CAD em Isolamento – À Beira da Liberdade

Estes dias vividos…

Image par PIRO4D de Pixabay 

    Quando começamos a Quarentena foi difícil, porque nunca tínhamos experimentado uma coisa assim tão diferente.

     Ao início, pensava que não ia fazer aquele esforço para sair de casa, que ia ficar tranquila aqui, mas, a certa altura, comecei a ficar muito stressada e a querer sair de casa.

    Já saí algumas vezes, fomos comer pão com chouriço a uma rulote…

 Abrir os Braços às Férias…

unicórnioImage par Kaitlyn Millet de Pixabay 

    A Mãe e eu podemos ir para o jardim do prédio, fazer um bolo, dormir bem, sem limites, ver um filme na Netflix, desenhar e pintar, arrumar o quarto, regar as flores.

    (Um dia, estava sozinha e o Tobias subiu para cima das plantas e deitou um vaso abaixo…)

   Também posso gozar a companhia do Tobias, tentar fazer coisas novas, como por exemplo, andar a cavalo, criar um diário de recortes e ainda as sugestões da Mãe.

Por um novo ano letivo “digital-presencial”…

   Tenho expectativas : aprender Espanhol e Inglês; contar estrelas em Físico-Química na imensidão dos céus; aprender a desenhar e a pintar pessoas; receber feed back dos Professores; aventurar-me mais na escrita.

Questões que surgem no coração…

heartImage par Martin Eklund de Pixabay

    Por que é que nós estamos no Planeta Terra, se vamos morrer? Por que é que nós morremos? Para onde vamos?

     Quando estamos a ler um livro, pensamos que a pessoa está mesmo ao pé de nós…

 Aprendendo a Viver em situações sempre novas…

Image par Annalise Batista de Pixabay

     Enquanto estivemos aqui todo o tempo, poluímos muito menos; em vez de testes, tarefas: ficamos mais autónomos com as nossas tarefas e conseguimos aprender mais por nós.

    Se continuarmos aqui dentro, aprendemos e não poluímos, mas em vez de estarmos em casa fechados, podemos alternar com as aulas e ir à Escola para ver e estar com as outras pessoas.

     A máscara é sufocante, mas protege-nos à mesma.

 Criação Oral de Texto CM6C

CAD Em Isolamento – Um Pessoa Que Admiro: MESSI

messiImagem de YaNiS2017 por Pixabay 

    O Lionel Messi joga no Barcelona, já há muito tempo. É Sul Americano, é rival do Cristiano Ronaldo em corrida e em botas de ouro; ele recebeu a sexta bota.

     Já fez  400 golos na liga Espanhola!

   É o melhor jogador do mundo: Messi é quem tem mais drible e mais efeito na bola para dar a curva. Quando for mais velho, vai ser um Neymar, porque ele ainda é novinho.

   Fez o melhor golo da UEFA!

   Até já aconteceu os fans invadirem o campo de jogo para tirar selfies com ele.

   Admiro o jogador Messi, porque ele corre muito, é muito rápido e quanto ao efeito da bola que ele dá, estou sempre a treinar aqui em casa para conseguir esse efeito: é uma inspiração.

Tarefa para Português: “Uma Pessoa que Admiro” LR6A

CAD em Isolamento – Carta ao Futuro Eu

    carta ao futuro

Image by Gerd Altmann from Pixabay 

           Querida J,

      Sou tu, quando tinhas onze anos, em 2020.

      Acho que o meu mundo, quando me leres, já não vai ser o mesmo. Já tens 17 anos.

      Não deves ser muito alta, mais de média estatura, como o comprimento do teu cabelo. Deves usar lentes de contacto, usar roupas desportivas, outras muito femininas, uma mistura de estilos.

     Espero que tenhas tido boas notas no Secundário e os exames nacionais tenham corrido bem. Sei como tu és, sei que gostas de te aplicar, que fazes histórias criativas quando tens inspiração, sei que os teus pontos fortes são História e Francês, que é a melhor língua para aprender ballet.

   De certeza que ainda adoras andar de patins, como quando tinhas onze anos. Sei que ainda andas no Ballet e que já fazes pontas, espargatas, cambré, pli …

  Pergunto-me se terás projetos sobre cursos de ballet…

   Talvez já tenhas um namorado: mereces que ele seja muito leal, compreensivo e meigo. 

   Sei que a tua relação com os amigos é muito boa. Espero que ainda continues a falar com os meus amigos atuais, os amigos do 6º ano, e os amigos das tuas escolas antigas.

Tarefa para EMRC: Carta ao Futuro Eu – JV6B

CAD em Isolamento – Uma Pessoa Que Admiro: Selena Gomez

  selena

   Flickr.com Author: Tatiana T

    Escolhi a Selena Gomez porque algumas das mnhas canções preferidas são dela “ Lose you to love me”, “ Look at her now”, “Wolfs”, “Feel me”, “Back to you”. A minha série preferida é “Os Feiticeiros”. 

    Admiro-a por ser uma pessoa que enfrenta os seus medos, enfrenta as pessoas que não gostam dela, é corajosa.

   Tem uma voz muito boa: já vendeu mais de 128 milhões de discos. É uma jovem muito bonita; é uma pessoa simpática: nos concertos do Youtube, logo no início,  deixa as pessoas cantarem no microfone.

    Selena é uma pessoa solidária: trabalha com a Unicef a favor da infância desde há muitos anos; fundou a associação “Trick or Treat “em que as crianças ajudam outras crianças desfavorecidas; visita hospitais de crianças e é  embaixadora da Unicef. 

    Em 2018 foi nomeada uma das dez maiores artistas femininas da época. Os seus estilos musicais são o pop e o dance-pop. Quando adolescente recebeu o título de “Princesa do Pop Adolescente”

Tarefa de Português: “Uma Pessoa que Admiro” – JV6B

CAD em Isolamento – Controlar o Coronavírus no Próximo Ano Letivo

Refeitório

lavar as mãosImage by Hatice EROL from Pixabay 

Cuidados a Ter com as Crianças mais Novas

    No refeitório, que é uma parte muito importante, acho que é melhor ir para casa comer.  Torna-se perigoso pois Temos de tirar a máscara.

    Devemos estar a 3 metros de distância de cada pessoa. A tosse pode chegar a um metro, depende da velocidade do ar, pode estar vento. Um espirro pode chegar de 3 metros a 6 metros, pois tira-se a máscara para comer. 

    Também é perigoso não podermos controlar a comida, pois muitas pessoas, quando ainda não estávamos em pandemia, faziam “guerras de comida”, atiravam comida uns aos outros.

    Assim é mais fácil de contaminar o ambiente. Podemos pôr alguma coisa no lixo, primeiro é preciso pôr num saquinho antes, teria de ser de um papel mais resistente, e devemos lavar as mãos antes de deitar ao lixo. 

Cuidados

Nas Salas de Aula, Biblioteca e Casas de Banho 

cuidar antivírus

Image par André Santana de Pixabay

   Na Escola é melhor desinfetar a sala de duas em duas horas. Há duas formas: ou com álcool ou com um produto anti-gordura.

    Ouvimos falar que o vírus tem uma capa protetora constituída por gordura; por isso é que o álcool consegue destruir essa capinha e o vírus então já não pode destruir nada em nós. Um produto normal para gordura vai resolver o assunto. 

   As pessoas devem guardar uma distância segura entre as carteiras e limpar a sua área própria da carteira: para cada um isto é “o meu espaço”, temos de cuidar bem para controlar a situação. Se não cuidarmos não será muito bom.

   Na Biblioteca, é melhor que, quando formos buscar livros ou consultar algum livro, é melhor desinfetarmos e entrarmos com  gorros de proteção,  sacos à volta dos sapatos, pois podemos ter pisado alguma superfície contaminada, e  luvas para protegermos os teclados e os livros.

  Na Casa de banho vai ser difícil. É melhor estar a ser continuamente desinfetada, pois vai ser o sítio mais precoupante da Escola.

    Um dia, quando me senti mal, quase a vomitar, a Lola usou a pistolinha para ver a temperatura.

    Tirar a temperatura a todos os alunos, ao entrarem na Portaria 3, não seria muito útil, porque os sintomas são diferentes em várias pessoas; tanto pode ser uma pequena febre como uma temperatura elevada.

    O coronavírus pode ficar no organismo, durante uma semana ou até mais, sem nenhum efeito. Mesmo assim, o portador contamina os outros

safe distance

Image par Annalise Batista de Pixabay 

     Três coisas muito importantes: máscara, luvas e os sprays de alcóol. Podemos trazer umas pequenas garrafas com álcool e usamos o spray para desinfetar as superfícies que iremsos usar. 

  Talvez com esta situação os alunos mais novos estejam um bocadinho mais controlados, mas podem fazer guerra de pistolas de álcool. 

     Podem ser obrigatório os óculos, mas algumas pessoas não vão ter e se virem as outras, algumas pessoas vão pôr óculos de sol;  mas esses, os professores não vão deixar  Podíamos ousar os óculos de natação, que nos protegem os olhos porque aderem á pele.

    Um policial foi mordido por uma pessoa infetada que estava  bêbada, o Google tem uma amostra da notícia

   Agora o mais importante: no próximo ano, seria talvez melhor ter as aulas por vídeo chamada.

    Se a situação ainda não estiver controlada,  é melhor não ir ainda para as salas fisicamente. Assim será mais fácil controlarmos a situação.

Da Obrigatoriedade das Máscaras

    masks

Image by mohamed Hassan from Pixabay 

     Vai acontecer que, se a situação continuar a piorar, vão culpar alguém; devia haver uma lei obrigatória em que, mesmo nas ruas, se devia usar máscara.

    Há policías que veem as pessoas sem máscara e deixam. Um homem entrou na loja da minha Mãe e começou a dizer que as máscaras não valiam a pena.

    Estava lá uma senhora que começou a gritar com ele e a dizer que tínhamos de usar e cuidar dos idosos.

   Em alguns sítios, como os locais públicos fechados e os transportes, já há leis que obrigam a usar máscaras, senão temos de pagar multa.

    O Governo devia distribuir máscaras gratuitas. Se as máscaras fossem desperdiçadas, também devíamos ter uma multa; devia haver uma lei que obrigasse a usar máscara para sair de nossa casa. Se fosse assim toda a gente usaria a máscara. 

    Estamos numa crise económica, para diluir a crise devemos acabar com esta pandemia o mais rápido possível, para controlar a doença e para recuperar o dinheiro que nós perdemos.

Conversas na Oficina – ZH6D

CAD em Isolamento – Verão 2020 e o Futuro Ano Letivo

stay safe

     Image by Annalise Batista from Pixabay

     O coronavírus provoca a Covid-19, que apresenta sintomas mais comuns: febre, tosse seca e cansaço; sintomas menos comuns: dores de garganta, conjuntivite, dores de cabeça. Sintomas graves que incluem falta de ar, dor no peito ou falta de capacidade motora.

     Nos gráficos de alteração diária, vê-se que atingimos o pico em Abril, com 1516 pessoas que morreram. Ontem. dia 15 de Junho, houve 346 infeções. No Alentejo, não está tão grave como no Norte, confirmados 266 casos sem mortes. Portugal em relação a Espanha, tem muitos menos casos  confirmados e mortes.

Image by Michael Schwarzenberger from Pixabay 

     Espero já estarmos livres antes do Natal, para termos prendas e visitarmos os avós.

   O meu aniversário é dia 20 de Junho, já estou segura que vou ter prendas, embora algumas atrasadas, pois com compras online já se sabe… Pedi uma pistola de cola quente, faz-me tanta falta! Não sei bem o que vou fazer, mas quero muito.

   Queria fazer um colar ou pulseira de missanga, mas as bolinhas não entram nos fios: então ponho um bocadinho de cola quente e as bolinhas ficam presas no fio. Queria fazer colares com pedras que apanhei na praia. 

   Estou mais preocupada com o Natal, espero que esta situação acabe logo, antes do Natal, senão não vai haver prendas, espero que já possamos ir visitar os avós. O Natal é importante, estamos com a Família, os avós vêm cá, temos um jantar com cada avó, uns no dia 24 outros no dia 25.

 face masks

Image by Paula Wood from Pixabay 

   Nas aulas presenciais vamos precisar de máscaras ou das que duram mais do que um dia. 

    Podemos usar uma mais levezinha, que é não assim tão boa, mas ao contrário das cirúrgicas deixa respirar; ou então usamos uma  máscara melhor, com uma bolinha, que permite respirar. As levezinhas dão para lavar mais de 40 vezes e há ainda outras –  que a minha avó nos vai fazer, com corações –  que também deixam respirar.

  Para o ano, podemos fazer os trabalhos no computador, usando o classroom.

     Espero que todos tenham uma boa saúde, pois alguns vivem em apartamentos e não conseguem sair de casa – ainda bem que tenho um jardim, até a minha cadela agradece! O que seria a quarentena para a minha cadela sem jardim? uma loucura! 

   Desejo que todos tenham a possibilidade de viver umas BOAS FÉRIAS!

Conversas na Oficina – CA5A

CAD em Isolamento – My Unforgettable Summer Holidays

   horse riding by the sea

Image par My pictures are CC0. When doing composings: de Pixabay 

    First of all I would go horse riding, in a beach, walking slowly, by the sea.

   Then, I and Sara would go play paintball in the park. It’s so funny!

  After that party, we would make a picnic, have lunch, under a rock, in a sort of natural shelter.

   As my friend Rita is a Surf expert, she is going to teach me.

   In another day, I will spend the whole weekend with my Mom and we will go camping and we will enjoy the beauty of the shining stars.

  At the end of the day, as it would be too hot, we would go Canoeing in a peaceful river.

Criação Oral de Texto – CM6C

CAD em Isolamento – 10 Animais mais Perigosos da Austrália

Nº 10 – Cobra da Morte

a cobra da morteCommonsWikimedia.org

     Esta cobra só se encontra na Austrália, ela não é venenosa, mas é muito agressiva, morde, enrola-se mas pessoas, sufoca-as. Em cada 5 mortes por “asfixia” duas são por esta cobra.

Nº 9 – Polvo de Anéis Azuis

polvo de anéis azuis   Flickr.com Author: Saspotato

     Animal muito bonito, mas como muitas pessoas dizem, não se deixem enganar pela aparência, porque é exatamente nesses anéis azuis onde se ingere o veneno. E apenas uma pequena dose desse veneno é capaz de matar vinte homens adultos.

    Já houve até baleias de uma tonelada e meia que morreram por causa deste polvo.

    O pior de tudo é que se encontra nos corais, mede apenas cerca de 5cm!

Nº 8 – Morcegos Gigantes

giant bat

   Flickr.com Author: LEO

    Os morcegos gigantes mais conhecidos por morcegos gigantes australianos, não são perigosos, mas o tamanho é de se assustar.

     Esses morcegos podem atingir os 2 metros de comprimento de asa a asa.

Nº 7 – Peixe-Pedra 

peixe pedraFlickr.com Author: Bill and Mark Bell

     O peixe mais temido dos corais australianos é o peixe pedra. Este peixe é muito difícil de encontrar, pois esconde-se e sempre que aparece uma presa ele ataca.

    Tem uns piquinhos no topo e as pessoas sem querer pisam-no e injetam o veneno no pé. Pessoas houve que pediram para amputar a perna de tanta dor que sentiam.

6º – Aranha Teia de Funil

aranha mais tóxicaCommons.Wikimedia.org

      Esta é uma das aranhas mais perigosas e temidas. Elas não gostam de florestas, mas sim de cidades, onde, na maioria das madeiras com buraquinhos, elas moram.

    Atacam as presas, matam por prazer, não apenas por invadirem o seu território.

   As probabilidades dos seres humanos picados morrerem é grande. O seu ferrão já foi comparado com dentes de cobra.

Improviso Oral do Aluno – FM5C

CAD em Isolamento – Regresso A Uma Nova Escola

O que mais gosto na Escola

escola coraçãoImage par Gordon Johnson de Pixabay 

     A minha disciplina favorita é EV; podes desenhar o que quiseres, fazer diferentes tipos de criação artística, pegar em lápis, em cores, uns papéis que ao toque parecem lisos, não tem altos e baixos.

    A disciplina que me parece mais fácil é HGP. Basicamente nao tens coisas para decorar, só as datas; o professor, ao tentar explicar uma guerra faz uma representação que me facilita perceber. É bom saber o que as pessoas do passado viveram, como foram surgindo as coisas, as pessoas, os comboios,  as maneiras de ver.

    A disciplina que acho mais difícil é Português: tem demasiada gramática que é preciso decorar, tal como pronomes, adjetivos, o sujeito… Para estudá-la uso um caderno, faço um esquema e leio várias vezes para conseguir decorar.

     Nos intervalos , antes da Quarentena, eu ia passear pela Escola e, às vezes, ao pé da papelaria da Rosa, há um espaço, onde a B. a L. e a C. ficamos lá a dançar e a conversar.  Com estas 3 Amigas é que passo os intervalos. Sei que são minhas amigas pois a C, já conheço desde o 1º ano; a B e a L vieram de novo para o Colégio no 5º ano. Já convivemos há muito tempo, sei que são de confiança.

Na Escola Semi-Virtual

escola virusImage par chiplanay de Pixabay 

     Em vez de escolhermos dois amigos para as turmas do próximo ano, escolhemos mais um, 3 e ficamos juntos nas miniturmas  de 15 alunos.

    O professor ou professora de cada disciplina pode criar atividades em que aprendemos ao mesmo tempo; quando nós levamos tpc para casa, podemos telefonar a um companheiro que nos ajuda a estudar e que nós ajudamos a ele, formando pequenos Grupos de estudo.

    Os alunos de sétimo ano podem preparar trabalhos combinando disciplinas diferentes e  podem dar aulas aos professores sobre as disciplinas que eles não dão e mostrar como as crianças pensam.

    Como nós precisamos de ar livre  – e é muito mais seguro – vamos para fora, fazer aulas no Jardim, uma turma de 15 fica no Anfiteatro, outra turma fica nas mesas do jardim coberto.

     Em História podíamos ir a um sítio que marcou muito a História de Portugal e ficar lá a dar aulas, como por exemplo, os Castelos da Idade Média, Aljubarrota, o Palácio da Pena.

     Assim como houve uma concentração, com o programa da Cristina Ferreira, ao ar livre e as pessoas dentro do carro a assistir, também podíamos fazer a Festa do CAD 2021 ao ar livre, num recinto onde coubessem os carros dos pais, com écran gigante e um palco.

     Devemos andar sempre com máscara na Escola, lavar as mãos antes e depois das aulas, tentar não tocar em nada; levar um esguicho de alcóol em gel; podemos fazer picnics ao ar livre ….para deixar o refeitório com menos pessoas. quando acabamos de comer, não podemos pôr os cestos um ao lado dos outros.

CM6C

CAD em Isolamento – O Dia da Criança

   dia da criança

     Image par Grae Dickason de Pixabay 

    Dia 1 de Junho é um dia muito especial, pois nesse dia reconhece-se que as Crianças devem ser tratadas com igualdade, sejam brancas ou de cor.

 Todas devem ter direito a uma boa Educação, uma boa Saúde, uma boa Alimentação, que também é essencial para uma Criança, pois enquanto Crianças, estamos a crescer, então precisamos de comer.

    As Crianças devem ter o respeito de serem amadas, não serem abandonadas pelos Pais, nem para doações, nem levarem com cintos por se portarem mal.

      As Crianças de hoje serão os adultos de amanhã, que nos irão dar a maior felicidade que podemos querer: os nossos netos!

      As Crianças são importantes. Até mais que os Adultos, pois têm uma vida prolongada pela frente, cheia de aventura, criatividade e com amor verdadeiro.

    As Crianças merecem ser felizes como todas as outras pessoas no mundo. Ninguém deve chorar antes de dormir. Nem chorar por ações cometidas, pois não se pode mudar o passado.

  E se nós fizemos essas ações, foi por um Bem maior. Se o fizemos foi para proteger as nossas Famílias, os nossos Amigos, até mesmo os nossos Animais que vemos como irmãos. Foi para protegermos quem amamos.

    Há mais de cem anos, as pessoas viviam, no máximo, até aos 75, então, as pessoas deveriam ter aproveitado ao máximo, mas em vez disso, entraram em guerras e em desespero.

     Nós, hoje, estamos a fazer a mesma coisa. Temos de viver a vida ao máximo, a não ser que sejamos indestrutíveis, porque mesmo se vivermos apenas pouco tempo, vivemos melhor com quem amamos, pois quem amamos esteve sempre ao nosso lado.

    Se o nosso melhor amigo for um totó de quem ninguém gosta, nós devemos apoiá-lo, não abandoná-lo; se o nosso melhor amigo for uma pessoa popular, de quem toda a gente gosta, mas que nos trata mal, devemos abandoná-lo, pois assim, estamos a desperdiçar a nossa vida, em vez de a vivermos ao máximo.

    Em vez de termos pessoas que não gostam de nós, podemos viajar com pessoas que nos amam, por todo o mundo, ver coisas que as pessoas que não gostam de nós nunca viram nem sonharão ver, pois estão importantes consigo mesmas.

    Acho que devia haver um dia que se chamaria “o Dia da Alegria”, nesse dia ninguém podia chorar, nem estar agarrado ao telemóvel. Só poderia brincar e rir, como uma Criança, a Criança que está dentro de nós.

Criação Oral de Texto – MF5B

CAD em Isolamento – A Maior Estrela

sistema solarAgência Universitária de Notícias       

       Era uma vez o Sol que queria ser maior. Então criou a Lua. Pediu à sua amiga, a Lua. Antes de qualquer coisa, a Lua perguntou ao Sol:

      – Como é que eu vim aqui parar?

     O Sol, com ar de pouca importância, respondeu:

     – Isso não interessa agora. O que interessa é que eu tenho de ficar maior.

      A Lua, com ar de muito aborrecida, quis saber: 

    – Ó Sol, e o que queres que eu faça?

     O Sol, com um ar de pouca dúvida, ripostou: 

    – O que achas? Estamos no século XXI. É só pedirmos a uma cientista, a Terra.

    Então a Lua criou a Terra. A Terra,  com um ar de muito nerd, disse: 

     – Sabiam que a ficção científica é muito divertida e muito interessante?

     A Lua, interrompendo-a:

    – Terra, não sejas tão nerd! Tu és cientista não és? 

     – Sim sou. Porque perguntas? Não tenho cara disso?

      – Sim, tens cara de ser nerd e muito totó. Mas precisamos que tornes o Sol maior.

    – Para isso preciso de uma ajudante e vocês são tão burros que nem sabem ler! Então preciso de chamar outro planeta.

     A Terra chamou Júpiter. Era um atleta que disse, com um ar muito importante: 

    – Sabem, já queimei dez calorias hoje.

    E a Terra comentou, com um ar muito inconveniente: 

    – Bolas ! enganei-me, chamei um ainda mais burro que os outros todos!

     Júpiter, com ar muito ofendido, replicou: 

    – Eu não sou burro, só não tenho cérebro para pensar como tu, sua Totó!

    Então, começaram todos à bulha. O Sol disse:

    – Chega! Vamos chamar um juiz para acabar com esta confusão.

    Chamaram Saturno. Saturno, com um ar muito incomodado, quis saber: 

     – O que é? Interromperam a minha sesta da Beleza! Sei que sou juiz, mas não precisam de me incomodar a cada hora.

     Virou as costas e foi-se embora, como se nada tivesse acontecido. A Terra esqueceu a confusão e perguntou ao Sol e à Lua: 

    – Mas afinal por que é que estamos todos aqui?

     E a eles, com uma ar muito do século XXI, o Sol respondeu:

    – Tipo, porque eu quero ficar maior, Dâaah. Então eu chamei-vos, para fazer uma experiência científica.

     A Terra explicou:

     – Ó seu burro, mas se queres que eu te torne maior, tens de me dar um bocado de todos os planetas do sistema solar.

    Então a Terra decidiu passar por todos os Planetas que poderiam estar ali e tirar um bocado de cada:

    – Vamos separar-nos e criar Planetas.

   O Sol criou Marte, a Terra criou Plutão, a Lua criou Vénus, Júpiter criou Urano e juntos criaram o último Planeta,

    o Juiz, novamente, com um ar enraivecido, exclamou: 

    – O que foi agora?

      O Sol exclamou: 

     – Só precisamos de um pedaço teu, seu arrogante!

    Então o Juiz deu-lhes um pedaço e foi-se embora. Depois a Terra juntou todos os bocados e fez uma poção. O Sol bebeu a poçáo e tornou-se a maior estrela da nossa Galáxia.

    Foi assim que o Sol se tornou a maior estrela do Universo!

Criação Oral de Texto – MF5B

CAD em Isolamento – A Peste Negra na Europa – II

O Aluno ditou de improviso, com base nas suas aprendizagens académicas e nas suas pesquisas pessoais:

A Peste no Século XIV

funeral de vítimas da peste

Wikipedia Commons Por Desconhecido

    Com a doença da Peste, nasciam certos tumores nas virilhas ou axilas – eram inchaços. Ao contrário do Coronavírus: a Peste Negra matou mais pessoas, mas o Coronavírus, penso que não conseguirá.

  Existiram vários tipos de Peste Negra como a peste bubónica e a peste Septicémica – fazia furúnculos e bolhas grandes no corpo, que  podiam ser grandes inchaços: “Uns cresciam como maçãs outros como um ovo”.

      Ainda hoje existe a Peste, mas já há tratamento.

A Revolta Camponesa

     o rei medieval

    Wikipedia commonsA revolta dos camponeses” Froissart

     Os camponeses começaram a receber menos salários.

  Nos campos, os Senhores perderam os seus trabalhadores, aumentaram os impostos e diminuíram os salários.

   Várias cidades de Itália faziam quarentena, construíam muralhas para não deixar entrar pessoas estranhas sujeitas à Peste Negra.

    Em resultado, os salários dos artesãos foram congelados por completo, e o comércio foi afetado:

 “Surgiram revoltas populares por toda a Europa: camponeses e artesãos exigiam melhores condições de vida.”

    Com esta crise, a Nobreza e o Rei começaram a receber mais e a dar menos.

   Diminuição da População

     difusão da peste negra na europa

A Difusão da Peste Negra na Europa  Ancient History Encyclopedia

     A população Diminuiu devido à Grande Fome.Temos uma espécie de gordura no corpo, mas se não comermos durante vários dias, a pessoa fica muito fraca depois de usar essas reservas e aumenta a possibilidade de levar com ataques cardíacos.

    A população continuou a diminuir devido à Peste Negra. Como não havia notícias como hoje em dia há, as pessoas não se apercebiam do que era a Peste Negra.

    Só quando tinham os sintomas da febre máxima, os tumores nas virilhas. Vómitos, convulsões, diarreia com sangue, tosse com sangue e pus. O corpo sofria hemorragias e sangramentos.

    Há quem diga que o Papa também morreu na época da Peste Negra.

    Só muito poucas pessoas sobreviviam, era muito raro, a medicina era muito primitiva. Os médicos tiveram de inventar tratamentos, mas foram inúteis, mesmo com o fato de proteção vestido, eles podiam infetar-se.

    As ervas aromáticas disfarçavam o mau cheiro e evitavam que as partículas de infeção que saíam pelo ar fossem contagiar outros.

   As principais queixas eram bubões que as pessoas tinham nas axilas e nas virilhas.

    Um famoso pintor que vivia em França, ao fazer a sua arte dentro de casa, via pessoas pobres dizimadas e familiares a puxar doentes em carrinhos de mão. Queimavam as pessoas que morriam.

Os “Culpados” da Peste

     

Clemente VI – o Papa que protegeu os Judeus

     Este “castigo divino” teve os seus “Culpados”: os muçulmanos foram acusados em Espanha e em Portugal foram acusados os Judeus.

       Agora há pessoas que culpam os Chineses.

     Em 1988,  houve a grande depressão na China;  muitas pessoas  – os agricultores de pequena dimensão – começaram a comer tartaruga e cobra; com a China à beira do colapso,  autorizaram o consumo de animais selvagens e até de alguns em extinção. Hoje em dia comem pangolins, ratos,  minhocas, alguns insetos.

     Muitas pessoas entre os cristãos pensavam que a praga tinha sido lançada pelos judeus, acusados de envenenar as águas das fontes. Alguns foram queimados vivos em fogueiras.

      Viveram-se tempos de perseguição e intolerância

   Durante a crise da Peste Negra, na Europa, um terço da população morreu – 400 milhões de pessoas ficaram infetadas, só 200 milhões de pessoas é que não adoeceram, mas  viviam no dia a dia com medo da morte e com intolerância contra o povo Judeu, perseguindo os judeus e matando-os.

Improviso Oral sobre História do Século XIV – FM5C

CAD em Isolamento – Sonhos Acordados

       sonhos acordados

Imagem: Pixabay  by Gellinger

        Eis alguns sonhos acordados interessantes:

      • Gosto de pensar no quão as aulas são “chatas”. Nada lhes falta, o que elas têm é a mais: tempo nosso a mais.
      • Aplicar a inteligência livremente poderia ser no que me apetecesse na altura: pensar em filmes e no que se poderia acrescentar neles; se eu pudesse trabalhar não sei se não iria para aí – Realização de Cinema.

         Com um bom orçamento e liberdade, faria filmes de terror, de drama, de imaginação como o de “O Principezinho”, género “Zombieland”, de ficção, ação e aventura, como “O Senhor dos Anéis”.

     Que formação será preciso ter para ser um Realizador de Cinema? O realizador imagina e tem de ser líder para dirigir os atores, tem que ter estudos de Artes, para saber desenhar e esculpir e produzir em 3D.

    No filme “O Universos dos Macacos”, gostei imenso quando eles estavam a  correr. Os atores têm uns fatos brancos super-apertados, como um casaco, com um capucho branco tudo apertado,  com uma mini-câmara para trocar a cara; depois filmam um macaco e usam os movimentos humanos.

Considerações Aleatórias de um Aspirante a Realizador de Cinema

CAD em Isolamento – Criação Oral de Texto – AB6B 

CAD em Isolamento – Amiga Terra

Photo by Elena Mozhvilo on Unsplash

Num dos teus órgãos, 2020

     Olá minha Amiga Terra,

     Talvez o Universo vá chegar alguma vez à quarta dimensão…

     Então, como é que vai a Lua? Ouvi dizer que ela e o Sol não se estão a dar muito bem. Também ouvi dizer que eles estão num eclipse.

     Ah, posso saber como estão os meus tios? Isto é, se conseguires virar os olhos 180 graus.

     Não te espantes se tiveres nódoas negras, com tantas pessoas a pisarem em ti.

    Vou estar sempre a olhar para ti, literalmente.

   De uma das tuas várias células, chamada:

                                  “V.E.”

     PS – Deves estar a levantar peso, com tantas pessoas em cima de ti…

VE7C

CAD em Isolamento – Uma Sereia Invulgar I

sereiaPixabay by Messy

     Uma jovem de 19 anos, os seus cabelos louros como a lua, com um vestido branco que ondulava ao vento, estava a apanhar conchas, na praia, junto ao mar.

    Entre as rochas, encontrou um colar de pérolas, pequeno, perfeito, a brilhar. Encantada, pegou nele, não hesitou em experimentá-lo.

    Mal o colocou ao pescoço sentiu que algo diferente estava a acontecer: sentiu o corpo flexível, as pernas presas mas ondulantes, uma enorme atração pelo mar.

    Assustou-se, havia muita gente a olhar para ela. Correu para o mar, depois apareceu uma uma rapariga viu-a a transformar-se foi a correr ter com ela e disse:

   – Eu vi tudo! E tirei fotos!

    Ela respondeu:

   – Por favor não digas a ninguém!

     Tentava tirar o colar, mas já não conseguia, parecia que fazia parte dela, como se fosse um feitiço.

     A jovem tinha medo de sair da água então foi nadar para as profundezas e quando estava a nadar encontrou um peixe falante que dava orinentações:

     – Estamos aqui, há aqui uma espécie de casa onde está toda a gente – porque havia mais animais falantes.

    A jovem foi com eles, mas estava muito assustada, porque não sabia para onde é que ia.

    Começaram todos a falar; ela contou que, ao apanhar as conchas, tinha encontrado o colar e se tinha transformado. Logo todos os outros disseram que queriam ver o colar para perceber o que se tinha passado.

      Ela mostrou o colar e todos disseram que ela o tirasse rápido, que era uma maldição que, se ela o pusesse, algo de mau ia acontecer.

   E aconteceu: ela transformou-se numa sereia.

    O colar não saía. Ela perguntou:

   –  Como é que esta maldição pode acabar?

      E todos responderam: 

    – O colar só sai se tu beijares o amor da tua vida.

    Era preciso que fosse um rapaz  também do mar, um tritão.

    Então, ela, desesperada…

CAD em Isolamento – Criação Oral de Texto MC9C

CAD em Isolamento – Um Verdadeiro Amigo

amigosImage par Shift and Sheriff de Pixabay 

       O que mais gosto é de jogar e andar de bicicleta, mas sobretudo de estar com os meus Amigos.

     No Fortnite,  ganho agilidade nos dedos e rapidez de reflexos; por exemplo, ao escrever, consigo escrever mais rápido; mas o mais divertido é jogar com os Amigos.

    No exercício de andar de bicicleta, vou com uns Amigos meus que vivem aqui perto, à volta do quarteirão, e gosto da força de vontade com que eu fico para continuar, quando já me doem as pernas.

    Uma pessoa é um verdadeiro amigo  quando nós conseguimos ter confiança nela, essa pessoa tem confiança em nós e temos tanta confiança nela que  conseguimos contar-lhe segredos; estamos ao menos uma parte do tempo juntos, a conversar, a partilhar …

    É tão bom quando queremos desabafar algo, quando não temos nada para fazer e estamos sentados num banco a olhar para o nada e um amigo passa por lá e nos chama ou nós vamos ter com ele…

CAD em Isolamento – Recriação Oral de Texto – AB6B

CAD em Isolamento – Como Um Pintor Vê O Seu Mundo

 

dia da terra

         Gentileza da Autora

    Quando, por exemplo, nós estamos num bairro, e estão várias pessoas, nós chegamos e pensamos logo que podíamos desenhá-las.

     Já experimentei desenhar colegas à vista e também outros desenhos de pessoas e figuras dos desenhos animados.

     As cores que eu prefiro são roxo e preto.

   Vejo esses tons no céu, ao fim do dia, e,quando está um bocadinho a escurecer, já vejo o preto.

sapinhoGentileza da Autora

     A vontade de pintar vem de dentro.

    Agora estou a pintar inspirada num Questionário em homenagem ao dia da terra, one vinha uma lista que tem várias possibilidades sobre o que conseguimos fazer para mudar o mundo.

   O tema é uma chamada de atenção a não gastarmos água. O desenho, em tons de azul e verde, mostra uma torneira que deita uma gota que afinal é o mundo.

    Se não tivermos água não conseguimos viver, temos de a poupar, pois não é infinita. A água salgada pode-se beber mas ficamos ainda com mais sede.

     Até hoje, o que mais gostei foi de ter desenhado um olho verde, porque ele parecia mesmo um olho de uma pessoa e gosto de coisas realistas.

CAD em Isolamento – CM6C

A Magia do Ténis

ténisFlickr.com Max Elman

    Se pudesse, eu inventava a magia: isto seria, claro, nos desportos, mais no Ténis. O Ténis é o meu Desporto preferido.

    Se me dissessem para eu escolher uma magia, eu iria escolher a magia do Ténis: no Ténis, jogavam todos muito bem, mas eu ficava com uma magia que ganhava a toda a gente.

     Como eu jogava bem, dava sempre os passos que eram precisos para bater na bola, levava a raquete sempre até onde já não pudesse.

    Tinha muita técnica: amortis, uma bola curta, bola comprida, fazê-la correr, meter sempre a bola onde eu queria e os serviços fabulosos!

     A Portuguesa Michelle Brito ganhou à Maria Sharapova, que é a melhor do mundo! E eu, se lutar, posso ganhar a muita gente!

    Já fui a torneios internacionais e nacionais, A, B e C: o C é torneios nacionais em Lisboa; B – torneios nacionais mais perto de Cascais; A – torneios nacionais longe, como no Porto, por exemplo. Nos Internacionais, ainda só consigo jogar C, como ir a Madrid.

    Há algum tempo, fui a Madrid; perdi na primeira ronda contra uma holandesa; fui depois ao quadro B e perdi com uma espanhola nas meias finais. O quadro B significa que, quando uma pessoa perde a primeira ronda, tem uma segunda oportunidade para jogar e até pode chegar a ganhar taças.

    Lembro-me de uma jogada fabulosa que até me surpreendeu: um smash contra o Francisco B!

Adoro Ténis.

70 Anos CAD – Criação Oral de Texto LR de P, 6B 2013/14

CAD em Isolamento – O Que Vejo da Janela do Meu Quarto (2020)

janela

Imagem de Jill Wellington por Pixabay 

   Quando eu olho pela janela, o meu Tio mora em frente, um muro divide as nossas casas; a casa dele é creme clarinha e a minha casa, branca. A maior parte da nossa Família vive ao pé de nós, é só caminhar… É como se fosse “a rua da Família”.

    Também moram outras pessoas: o vizinho da minha Tia que tem uma laranjeira que, neste momento, está cheia de laranjas.

       Um pouco mais longe, avisto um moinho, outras casas e copas de árvores que têm sempre folhas verdinhas todo o ano.

     Na linha do horizonte, a maravilhosa Serra de Sintra com o palácio da Pena.    

    Consigo apreciar o pôr-do-sol ao fim da tarde, quando o Sol vai baixando e o céu, por vezes, fica em tons de roxo, azul, laranja, e dourado.

    Por cima de nós, para lá de uma espessa camada de nuvens, um avião corta o Céu azul, num Universo glorioso.

CAD em Isolamento  – Criação Oral de TextoCM6C

CAD em Isolamento – Ciências Versus Artes

bloodImage par Arek Socha de Pixabay 
    
    Em Ciência podem-se fazer testes, experiências, perceber a vida, fazer descobertas sobre algo de diferente…
   A experiência científica tem que ser verdadeira e tem fazer sentido, para a ciência, claro. Não se usa a imaginação Em Arte, pode-se pintar … Usa-se a imaginação. 
   Um cientista olha para o céu e pensa… (não sei …. o que é que o ceú tem de científico?)
     Uma das coisas que o céu tem de científico é que muda: ele, do nada, é super-claro e de noite fica escuro. Mas como será que isso acontece tão rápido e de repente?
Image par garageband de Pixabay 
       Um artista olha para o céu e pensa…
     Ao olhar para o céu eu penso num filme de dia, as nuvens parecem desenhos, vou imaginando desenhos dentro das nuvens.
       A experiência artística, podemos ter a nossa própria criatividade para a fazer. A experiência artística pode ser verdadeira ou imaginária por isso tem maior alcance.
   Se olharem bem e perceberem, os Leitores vão descobrir que a imaginação está a levar-vos a um lugar onde só vocês poderiam ir.
SS6D