Levar os Amigos Connosco…

Image par Gordon Johnson de Pixabay

Pontos Fortes     

    Gosto de Matemática, mas não é só a Matemática em si, gosto das aulas: o Professor deixa-nos estudar, quando há testes; no dia da Criança, deixa jogar jogos de Matemática. Eu também gosto muito do Professor. Também gosto muito de Inglês e de Educação Física, são os meus dois pontos fortes; já utilizei o Inglês, quando fui aos Estados Unidos; na net, jogo em Inglês, e na netflix, vejo filmes em Inglês, com legendas, mas vou ouvindo em Inglês.

     Verão 2021

    A maior vantagem das férias é podermos passar uns dias em casa dos Amigos; podemos levar Amigos connosco para sítios diferentes; posso ficar mais tempo a dormir. 

Amizade

     As maiores qualidades num Amigo são ter confiança, ter autoestima nele, ser engraçado, saber brincar, mas ao mesmo tempo, saber ser sério e não ofender.

Sondando o  Futuro

      – Como vai ser a minha casa? Qual vai ser a minha profissão? Tenho em vista algumas profissões: ser futebolista, ser golfista, ser tenista… estou em todo o lado, não tenho a certeza se vai ser uma delas. Já fiz ténis no CAD durante 8 anos, mas saí e voltei a entrar para a Quinta da Marinha, onde às vezes vou com o meu Pai.

Transmitir Felicidade

      Transmitir Felicidade é fazer uma pessoa rir; dizer elogios à pessoa; brincar a uma coisa que a outra pessoa gosta de fazer.

Conversas na Oficina – MC5B

Partilha em Tertúlia

Research Gate CC

 Momentos Preciosos do 8º ano

P.G. –  Quando os professores fazem coisas diferentes tipo pôr música, fazer um trabalho diferenciado,  e se também somos nós a escolher o grupo.

D. S. – Gostei das atividades no laboratório, da poeira que é iman.

Transformando a Escola

Image par serenaring de Pixabay 

P. G. –  No refeitório, os colegas que comem de casa poderem ir comer com os colegas que comem do refeitório.

D. S. – Darmos menos matéria e termos mais atividades escolares, com menos trabalhos e testes.  

  Projetos para um Verão Único

Image par Couleur de Pixabay 

P. G. – Quero ir para a praia, porque eu estou a descansar com a minha família e também quero estar com a minha família porque estou feliz a ver como estão.

D. S. – Trabalhar nos meus  Avós e receber ordenado. Os trabalhos que posso fazer são, em casa da tia, tratar do gado, ir à vinha, fazer a vindima, ir ao eucaliptal e ajudar a Prima nas tarefas de casa e a Avó também.

 Três “Obrigados”

Image par Gerhard G. de Pixabay

P. G.  – Obrigado “Stora”, as melhoras e tenha umas férias felizes.

D. S. Obrigado, “Stora” :).

“Stora”   Obrigado aos dois amigos, P. e D. pelo excelente espírito de companheirismo, persistência e boa-vontade para os trabalhos difíceis e sempre com uma inspiração de bom humor inconfundível. 

Quando há Felicidade? 

Image par Gerd Altmann de Pixabay 

P. G. –  A felicidade é quando nós sentimos quando temos ou vemos  uma “coisa” especial.

Sentimo-nos felizes também quando queremos dizer ou mostrar o que sentimos para uma pessoa especial.

D.S. – A Felicidade é o que está na nossa cara quando estamos muito felizes. Por exemplo:quando alguém dá uma coisa que nós queríamos e não estávamos à espera daquele presente.

(Texto a Duas Mãos) PG e DS

Sobre a Essência da Felicidade

Um Ótimo Momento do 7º Ano 

Image par Denis Azarenko de Pixabay

B. F. – Ter amigos e professores simpáticos, pois os amigos são importantes e os professores são carinhosos e amigáveis.   

M. T.  –  Ter a experiência de cair de bicicleta, porque eu gosto de cair, pois assim não tenho medo.

Uma vez estava a andar de mota e em vez de desacelerar, acelerei: parti a mota! 

 A Escola como um lugar de Aventura

Image par asderknaster de Pixabay 

B. F. – Podemos ter uma piscina em vez do campo de cimento, porque já temos um campo exterior, pois a piscina interior é quente.

Podemos utilizar um tablet em vez de cadernos, pois é muito caro comprar cadernos novos, lápis e canetas, e não haver testes a partir da antepenúltima semana de aulas. 

PS: MATEMÁTICA.

M. T. – Podemos retirar o campo de ténis e construir uma pista de motas.

Podemos ter menos dias de aulas e mais dias de férias.

E ainda melhorar a comida; para ser melhor, o arroz, que às vezes parece uma pedra ou uma papa, deve ser mais solto e leve. 

 Projetos inventivos para o Verão

Image par renategranade0 de Pixabay

M.T. – Ir para a prainha e ir para o Alentejo andar de mota!

Dois “Obrigados”, como um Brinde

Image par OpenClipart-Vectors de Pixabay

M. T. – Ao meu Tio, por ter ajudado a estudar Matemática e à minha Mãe por ter me oferecido uma bicicleta de campo – azul e laranja fluorescente.

B. F. – Aos Professores e aos Amigos, pela simpatia, amizade, a sabedoria que me ensinaram e o carinho que me deram e a ajuda que me ofereceram.

Uma Felicidade Viva? 

Image par Jill Wellington de Pixabay 

M. T.  – A Felicidade é eu divertir-me; por exemplo, andar de mota, fazer surf, andar de bicicleta…

Também é estar com a família: pais, primos, tios, amigos, estar com a minha prima de 3 anos que está na Austrália e o meu primo de 5 meses que está também na Austrália.

B. F. – Uma pessoa age simpaticamente, alegremente, e demonstra a sua amizade, quando está feliz.  

A Felicidade é muito importante, pois não há vida sem Ela!!!

(Texto a duas mãos) B. F. e M. T. 7C

Que Sementes? Em que Terra?

     

Image par anncapictures de Pixabay

     

     Poluir menos, usar menos plástico e não deitar lixo para o chão.

   Sala com quadro, com ampulhetas para contar o tempo. Tira-se um papel com algo escrito para desenhar e desenha-se até o parceiro adivinhar, com um minuto a contar.

      Fazer o jantar com a minha irmã e, para ela, a surpresa seria dar-lhe umas batatas fritas, porque estou sempre a comer as dela.

     Fazer uma caixa com doces, fotos, etc. Quando se abre a caixa, as partes de lado caem para baixo; fazer várias caixas mais pequeninas assim e ir abrindo até acabar.

VG5B

CAD em Isolamento – Companheiros de VIDA

windowImagem de StockSnap por Pixabay 

      Os meus Companheiros de Vida são aqueles com quem passo a maior parte da minha vida, quer nos bons ou nos maus momentos.

     São a minha Família e aqueles amigos que preferem passar o dia a falar connosco do que com outra pessoa.

       É em piores momentos da Vida, como este mesmo, que se conseguem detetar os nossos Companheiros de Vida.

         Eu não sei porquê, mas já me habituei a acordar às 8 da manhã, a fazer a cama, e a dirigir-me para a minha secretária para estudar.

    Muita gente anda a dizer que este tempo é uma oportunidade para estar em Família, mas os Pais têm teletrabalho, o cuidado da casa e dos irmãos; eu só passo as refeições com a minha Família, e esses são os únicos momentos em que eu saio do meu quarto.

   Para mim, o meu quarto é como se fosse o meu cantinho, normalmente, eu estou em chamada com uma amiga minha, mas, mesmo quando não estou com ela, não me sinto sozinha.

     Gosto do silêncio, do sossego e de ficar sozinha com os meus pensamentos.

    Gosto de Pensar em “coisas” que para mim, são impossíveis de transmitir ou de explicar a qualquer pessoa.

     Não é um pensamento definido, mas sim um pensamento que inclui vários temas, sendo um deles “A Vida” e a sorte de eu ter nascido, porque se algum simples detalhe tivesse mudado, no passado, eu poderia não estar aqui.

IM8B

70 Anos CAD – A Vida Real Somos Nós – (2013)

Nota prévia da Oficina de Escrita: Esta breve e poética reflexão resultou da junção de dois exercícios de Escrita Criativa, propostos no livro de Margarida Fonseca Santos e  inventados de improviso, pelo Autor, em Setembro de 2013.

O nosso  inesquecível Aluno, filho de outra inesquecível Aluna, vive atualmente na Irlanda, com a sua Família,  tendo feito 18 anos ontem, 18 de Abril.

PARABÉNS DUARTE!

só o corajoso é rebeldeImage par Oberholster Venita de Pixabay 

    A Beleza é uma parte da pessoa ou de uma  coisa e que define se ela “É” mais ou não.

   A Beleza está em tudo de formas diferentes.

   Tem inúmeros sentidos, sendo impossível determinar algo profundo, de forma a, talvez, desvendarmos outro algo, que não é a vida real.

    Porque a Vida Real somos Nós, não o que os outros dizem.

   A Partilha é algo que põe os outros felizes, com a Ajuda, que nos vai marcar para a Vida, e nos dará Alegria, pela qual nós queremos estar lá – na Liberdade da Vida  –  que permite também a tristeza, quando nos sentimos sozinhos.

   Mas a Rebeldia é a Ajuda que nos protege, porque só o Corajoso é Rebelde.

70 Anos CAD – Duarte P –  6ºC – 2013

A Harmonia desta Jornada

barco ao poenteImage by Jonny Lindner from Pixabay 

     Hoje eu conheci um colega chamado Rafael e também a Violeta. Na aula de ET eu fiz um trabalho sobre um menino e dei-lhe  o nome de Kiri, que significa “montanha”. 

          Hoje conheci o meu “Stôr”  de Matemática; o que eu gosto no meu Stôr, é que ele é engraçado, divertido, tem bom sentido de humor. O nome do meu Stôr é António Costa.

      Hoje eu tive o meu primeiro teste e foi de Matemática. Tive 55%: a nota foi um pouco baixa, mas pensei pelo lado positivo, porque, com sorte, não tive negativa e soube que, no próximo teste eu tinha que estudar mais.

     Este meu quinto ano está a ser um pouco fácil, mas é que eu estou a partilhar este 5º ano com o meu irmão João.

      O que eu gosto no meu irmão João é que é meu irmão gémeo, mas eu gosto dele, porque está sempre pronto para me ajudar, como eu a ele.

      O que me faz ganhar asas é quando brinco com o meu irmão ou com outras pessoas, mas especialmente com o meu irmão João.

       O que traz harmonia a esta minha jornada e o que a torna única são as aulas de Matemática e os recreios:

      • na aula de Matemática, o meu Stôr tem muito sentido de humor e eu gosto;
      • nos recreios, porque nós precisamos de brincar e eu gosto de brincar; gosto de brincar em especial às escondidas e de jogar matraquilhos.

BB5C

 

O Que Me Faz Voar

     pomba

     Image by cocoparisienne from Pixabay 

    O que me faz voar é estar com as amigas e divertir-me, especialmente a comer a deliciosa Nutela!

    Há sonhos meus que não consigo realizar, porque tenho medo ou porque, quando chega o momento, tenho vergonha…

      Os Projetos mais belos que eu realizei até agora foram os de HGP e o de ET.

      Neste projeto fiz sacos de reciclagem; na última quarta-feira, fomos encher os sacos com as tampinhas de plástico que estão na portaria 1 e pedimos para o sR. da Eco-Escolas vir buscar. É uma Família pobre que vai receber o dinheiro conseguido com as tampas. No projeto de HGP, com o meu Grupo, resumimos o terramoto do século XVIII.

       O meu cantinho favorito é o meu quarto, porque ninguém mais entra nele e, quando eu preciso estar sozinha, é ideal. E não só: estou sempre no meu quarto e conheço-o bem, sei onde estão as coisas, então sinto-me acolhida e tranquila. 

     Os meus anos vão ser no Quantum Park: eu vou fazer a Festa aí porque eu acho que é divertido, pois tem trampolins e eu adoro saltar.

MM6D

O Arco-Íris da Vida

arco-írisImage by Steve Bidmead from Pixabay

       Eu estou no Planeta Terra há 139 meses ou perto de 4.170 dias. Estamos há 250 mil anos aqui e nós somos os últimos descendentes.

     O que eu queria muito era acampar na floresta da Flórida; gostava muito de ir ver bichos perigosos de perto.

       Sei o que há dentro de mim: AMOR, PAZ, ALEGRIA. E o que há mais dentro de nós é gostarmos dos nossos Pais.

    Quando a nossa Mãe está triste, não nos dá vontade de fazer nada. Mas as pessoas com energia e felizes, dão-nos energia para fazer tudo.

      Ir do início do Arco-Íris até ao fim: dizem que há o tesouro da Origem. Quando chove, os baldes ficam cheios e o reflexo das moedas a juntarem-se na água faz o Arco de 7 cores.

    O que gosto mais no Arco-Íris é o Vermelho, porque é o Benfica, o Amarelo, pois é o Sol, o Laranja, porque é a cenoura – eu gosto de cenoura – e o Azul, porque é o Céu.

   A minha irmã Carolina disse que ia do princípio ao fim do Arco-Íris.

     Eu disse: – Vai, mas tem cuidado!

LR6A

Para Dirigir o Nosso Barco

barco entre nuvensPixabay License Imagem de Johannes Plenio por Pixabay

 “Para que uma coisa seja verdadeira é preciso que, além de ser verdadeira, entre na nossa vida.” 

Christian Bobin

    A Arte de conduzir um pequeno veleiro pode exigir a longa paciência de uma aprendizagem capaz de chegar a fazer corpo com a vida.

    Foi assim para Laura Dekker, a jovem navegadora que aprendeu com seu pai a velejar sozinha e a sentir-se em casa no mar alto, desde os onze anos.

    Tão entranhadamente incorporou as competências práticas de liderar a bordo como se confiou à paixão pela vida no Mar, acabando por tornar-se a pessoa mais jovem a dar a volta ao Mundo, sozinha, no seu pequeno veleiro.

     Assim, na aprendizagem da vida, há-de haver “um pai” que nos transmita o amor de um sonho exigente e o saber prático que o  torne realizável.

     Como colabora a nossa Escola na transmissão deste “saber viver”  – que vai muito para além de um saber técnico, embora também o integre?

     Como chega a voz dos Alunos mais velhos –  na sua experiência incipiente mas lúcida – à expectativa sonhadora dos mais novos?

     A Comunidade viva – que forma a Escola – como inspira os mais jovens a reconhecer no seu íntimo os traços do ideal que hão-de configurar o seu destino?

     Viver… Arte de Navegar.

Visita a 6B e 6C – Partilha de Inspirações – OE

Enquanto Nado, Penso no Futuro

   quando nado penso no futuro

   Imagem de David Mark por Pixabay 

     Em EV participei num Projeto de um Animal: Era um gato – como a gata Ticha,  preta. Tem de se pôr a cabeça do animal ligada com o nosso corpo. Eu pus-me numa pose de Judo, embora eu não goste muito de Judo.

     Gosto muito de Natação, porque nos tornamos mais rápidos e porque gosto de mudar de elemento. 

       Estava a fazer uma prova de costas, cheguei em primeiro lugar, mas não sei se toquei numa corda;  alguns começaram a fazer “Buuu” e o Professor disse que ia reiniciar a contagem do tempo.

       Enquanto nado, penso no Futuro.

     Espero que no Futuro haja uns carros e umas motas menos poluentes, ou que andem sozinhos, sem o condutor.

    Espero que não haja guerras. A Paz é um processo difícil: obriga a que as pessoas não morram, a que os animais não se extingam. 

     A minha Bisavó e o meu Bisavô morreram, mas a Páscoa, que é quando Jesus morreu – significa que eles estão lá no Céu. Creio que nos acompanham e inspiram.

     Eu acho maravilhoso as plantas, as nuvens e o Sol…

Conversas na Oficina – DR5C

Mensagem da Natureza

calêndula que abre coberta de orvalhoPixaBay License Image parStefan Keller de Pixabay

O nascer de uma Flor transmite uma mensagem preciosa.

     Para mim a Natureza é vida, cores, perfeição, amizade… Todas estas qualidades são só palavras, mas não se pode dizer o mesmo da Natureza, porque ela é tudo, é complexa.

     Se tentarmos procurar uma resposta para nós, para a vida, a resposta está na Natureza, pois lá há uma resposta para tudo.

    Mesmo se não percebermos, a Natureza tenta-nos dizer muitas coisas pela maneira como os animais vivem ou como as plantas nascem.

     Para mim, o nascer de uma flor, enterrar a semente e regá-la até ficar grande e forte, é muito bonito, porque me transmite uma mensagem preciosa:

    Todos chegamos ao mundo pequeninos, mas com o “regar” que é o esforço e a dedicação, ficamos fortes.

    Mas se pararmos de regar, a planta morre. No nosso caso, perdemos essa força, por causa da preguiça ou da falta de esforço para chegarmos aos nossos objectivos.

     Por isso, temos de continuar a batalhar, a “regar”, para atingirmos as nossas metas. Mas sem magoar ninguém, nem derrubar alguém.

    E isto é só uma das mensagens que a Natureza nos passa.

CC8B

O Tesouro da Generosidade

mãos de jovem a oferecer moedas de ouro em chocolate

     Photo by Sharon McCutcheon on Unsplash

      Tenho uma vida fantástica, uma vida que muita gente não pode ter, mas que, por essa razão, ficam muito felizes quando alguém se arma em super-herói e lhes dá uma mera moeda de 1€ ou então só um único olhar de sentimento; mas, na verdade, essa generosidade é um pequeno tesouro.

     Na minha escola, na época do Natal, costumamos trazer um esforço do super mercado, que para nós não é nada de especial, mas para essas pessoas é o maior presente que lhes podíamos dar….a generosidade.

     Por isso, mesmo que nos sintamos em baixo, mesmo que o dia nos esteja a correr muito mal, pensem que a nossa vida, muita gente a gostaria de ter, pois nem toda a gente tem uma casa ou até alguém que goste de si.

    Por estes motivos é que devemos valorizar o que temos e não queixarmo-nos disso.

CC7A