CAD em Isolamento – Como Um Pintor Vê O Seu Mundo

 

dia da terra

         Gentileza da Autora

    Quando, por exemplo, nós estamos num bairro, e estão várias pessoas, nós chegamos e pensamos logo que podíamos desenhá-las.

     Já experimentei desenhar colegas à vista e também outros desenhos de pessoas e figuras dos desenhos animados.

     As cores que eu prefiro são roxo e preto.

   Vejo esses tons no céu, ao fim do dia, e,quando está um bocadinho a escurecer, já vejo o preto.

sapinhoGentileza da Autora

     A vontade de pintar vem de dentro.

    Agora estou a pintar inspirada num Questionário em homenagem ao dia da terra, one vinha uma lista que tem várias possibilidades sobre o que conseguimos fazer para mudar o mundo.

   O tema é uma chamada de atenção a não gastarmos água. O desenho, em tons de azul e verde, mostra uma torneira que deita uma gota que afinal é o mundo.

    Se não tivermos água não conseguimos viver, temos de a poupar, pois não é infinita. A água salgada pode-se beber mas ficamos ainda com mais sede.

     Até hoje, o que mais gostei foi de ter desenhado um olho verde, porque ele parecia mesmo um olho de uma pessoa e gosto de coisas realistas.

CAD em Isolamento – CM6C

Tubarões, os Maiores Predadores

     Tubarões: os maiores predadores dos ambientes aquáticos. Admiro muito o Tubarão Cabeça-Chata, porque, pela primeira vez na história, conseguiu ser mais perigoso e agressivo do que o Tubarão-Branco.

        Ordem dos Tubarões mais Perigosos do Mundo

ordem dos tubarões Pixabay:comClker-Free-Vector-ImagesOpenClipart-Vectors toshiyuki tajima   Clker-Free-Vector-Images

     Estes tubarões, normalmente, são encontrados no Sudoeste da Austrália, no Pacífico Temperado e, principalmente, ao largo das Américas.

     Em vias de extinção estão o Tubarão-Tigre e o Tubarão-Martelo; o primeiro é conhecido como “a lixeira do mar”, ou seja, tudo o que encontra na água, ele come.

    Já foram encontrados, na sua barriga, pedaços de pneus, metal, sacos de plástico… Isto faz com que a espécie desapareça facilmente. Quanto ao Tubarão-Martelo, está em vias de extinção pela caça intensiva: ele atrai os caçadores pela forma da sua boca.

FM5C

Projeto para um Mundo Melhor

Imagem: Gentileza da Autora

     Temos que retirar a poluição dos Oceanos para não acabar a água na vida, pois é tão importante para todos os seres vivos.

       Podemos construir uma máquina  que gira: à medida que gira, ela anda por todo o Oceano. Vai girando e girando, vai recolhendo água limpa e poluição.

    A Máquina de retirar o plástico do Mar tem forma cilíndrica e circular, com 100 metros de perímetro.

     Tem uma abertura no meio e duas bocas aspiradoras. Uma das bocas está coberta por uma rede que separa a água limpa da poluição. A outra boca aspira os pedaços de plástico.

     Para o motor girar, só precisa da corrente do Mar que vai levar a máquina para onde quisermos, pelo Oceano.

     A roda tem uma corda com cerca de 1 quilómetro que a liga ao Barco. Com intervalos marcados no cronómetro fazemos a recolha da roda e despejamos os pedaços de plástico.

SS6D

“Mar Limpo”

Retirar o plástico do Mar

    1.1. O plástico deve ser retirado para o Oxigénio do nosso Planeta não acabar.

    1.2. As pessoas pensam que só as árvores produzem o Oxigénio e não dão muita importância ao mar. Mas os seres vivos que produzem o Oxigénio também vivem no Mar: fitoplasma, algas, algumas bactérias.

    Plano de Limpeza 

balde-redeImagem: gentileza do Autor

    Para limpar a superfície do Mar, construímos uma espécie de balde, coberto com uma rede, onde os pedaços maiores de plástico podem ficar presos.

    O balde tem um diâmetro de 25 a 30 metros, com bóias ao redor para flutuar. Para ser transportado, tem quatro ganchos e, para ser localizado, tem luzes à volta; a energia vem dos painéis solares e das correntes de água.

Imagem: Gentileza do Autor

     Para estabilizar, a engenhoca tem umas membranas por baixo, onde a água bate e elas dobram e depois voltam. Assim, o balde fica estável nas correntes ou no mar agitado.

      A água entra pela rede e sai por uns filtros laterais. Os pedaços pequenos de plástico passam pelos buracos de rede e ficam presos nos filtros laterais. Os filtros podem ser mudados limpos e substituídos a cada sete dias.

A Cobra Z

Imagem: Gentileza do Autor

Finalidade – A Finalidade da Cobra é apanhar lixo que está a maior profundidade, onde não chega o balde. 

Controle – É controlada por controle remoto.

Forma de Localização – É localizada via Satélite.

Forma – Tem a forma de um cilindro, com 30 a 35 m de diâmetro, com um metro de espessura.

Motor – Motor de submarino, com uma grade para proteger dos detritos, a fim de não travarem a hélice.

Materiais – Tem um esqueleto de aço flexível. A base é de ferro inoxidável.

câmara

Imagem: Gentileza do Autor

Constituição –  Na base, tem uma câmara; um motor de submarino; uma rede para proteger a hélice; uma lanterna no meio da hélice, para iluminar a maiores profundidades.

Imagem: Gentileza do Autor

     Por cima da cabeça do tubo há painéis solares e uma antena de equilíbrio.

antena-satélite

   Imagem: Gentileza do Autor

     Na parte final da cauda, há uma espécie de balão, ligado com um tanque de oxigénio comprimido. Ele solta-se e incha, em caso de emergência. 

balão de oxigénioImagem: Gentileza do Autor

HZ6B

Máquina de Absorver Plástico no Mar

   mar limpo

Imagem: Desenho do Autor

     Absorver os Plásticos no Oceano

     Queremos ajudar o Planeta, despoluindo o Mar e impedir que os animais se envenem com plásticos.

     1. A Professora pequisou “Invenções para retirar o plástico do Mar”: vimos um balde de lixo que absorve o lixo que está espalhado no mar e apanha garrafas de água, sacos de plástico, palhinhas e talheres de plástico.

     2. Vi uma reportagem em França, em que uma baleia morreu pois tinha dentro 40 sacos de plástico que tinha comido no Mar. 

     Plano de Limpeza

      Vamos de submarino para o fundo do Mar, preparar as máquinas de apanhar lixo, que estarão espalhadas pelo Mar.

    Cada uma destas máquinas pode ser formada por um tubo assente no fundo das águas costeiras. Ele absorve o lixo que está espalhado no mar, como garrafas, sacos de plástico, palhinhas e talheres de plástico.

      Os buracos laterais, ao longo do tubo, absorvem o lixo; os plásticos sobem para um depósito onde se agrupam e a água sai por um pequeno tubo lateral.

        Do outro lado do tubo de saída da água, uma ventoinha trabalha com a força do Mar; esta faz com que as aberturas aspirem os pedaços de plástico.

     Como afastar os peixes pequenos, para não serem sugados? Eis o problema em discussão, no nosso Grupo, neste momento. 

AS6C