Desafios da Alegria

Image par 👀 Mabel Amber, who will one day de Pixabay

     Quando tenho uma aula ou lição de Equitação, sinto-me feliz. Sinto alegria, motivação, entusiasmo. Quando estamos felizes, até inventamos novos desafios.

   Admiro muito a L. D. Admiro esta pessoa porque ela salta um metro e sessenta a cavalo; tem cavalos muito bons e muito amor.

   Há pessoas que montam a cavalo sem Toc e um dia podem cair e aprendem a lição que se deve estar sempre com Toc.

   A minha Mãe transmitiu-me o amor pelos cavalos. Um dia, gostaria que os meus filhos montassem a cavalo, e, talvez, que jogassem futebol;  gostaria de transmitir-lhes a coragem, ter muitos amigos. É preciso ter amigos. Por isso, se calhar, é que somos diferentes.

     Os momentos únicos do meu 5º ano foram os furos entre as aulas! Só tive dois: a Inglês, que a Professora teve de ir ao médico, e a Cidadania.

    Este verão gostava de ir à praia “Verde”, no Algarve, para mergulhar nas ondas e ir jogar ténis em Vila Real de Sto António. Claro, também vou montar a cavalo, na Charneca, com o XS.

    Na Escola de Arte Equestre, os cavalos, nas boxes, têm tranças nas crinas, estão todos limpinhos a cheirar bem, tratam muito bem dos cavalos.

Conversas na Oficina – Verão 2021 – JM5A

A Galope, Passamos pelas Flores…

Image par JuergenPM de Pixabay 

    A Natureza, para mim, é algo que me ajuda a refletir.

    Vivo intensamente a Natureza, quando vou à quinta do meu avô. Aí posso passear, andar de bicicleta.

  Passo por muitas árvores – ao sol é muito alegre – também pomares, campos, que aprecio na Primavera e no Verão.

    Com tempo nublado e com chuva, aquilo fica um bocadinho triste. Às vezes aparecem coelhos e gatos e ouvem-se cantar os pássaros.

     Para desenvolver a Natureza, não se pode deitar lixo, papéis, pois assim a Natureza fica limpa.

      Há flores que estão a ser ameaçadas.

   Quando vamos passear a galope nos campos, passamos pelas flores…

JM5A

Os Meios da Liberdade

     

Image par Patou Ricard de Pixaba

     Os Tempos livres significam, para mim,  a Liberdade do Galope, a liberdade do Cavalo e só estamos Eu e o Cavalo!

      Jogar Ténis e bater com a máxima força na bola: a prática do ténis ajuda-nos psicologicamente; ganhamos paciência…capacidade de manter a concentração quando se está a perder, treinamos também a boa educação – às vezes há jogadores que se irritam e partem a raquete!

   Na bicicleta, pedalamos com muita velocidade! Estamos ao ar livre, a sentir o  vento quente a bater-nos na cara.

    Na equitação, já estou a saltar no picadeiro grande, com a Quimera, que é uma égua russa e branca,  maior que o XS e muito mansinha.

    Vou começar a montar o Artista, mas também vou continuar com o XS. Vou ter muita adrenalina com o Artista, um cavalo russo, branco, com muitas pintinhas pretas, de estatura média, crinas brancas e curtas de focinho macio.

    Ele é vivo, um pouco assustadiço, mas já melhorou a sua mania de dar coices no volteio e de dar camgochas nos saltos; o Artista é um cavalo forte e encorpado, que salta muito alto.

     O Artista é um cavalo fino, a quem não se pode dar muito com o esporim, senão ele zanga-se connosco. É rápido, tem uns andamentos bonitos, levanta o casco ao andar e galopar. É um cavalo que esconde a verdadeira idade, pois tem muita energia.

CAD – 2º Confinamento – JM5A

Vivências de Equitação

     

Image par ArtTower de Pixabay 

   Desde bebé, eu tenho uma paixão por cavalos. Fui para a escola da Charneca, porque a minha Mãe tinha lá dois cavalos: o Quebec e o Jaguar. 

    Comecei a dar passeios com a Mini, uma pónei de pelo escuro, muito pequenina. Aos seis anos, comecei a fazer volteio com a Garrana; aos nove, fui para a quinta das Cabanas, depois voltei aos dez anos, para a Charneca.

     Fiz volteio com a Quimera e a Formiga. Passado um mês, no redondel, montei solto, na Quimera, no Luxo e na Formiga.

     Em 2 de Outubro, comecei a ter aulas de grupo com a Formiga e depois com o Luxo, muitas vezes. Ainda montei uma vez no XS em ensino. Em seguida, montei o Luxo e saltei com o XS.

Amanhã vou saltar com o XS.

     Os cavalos são bonitos, elegantes, fortes; podem relacionar-se com as pessoas; alguns são meigos e outros são bravos.

    O cavalo à carga é um símbolo de liberdade, pois quando o cavalo dispara ao máximo e nós sentimos o vento a vir para nós, estamos sozinhos e ninguém nos pode impedir, estamos só nós e o cavalo!

JM5A

O Estábulo POCABELA

 

     Image by Uki_71 from Pixabay

     Era uma vez uma menina que passava a vida toda a pensar em póneis e em que um dia os ia conhecer.

    Então, quando ela já tinha 9 anos, decidiu ir à procura. A Bela já estava à procura há muito tempo, até que, um dia, parou.

    Quando já era de noite, seus pais foram dormir, mas a Bela começou a ouvir barulhos a vir do seu jardim. À primeira, estava muito assustada, mas de repente, começou a ouvir barulhos de cavalos. Resolveu ir ver.

     A menina viu um pónei e, cheia de lágrimas de felicidade, ela foi a correr e deu-lhe um abraço. A menina foi logo pegar cenouras e ervas para lhe dar, mas também lhe fez um cantinho para o pónei ficar. O pónei ficou aconchegado.

     No dia seguinte, Bela foi logo ver o pónei, mas ele já não estava lá. Bela ficou muito triste. Começou a poupar para uma casinha, comida e acessórios, tudo só de póneis.

    Assim que Bela conseguiu ter dinheiro, comprou tudo e, quando era noite, o pónei já estava lá. Então Bela fez-lhe uma pergunta; a pergunta era: “Queres ficar comigo?”

    O pónei abanou a cabeça para cima e para baixo. Bela ficou muito feliz; todos os dias brincava e fazia muito mais diversões.

     Certo dia, o pónei morreu. Bela ficou muito triste. Quando chegou aos 21 anos, decidiu comprar um estábulo; comprou-o e também póneis e cavalos, foi muito giro!

    Bela queria mostrar ao mundo que cavalos e póneis não são perigosos. O seu estábulo “Pocabela”  ficou muito famoso e Bela ficou muito feliz.

CR5B

A Galopar, Sinto-Me Livre!

Image par ArtTower de Pixabay 

     Eu gosto muito de Cavalos, porque, quando monto num, sinto-me livre e estou sempre pronta para uma aventura!

    Já montei num branco, que se chama Mozart, montei num cavalo castanho claro e esse chama-se Emotivo; o último é castanho escuro e chama-se Tsunami. Eu gostei de todos.

    O cavalo dos meus sonhos era um cavalo branco, mas a sorte minha foi quando, finalmente, pude andar num.

    Um dia, gostaria de entrar numa Competição de Saltos. É desde sempre o meu sonho!

    Quando galopo, sinto-me livre, e sem ninguém para me parar.

    Cavalos são uma parte de mim: sem eles, a minha vida não seria completa!

     ADORO CAVALOS!

EM5B

Galopar é VIDA

Image par Susann Mielke de Pixabay 

  Eu gosto de cavalos porque, para mim, são VIDA, com eles sinto-me muito calma. A minha experiência é que são a minha paixão, não sei o que faria sem eles.

   O cavalo que montei é castanho, de crina preta; é  manso, tranquilo e amoroso; gosta muito de festas.

   O que eu gostei mais foi de lhe dar uma maçã: o focinho fazia muitas cócegas! 

   Agradeço muito ao meu avô, por me ter feito andar de cavalo. Se o meu avô não fosse aventureiro, nunca teria encontrado este maravilhoso cavalo.

   Alguns dias atrás, consegui convencer a minha Mãe para entrar numa escola de Equitação.

   Gostaria de saltar com um cavalo muito maravilhoso!

   Para mim, andar a cavalo é vida e, ao galopar, é como não termos ninguém para nos perturbar, É VIDA!

CR5B

XS, O Veloz

Image par Miguel Muñoz Hierro de Pixabay

     O pónei XS é um pónei e um cavalo. A cor do seu pelo é esta: um castanho muito claro e o pelo é muito macio!

     Ele tem uns olhos muito lindos e o focinho muito fofo!

    Uma qualidade dele é que é muito rápido a pôr a galope, um defeito é que é difícil a pôr a sela, porque ele morde muito e a crina é difícil de escovar!

     Eu gosto muito de dar passeios com ele, eu sinto que ele é livre e adoro!

     Na equitação, eu gosto de lhe libertar as crinas e de lhe dar um banho!

     E esse é o cavalinho XS que eu adoro imenso!

VG5B

CAD em Isolamento – Um Cavalo Diferente

horseImage par Mrs Hall de Pixabay 

     Olá, chamo-me Benedita e tenho equitação. Adoro cavalos e também adoro montar. No início das aulas, antes de ir montar, gosto de preparar o cavalo para a aula. No fim da aula, dou-lhe sempre duas cenouras.

     Num Domingo, quando cheguei ao estábulo, a professora disse:

      – Hoje não vais montar o Garibaldi, vais montar a Vip.

      A Professora disse que  a Vip era excelente no picadeiro, mas que também era um pouco macaca, porque não fazia aquilo que nós dizíamos , tentava sempre fugir.

   Quando comecei a montar, fui para o picadeiro coberto, porque estava a chover. Mas não consegui ir, porque estava cheio de gente; por isso fui para o picadeiro ao ar livre.

        Comecei por dar uma volta ao picadeiro todo, para poder começar a trote. Assim que comecei o trote, fiz trote levantado; depois, para trocar de mão, fui em diagonal até à outra ponta do picadeiro.

     A minha Professora disse que eu tinha de me preparar para saltar. Continuei a trote, até chegar a uma ponta, para o cavalo conseguir preparar-se para o salto.

      Quando a minha professora disse “ – Posição de Obstáculo!” – eu pus-me em posição de obstáculo para poder saltar. Depois, continuei a dar voltas ao picadeiro e saltei mais cinco vezes.

    A minha professora disse então para começar a galope, mas eu não estava a conseguir, porque em vez de fazer trote sentado estava a fazer levantado; à quarta vez, consegui!

    Acabei a minha aula, fui até à box da Vip, desmontei, dei-lhe duas cenouras e fui ter com a minha Mãe para ir embora. 

BB5C

70-Anos-CAD – “Quando Eu Gosto de Montar a Cavalo”(2013)

     cavalo

   Flickr Saparevo

     Eu gosto muito de montar a cavalo. Montar a cavalo é o meu divertimento, mas o desporto é muito caro e ter um cavalo é uma responsabilidade. Eu monto na Quinta da Marinha, com uma professora chamada Sofia Carvalhaes, que é muito querida; eu gosto muito dela!

     Quando saio da Escola, às segundas, terças e quintas, vou toda contente, porque é nesses dias que vou montar. A Sofia, como tem os filhos cá na Escola, vou com ela às terças e quintas, nas segundas é a Mãe que me leva e também leva o Pedro e a Carlota (os filhos da Sofia).

     A parte mais gira de montar é o galope, mas antes do galope é saltar. Eu gosto muito de saltar com todo o tipo de cavalos e, nos concursos também. Nos concursos fico sempre muito nervosa e, no campo de aquecimento, faço sempre “porcaria”, mas depois, na prova, acaba sempre por correr bem.

     Imagem: Oficina de Escrita
     Para montar, visto a camisa branca, as calças, a casaca que a Carlota me deu, as botas pretas, o toc, o stick e os esporins.

     As aulas também são divertidas: às vezes saltamos e às vezes não. Primeiro andamos a passo, depois trotamos e, finalmente, galopamos.

     Eu também gosto muito dos estágios que a Sofia faz: os mais giros são os de verão, porque vamos para a Marinha às nove da manhã, depois montamos, logo a seguir vamos à praia e depois voltamos a montar. Os meus cavalos preferidos são o PJ e o Grand’Oro, gosto muito deles!

     Quando comecei a montar, tinha 7 anos; comecei também com a Sofia, mas no D.Carlos, fiz dois anos de volteio e depois fartei-me, porque queria passar logo, sem ser a volteio e não passava; então desisti, mas, como já contei, voltei.

     Quando for grande ainda não sei o que quero ser, mas não quero largar os cavalos!

70 Anos CAD – T R de P 5A Dezembro de 2013

Eu e a Minha Amiga França

cavalos a saltarImage by Parker_West from Pixabay 

      Foi num dia de Sol: fui para os cavalos e nunca tinha imaginado ir andar de cavalo sozinha. Mas quando eu vi a França, imaginei-me a andar a galope na praia com ela.

     Ela é perfeita: é branca, com pintas pretas; é muito comilona, mas eu adoro-a como ela é. A crina é linda: é cinzenta, salpicada de preto.

     O primeiro momento inesquecível foi quando apertei demais os joelhos e ela começou a andar a trote.

CG5B

Decisões Difíceis

   prado, casa e cavalo dentro de mala

   Image parDarkWorkX de Pixabay 

     Querido Diário,

      Ontem foi um dia difícil: obrigaram-me a escrever e eu não tinha ideias.

    Sou uma rapariga de 13 anos, o meu sonho é praticar a equitação de uma forma artística.

    Na escola, estava a seguir dois cursos livres de Matemática e de Inglês.

    Não consegui estudar e treinar a arte da equitação ao mesmo tempo; bem tentei, mas, por fim, tive de me dedicar só aos cavalos.

     Por um lado, assim não estava tão atenta à escola: fiquei com imensa pena, porque gostava tanto das duas disciplinas!

     Entretanto, fui ganhando campeonatos de salto, com a minha égua Kiki, de pelo castanho brilhante, testa e patas brancas.

     Escovava-a com uma escova própria; ia andar nela e, quando acabasse, dava-lhe um banho; ela apreciava muito, mas molhava-me tanto que ia sempre de fato de banho. Depois, vestia-me e andava sozinha a passear pela escola.

     Via os outros a andar a cavalo no picadeiro e ficava a passear pelos caminhos da escola. Aprendi a andar lindamente, em três meses. Quando saí, tive pena: havia um cavalo preto, com a boca branca, chamado “Raminhos”, que era enorme: na aula seguinte, eu ia andar nele!

    Mas era preciso terminar os dois cursos. Por isso, em vez de ir várias vezes por semana á Equitação, passei a ir só uma.

(Ditado) – MM5A

Viver a Natureza

     rosto de jovem encostado a rosto de cavalo

     Photo by Seth Macey on Unsplash

      Olá,

     Hoje vou falar sobre Animais. Sem eles não haveria companhia nem aquela Felicidade  próprias que eles nos transmitem.

     O meu animal favorito é o cavalo, porque ele é muito bonito e por ter várias espécies: Lusitano, Puro Sangue Inglês, Puro Sangue Árabe, Pusheron, Póney…

     O meu desejo ardente é viver a vida com os cavalos, em comunhão, em paz e, o principal, a treinar com eles, a montar. Galopar livremente pelos campos é viver a VERDADEIRA NATUREZA.

       Eu creio que os cavalos existem para que possamos ser mais humanos.

CM5C

O Dia Mais Especial

cavalo branco na floresta

     Pixabay Atribuição CC0

     Já tive muitos dias especiais para mim, mas só um deles me fez muito feliz até hoje. 

      O motivo que o tornou tão especial foi os meus Pais me deixarem montar um cavalo:   esse era o meu sonho desde pequena! 

     Nesse dia estava muito calor, porque era uma bela manhã de verão.

     A minha experiência foi especial, maravilhosa e muito mais…

    Passei o dia com os meus Pais. Não sei muito bem em que data foi… mas essa vivência nunca mais me saiu da minha cabeça nem do meu coração.

     Foi um momento que nunca irei esquecer. Não celebro os anos da Equitação, o dia em que realizei esse sonho.

      Espero que todos  consigam realizar os seus sonhos no Futuro! 

      Se pensarmos muito, conseguimos realizar o nosso sonho, a não ser factos impossíveis, como porcos a voar, mas sim cavalos em liberdade…e realidades maravilhosas.

BL5C