CAD in Isolation – Coping with Hard Times

     joy

     BIld av Myriam Zilles från Pixabay 

     This time that we are going through is very difficult for all of us. But we can always find good things.

     One of them is now the factories are closed, so we produce lots of less pollution to the atmosphere.

    Now I will talk about teaching. In my opinion, having classes online is better,  because we are more autonomous and I kind of feel like we are choosing our path, as the expression says “is like each one is making his own bed ; and also, if I go a day without working, there will be consequences for my future

   At the moment, this consequence would only be a fault, but in the future, when I would be already working and I would not have had this chance to see how this is and to be able to choose what to do.
     It would be the first time that I would have “my future in my hands” and I would risk it, which, a little later, would have consequences, that could cost my job.
      We can’t do a lot, but something we can do is to look towards the positive aspects,  because we can’t stop this moment,  but we can go through it,  not worrying, but being positive.
     So, in my opinion, this is an opportunity not just to learn, but when this will be finished, our atmosphere will be more clean than before.
Cad em Isolamento – Trabalho de Inglês IM8B

CAD em Isolamento – Companheiros de VIDA

windowImagem de StockSnap por Pixabay 

      Os meus Companheiros de Vida são aqueles com quem passo a maior parte da minha vida, quer nos bons ou nos maus momentos.

     São a minha Família e aqueles amigos que preferem passar o dia a falar connosco do que com outra pessoa.

       É em piores momentos da Vida, como este mesmo, que se conseguem detetar os nossos Companheiros de Vida.

         Eu não sei porquê, mas já me habituei a acordar às 8 da manhã, a fazer a cama, e a dirigir-me para a minha secretária para estudar.

    Muita gente anda a dizer que este tempo é uma oportunidade para estar em Família, mas os Pais têm teletrabalho, o cuidado da casa e dos irmãos; eu só passo as refeições com a minha Família, e esses são os únicos momentos em que eu saio do meu quarto.

   Para mim, o meu quarto é como se fosse o meu cantinho, normalmente, eu estou em chamada com uma amiga minha, mas, mesmo quando não estou com ela, não me sinto sozinha.

     Gosto do silêncio, do sossego e de ficar sozinha com os meus pensamentos.

    Gosto de Pensar em “coisas” que para mim, são impossíveis de transmitir ou de explicar a qualquer pessoa.

     Não é um pensamento definido, mas sim um pensamento que inclui vários temas, sendo um deles “A Vida” e a sorte de eu ter nascido, porque se algum simples detalhe tivesse mudado, no passado, eu poderia não estar aqui.

IM8B

70 Anos CAD – Um Futuro com Sentido- (2008)

     tenda na noite estrelada

     Image par Free-Photos de Pixabay 

    A maioria das pessoas está sempre preocupada com o dia de amanhã.

     Especialmente os pais, com os filhos, pois querem o melhor para nós.

     Mas para além daquelas coisas que podemos fazer para virmos a ter um Futuro melhor, como estudar, o resto, muitas vezes, não está nas nossas mãos. 

     O importante é  cada dia ser vivido intensamente, com o coração cheio e, isto sim, dar-nos-á  um sentido para a vida e para o nosso Futuro.

    Agora, quanto ao que eu acho sobre este assunto, o Futuro para mim ainda está um bocadinho longe; há dias em que penso: ” – Vou ser Engenheiro Civil”, outros em que penso: ” – Vou ser Surfista”…. Por isso, vou-me preocupando com as minhas tarefas diárias e com tentar juntar obrigações com divertimentos.  

    No entanto, não posso deixar de pensar que existem coisas que têm de ser mudadas, pois senão, o meu Futuro será “negro”. 

    Os homens têm que rever a sua maneira de estar no Planeta, tanto como na Natureza e como no que respeita às relações com outros seres humanos.

     Só assim o Futuro será melhor para todos!

70 Anos CAD – F R, 6ºC nº102008

70 anos CAD – O Futuro Pertence às Crianças – 2012

oficina do tempoOficina do Tempo – Setembro de 2012“Os Miúdos são sempre o único Futuro de que a Humanidade Dispõe”

      As crianças são o único ser vivo gentil, carinhoso, humilde, que tem uma alma limpa, não pensam na maldade, são almas indefesas que, ao longo do tempo vão crescendo e pensando noutras coisas como a justiça, a paixão.
    O Futuro será dominado por nós, as crianças, que em breve se tornarão em adultos, e, quando isso acontecer, vamos continuar a ser purificados pelas crianças, porque elas é que nos transmitem a importância de viver.
70 Anos do CADSF 6B 2012

A Beleza, como Lixo no Chão

paisagem

Image by polytonejoe from Pixabay

     A palavra “Beleza” no dicionário: “Carácter do ser ou coisa que desperta sentimentos  de êxtase, admiração ou prazer dos sentidos.”

     Na sociedade de hoje, a definição de “Beleza” é o contrário de singularidade,  de unicidade, havendo padrões para o seu caráter ímpar, que faz com que a totalidade do real seja similar, o que, de acordo com a sociedade, é o que a “Beleza” deve aparentar. 

   A Beleza está a ser jogada como lixo no chão,  que a sociedade não apanha e não recicla. A unicidade está no fundo do poço, por onde toda a gente passa, desvia e não se atira a ela, com medo de se enterrarem no buraco da escuridão.

    Tudo com regras, tudo desenraízado, tudo artificial: redes sociais que mostram a “Beleza” como se fosse o jogo de quem supera os outros…

   Retirem a vossa maquilhagem, por trás dela é que está a BELEZA. 

   IM10 Artes                        

Refletir sobre a Aprendizagem

   pequena árvore invertida com seu reflexo

   Photo by Faye Cornish on Unsplash

    Quais as vantagens de se refletir sobre algo que se aprendeu?

     Ao refletir, o aluno pretende compreender as ideias por si próprio,  re-elaborar o trajeto de um raciocínio e assim conquistar o significado da sua conclusão.

    A reflexão sobre conteúdos aprendidos permite ir mais além dos níveis superficiais de aprendizagem,  podendo visar o seu nível mais elaborado,  a aprendizagem transformante. 

    Esta reflexão consiste em elaborar respostas para questões precisas, tais como:

  • Posso relacionar esta aprendizagem com algum conhecimento prévio? Quanto mais antigo for esse conhecimento, mais fácil será consolidar a nova aprendizagem.
  • A aprendizagem pode ligar-se ainda, eventualmente, não apenas a um conhecimento prévio, mas a uma aspiração, algo visado como um objetivo a alcançar.
  • Posso relacionar esta aprendizagem com alguma experiência relevante? Esta experiência pode ser, ela própria, de natureza imaginária; pode permanecer limitada ao âmbito escolar; pode superá-los em direção ao campo mais largo de “experiência de vida”.
  • A  aprendizagem pode não estar ligada a uma experiência passada, mas à possibilidade de uma experiência futura, cujos contornos, a aprendizagem em  curso pretende, precisamente, configurar, para lhe criar as condições de possibilidade.
  • Posso aplicar esta aprendizagem em alguma prática que tenha sentido para mim?

    A Aprendizagem, assim refletida, torna-se significativa. Por isso fica também retida, na memória a longo prazo, durante mais tempo e é mais facilmente mobilizável.

Fontes: Sheila Cameron MBA HandBook

OE

Na Última Semana de Vida

jovem de costas que contempla um poente dourado e intensoPixaBay PixBay License

      Se eu soubesse que já só tinha uma semana de vida, iria passá-la com os meus melhores Amigos, com o meu Namorado e Família, pois são as pessoas mais importantes na minha vida.

      Já me apeguei tanto a eles que, se agora me separasse deles, tudo ia mudar: a minha vida já não seria a mesma.

       Eles são as pessoas que me apoiam. Quer eu faça ou não a escolha certa, eles dizem que a escolha que fiz me deixa feliz, eles ficam felizes por mim.

     Isso é ótimo, porque sei que vou sempre ter alguém para me apoiar quando mais preciso.   

      Nesta última semana, o que mais gostaria de fazer era longos passeios pela praia, enquanto conversávamos e contemplar o por do sol. Fazer um filme de comédia e de terror.

      Gostaria também de dar um passeio em Família e, no fim, para me despedir, organizaria uma Festa em que ia dançar, cantar e rir até cair.

       Nas longas conversas, entre os assuntos de que mais falaria seriam os momentos únicos que vivemos juntos.

       Não pensar em partir como se fosse algo mau, pois poderíamos manter contacto nos nossos corações.

          E depois de tanto tempo sem estarmos junto das pessoas que amamos, é incrível o reencontro.

      Depois de tanto tempo sem nos vermos, íamos ter tanta conversa para pôr em dia que as próprias conversas iriam parecer uma Eternidade. 

MB8C

       

Quando formos Velhinhos…

sol ponete no marPhoto by Rachel Cook on Unsplash

      Quando já for velhinha, acho que o mais importante para mim vai ser o amor que senti e vivi. E os momentos que passei com os meus amigos de Adolescência.

      Esses são os que mais nos marcam, pois foi com eles que passei os melhores momentos da minha vida e os mais marcantes e emocionantes.

    Acho que os AMIGOS DE ADOLESCÊNCIA são os mais importantes, alguns até talvez te acompanhem até à fase mais idosa.

     Outras pessoas que serão muito importantes para mim serão a minha Família, pois são aqueles que, aconteça o que acontecer, são FAMÍLIA e vão-te ajudar no momentos mais difíceis da tua vida.

      Quando for mais velhinha, acho que vou ligar mais aos momentos, vivendo-os sem precisar de tirar fotos, como fazemos agora em que estou na fase jovem.

      É na adolescência que estás a tornar-te crescido e nem pensas no que fazes. Ages sem pensar, mas é normal, porque é no tempo em que estás a deixar de ser uma criança. 

      Quando for mais velhinha, vou refletir antes de tomar qualquer decisão, pois se agir sem pensar, posso-me arrepender.

     No futuro, não tenhas medo de crescer, pois crescer vai trazer várias mudanças à tua vida, nem todas boas, mas também é com as más que às vezes aprendes.

     E quando já fores velhinho, não penses nos momentos maus que passaste, pensa nos bons e segue em frente.

MB8C

O Poder Lucrativo e o Poder Pessoal

pena a cair no céu estrelado formada por uma nuvem
                                                    Max Pixel Atribuição: CC0

     A riqueza, para uns, é maravilhosa; para outros é como uma pena a cair do céu estrelado: não tem valor!

     Na maioria das vezes, quem valoriza mais o dinheiro é quem não constitui um ciclo de vida prazeroso!

     Se observarmos bem, quem tem a necessidade de obter dinheiro são as pessoas mais ricas e mais dependentes dos bens materiais.

      Se formos a África e criarmos uma conversa com um menino mais necessitado, este nunca dá tanto valor ao dinheiro como as pessoas que realmente não necessitam de tanto!

     Mas, por outro lado, as pessoas humildes dão muito mais valor a um simples bem. 

      Imaginem uma caneta azul, com uma escrita suave e fina: para as pessoas abastadas é uma simples caneta que, se a perderem, compram outra, mas para os carenciados, essa caneta dá origem à aprendizagem para um mundo diferente e podem não vir a ter outra.

      Resumindo, os estratos sociais mais favorecidos dão muito mais valor à riqueza; mas, por sua vez, os mais humildes dão mais valor a objetos insignificantes para os ricos, mas que, para aqueles, são um objetivo alcançado.

A Vis