Ser o Reflexo…

 

Pastoral CAD – Instagram

“Ser reflexo dos valores que me guiam…” – Setembro

       Aqui, “Refletir”significa expressar, numa dimensão visível, não forçosamente mensurável, algo que subsiste noutro plano, mas que é diretamente inacessível.

      Os “Valores”, como estrelas orientadoras, iluminam a visão com que vamos reconhecendo e configurando a nossa realidade; esta é viva, distende-se no tempo, tem o poder de conectar-se a tudo, obedece a um dinamismo próprio que a faz abrir-se sempre a mais além.

     Esta descrição da nossa realidade humana, já é, por sua vez, iluminada por valores, já reflete a radiação originária dos valores que permite configurar e inteligir o que é.

     Somos força de vida em movimento de tempo rumo a um sempre mais. Relação essencial com todos os outros e com o que é Outro de todos nós.

     As nossas decisões vão expressando, na frescura da corrente do nosso  quotidiano, aberta ao estuário de todos os tempos, que não sofremos restrição de nenhum limite externo, além do espontâneo pulsar da nossa liberdade.

     Sim, somos nós que desenhamos, nas águas puras do tempo, o reflexo que testemunha a presença escondida dos valores que nos guiam, “mais íntimos a nós do que nós mesmos” como dizia tão bem Sto Agostinho.

Partilha de Inspirações – Agenda 22-23 e OE

Conversas em Despedida – II

Image by JL G from Pixabay 

 Sobre a Felicidade
MJ A Felicidade, para mim, é ter Amor. Pode ter limites, mas também pode ser inesgotável. 
 Cuidar das Relações
MJ – Dar Amor; Ser bom com essas pessoas no dia a dia, com exemplos concretos: Dizer às pessoas que elas estão bonitas; que eu gosto delas. Passar tempo com elas. Ao jantar, por exemplo, aproveito para conversar. Quando a Mãe está a fazer a comida, fico a falar com ela. Claro que o micro-ondas é muito rápido, se ela estiver a fritar batatas, é muito rápido, mas tenho tempo para conversar com a Mãe. 
Brincar com os Pequeninos
MJ – Gosto de brincar com os sobrinhos, acho fofo, por exemplo, tenho umas rodelinhas com mordedor de bebé; tenho uma florzinha de espelho que fica a fazer-se; faço de leão a rugir e a pequenina ri-se. Quando começa a comer a papa, parece que não está a gostar, mas depois vê-se que está deliciada. Algumas pessoas parecem ser racistas; vi três meninos de cor a brincar e tiveram que ir para casa.
 2 Dias para Transformar Algo no Planeta 
MJ – Só em dois dias, tinha de ser muito rápida! Acordava muito cedo para ir ajudar o Planeta, para ficar limpinho, sem uma única poluição; todas as beatas e latinhas punha num saco de reciclagem. Ia a várias partes do mundo só para tirar lixo. Infelizmente, há pessoas que deitam lixo para o nosso terreno.
Uma Visão do Futuro 
FC – Estamos a 17 de Maio de 2042. Vivo numa “casa do Futuro”, com a minha Namorada. Tenho dois Filhos e empregados robôs. Sou campeão de natação e o meu ídolo é Michel Phelps. Sou designer, ou arquiteto ou biólogo marinho. Continuo a gostar de Ciências. 
Conselhos para Estudar
FC – Quando a matéria de estudo tem um vídeo, na Escola Virtual ou no Classroom, eu ia ouvindo, parando e fazendo apontamentos. Mas mesmo assim, não é suficiente para tirar a Boa Nota que eu quero.
Conversas na Oficina – FC e MJ 5A

 

Conversas em Despedida – I

Uma Vantagem de Frequentar este Colégio
FCAqui, aprendemos e percebemos. O Prof de Matemática ensina bem: fiquei doente e faltei mas consegui recuperar com o professor. Gostava que todos os testes fossem de Matemática e Artes, gosto desta disciplina. Também gosto de Ciências, mas estou nervoso para a Prova de Aferição.
MJ – Gosto de estar aqui por causa das Irmãs. São religiosas e gosto de pessoas assim.
FC – Esta escola é católica, é privada e os professores ensinam bem. Há escolas em que roubam dinheiro, coisas preciosas e andam à luta.
Algo que Gostas muito de Fazer
FC – Faço exercício, é divertido e o meu Professor é querido.
MJ – Gosto que as pessoas me perguntem como foram as minhas férias. Na Páscoa: a amiga da minha Mãe tem muitos sobrinhos e fomos 3, um é bebé que tem três meses; outro tem um ano. Hoje vai estar lá a bebé. 
Pessoas Importantes para Ti
FC – Meu Pai, minha Mãe e meu Irmão. O meu Pai e a minha Mãe criaram-me. O meu Irmão brinca comigo. Às vezes bate-me, mas joga comigo.
Valores que Te Transmitem
FC – Eu nascer; tratarem-me quando eu era bebé; são Designers, desenham bem, deram-me essa característica de saber desenhar.
MJ – Transmitem-me o ser carinhoso com quem o merece.
Um Lema de Vida
FC – DÁ O TEU MELHOR” – quando fiz o campeonato de natação, ganhei uma medalha de bronze, dei o meu melhor.
3 Valores a Transmitir aos Filhos

    FC –

                      • Ensiná-los a ser fortes.
                      • Ensiná-los a desenhar.
                      • Dar-lhes carinho, brincar com eles para eles serem felizes.

     Conversas na Oficina – FC e MJ 5A

Camaleão

 

Image by azazelok from Pixabay 

Um Camaleão 
É um animal encantador
 Porque num simples momento
Pode omitir a sua dor. 

Ao mudar de cor 
não muda só de aparência 
E para o encontrarmos
 Temos de ter paciência. 

Se nos quisermos comparar
 Ao camaleão
 Podemos pensar nos sentimentos 
Ou em cada emoção.

 Como se, cada vez que está camuflado, 
Só se quisesse esconder, 
Para ter tempo de pensar 
E assim perceber
 Que o que está a sentir, 
Não pode omitir, 
Mas sim refletir.

 E pensando no assunto, 
O pobre Camaleão 
Até pode mudar de cor, 
Mas não de coração. 

Quando estamos mal, 
Só nos queremos esconder 
E, tal como o Camaleão, 
Desaparecer. 

Mas como não podemos, 
Sejamos humanos ou um Camaleão, 
Temos de enfrentar a situação.

 Não vamos mudar a nossa maneira de ser
Só para agradar a quem não concordar, 
Mas sim mudar de cor.

 Mudar de ares, mudar de sabor.
 Foi assim que o Camaleão 
Nos ensinou uma lição: 
Que escondermo-nos é em vão,

 Mas pensar, 
E com tempo, atuar, 
É a solução.

CM8B

 

Meu Domingo

Image by Pexels from Pixabay 

     Querido Diário, 

     Ontem foi dia 24 do mês de Julho, domingo, e sinto-me feliz, porque passei o dia em família com os meus tios também;  eu e a minha prima demos muitos mergulhos. Até a ensinei a nadar!

      Eu e a Marta passamos praticamente o dia todo na piscina!

       Depois, fomos a casa de uma Amiga. Brincamos em casa da nossa amiga e depois fui com os meus Pais ao Mac Donalds!

FV4C-5

A VIDA

Clementine Creative

 

     A VIDA É UM PRESENTE

DE  DEUS,

AGRADECE-A

   Este ano somos convidados a sentir a vida como um presente. Como chegamos a senti-la como um presente?

    Talvez em “momentos especiais”; talvez mesmo quando estamos absorvidos em ações que visam um fim útil ou que se tornam necessárias para alcançarmos o limiar dos “momentos especiais”.

  Às vezes podemos surpreendê-la como um presente, num vislumbre, enquanto nos dedicamos de coração a uma tarefa mais amada ou mais ingrata, como um companheiro que nos atira um sorriso enquanto nos passa a bola em pleno jogo.

    A Vida é um presente na medida em que não a fabricamos, não a construimos, não a inventamos. Antes a recebemos, e, em primeiro lugar, dos nossos Pais.

    Somos assim, à partida, devedores, em vista da retribuição de um presente. Mas, desta vez, o presente somos nós! Como “retribuirmo-nos”?

    Como se retribuem, por sua vez, os nossos Pais? E os Pais dos nossos Pais? Um clamor de gratidão ressoa pelos séculos, subindo,   a corrente do tempo, a incontável sucessão das gerações, sondando uma origem a montante.

     Em “momentos especiais”, o sentimento de que a vida é um presente pode surgir como uma imensa onda que nos inunda e nos leva para cima e para diante, a perder de vista. Não já a origem, mas um horizonte aberto e sempre a crescer é que nos atrai.

    Passa a ser uma convicção, um sentido vivenciado capaz de orientar toda a nossa existência. É então que nos pode surgir, como uma descoberta inédita, o atribuir a Deus o presente da Vida.

      E como Lhe retribuiremos?

Partilha de InspiraçõesAgenda CAD 22-23OE

Os Outros Perto de Mim – 3ª Etapa

Web-Cad – Youtube 

     Em Julho – entre os dias 20 e 27 – os nossos Estudantes  caminham até Santiago, com os Colegas do Porto, renovando a aventura medieval que nunca mais perdeu a sua força de atração desde os longínquos anos do século IX, em que se descobriu o túmulo do Apóstolo Tiago.

     Em Setembro, certamente, virão partilhar connosco o sabor da descoberta que mais os encantou, abençoando o novo Ano Letivo que esperamos inaugurar, com a rara intensidade da sua vivência.

    “Compostela” – corruptela de “Campus Stellae”, significa o “Campo das Estrelas”, pois conta a lenda que em 813 dc, um eremita contemplou, noites a fio, uma “chuva de estrelas cadentes”; até que, em sonhos, o próprio apóstolo Tiago lhe revelou que elas eram o sinal que localizava a sua sepultura. 

       1209 anos depois, os nossos Jovens aqui vão, hoje, 24 de Julho, a caminho de Pontevedra, em serena etapa que abraça a Natureza, escutando os rumores de milhões de outros passos que com eles se adentraram no “Caminho Português”, constelando a jornada de séculos com o tesouro dos seus corações.

Partilha de InspiraçõesWeb Cad e OE