosa é romper essa corda indestrutível e, quando a paciência esgota, de tanto guardar esses pensamentos, num dia indefinido, essa corda rompe, libertando os pensamentos.

A. Vis