Quando o Tempo Para e o Ladrão Rouba

ladrão ao luarImage par mohamed Hassan de Pixabay

     Há 6 anos, em 2014, havia um homem chamado “Batata Italiana”. Então, por ter esse nome, todos gozavam com ele; mas também não era só por isso, era porque ele também era muito desastrado.

     Houve uma vez em que ele estava no Karaté e ia dar o seu maior pontapé, mas não deu balanço suficiente… Então, lá foi ele bater com a cabeça no chão!

    Hoje em dia, esse homem continua a ser desastrado. Só que ele começou a roubar; mas não a uma hora qualquer, nem num lugar qualquer.

     Ele ia sempre roubar à meia-noite, na cidade de Oz. Ora, a cidade de Oz era mágica. Então, à meia-noite, o tempo parava …

anúncio do capítulo 2

MF5B

Incêndio no Natal

   velas de natal

   Image par TizzleBDizzle de Pixabay 

     Há muito, muito tempo, atrás, em 2010, Sara, uma menina de 12 anos de idade, com cabelos loiros, curtos, provocou um incêndio, no inverno, em sua casa. A história começa assim:

   Num dia lindo de Natal, também nos anos da Sara, estavam todos os familiares reunidos para jogar ao amigo secreto. Em seguida, iam abrir os presentes que estavam debaixo da árvore.

    E a parte que a Sara mais adorava: iam cantar-lhe os Parabéns, porque o bolo de chocolate de três camadas, com chantilly, estava á sua espera.

  No jogo do amigo secreto, Sara calhou com a sua avó Clara. A Sara ofereceu-lhe um pijama com flores, tal como a avó tanto lhe pedia. Então, todos deram e receberam os presentes.

  De seguida, foram abrir as prendas que estavam debaixo da árvore. Ela recebeu um cão, capas para o telemóvel, fones, dinheiro…

  Finalmente chegou a hora que Sara mais esperava; arregalou os olhos e, com toda a sua Felicidade, exclamou:

   – Finalmente, o momento chegou!

  Como Sara era muito desastrada, quando ia soprar a vela, caiu e pegou fogo à toalha da mesa, que depois passou para a parede. Todos estavam a correr e a passar por cima da Sara.

   De repente, pisaram-lhe o joelho e Sara começou a chorar. O Pai foi ao pé da filha, agarrou-a e correu para longe.

  Foram morar para casa da avó Teresa e acabou por ficar tudo bem.

Trabalho de Português – MF5B

Elogio do Natal – II

bola vermelha na neve

Imagem de PublicDomainPictures por Pixabay 

Fazer o amigo secreto com a Família… o que será que vou dar?

Recebemos presentes porque relembramos o nascimento de Jesus Cristo. Por isso sabemos que é especial o dia de Natal.

Todos os povos do mundo têm encontro marcado no Presépio.

Presentes inesquecíveis esperam junto à lareira como sorrisos escondidos.

Cada Natal, algo de diferente pode acontecer, pois somos uns dos outros, com Jesus. O nosso cabaz de Natal para uma Família é como os alimentos que os pastores levaram ao Presépio.

Na mesa, deliciosas sobremesas para todos.

A Família toda reunida faz parte do mistério da Alegria.

E na turma, o cabaz solidário para uma Família Querida, Montar o presépio e a árvore com a Família, que diversão!

Adoro o Natal, pois transmite boas Memórias e abre novas Esperanças!

Texto a 4 mãos – FM5C, LF5B, MF5B, OE

Elogio do Natal

boneco de neveImagem de Larisa Koshkina por Pixabay

Este Natal há surpresas diferentes no ar!

Amor a cantar transborda dos corações…

O  Natal é especial, com a Família toda a dançar.

Com amor celebramos para nos lembrarmos de Jesus Cristo.

Dia 25 não é para chorar, sorrir é o que não vamos parar de fazer.

Lembramo-nos dos outros mais distantes, eles tornam-se próximos de nós.

O Natal é para dar e receber muitos miminhos de todas as pessoas do mundo.

Está-se bem a falar de amor: é a mais fabulosa parte do ano, receber e dar amor a toda a gente do mundo.

Texto a 4 mãos – FM5C, LF5C, MF5B,OE

Tertúlia de HGP

península romanizada

Wikipedia-Commons Share Alike 4.0 Creative Commons

     Lu – A Romanização significa que os Romanos não vieram só invadir-nos; também nos ensinaram hábitos deles, como a escrita em Latim e a numeração romana.

Fr – Trouxeram-nos árvores de fruto, como a Oliveira e a Videira.

Lu – Ensinaram-nos o hábito de  fazer estradas em pedra.

Mr – Dizia-se “Todos os caminhos vão dar a Roma, porque Roma era muito importante.

Fr – Ainda hoje é.

Lu – Não há ninguém no tempo deles que desrespeite os Romanos.

Le – Havia anfiteatros com lutas terríveis. Os mais ricos viviam em casas com jardins por dentro.

Mr – Havia termas em casa e chão com mosaicos. Havia também Termas Públicas.

Fr – Os mais pobres viviam em “Insulae” ou “ilhas” que eram prédios com vários andares. Nas cidades existiam Fóruns – Praças onde eles compravam e faziam comércio.

Le – Os Romanos tiveram dificuldade em conquistar o GTrupo de Viriato e sua tribo, os Lusitanos. Conheciam bem o terreno e preparavam armadilhas para se os Romanos atacassem.

Mr – Quando preparavam as armadilhas, como os Romanos não conheciam bem aquele território, perdiam.

Fr – Preparavam emboscadas nos desfiladeiros.

Le – É mais correto dizer emboscadas, pois estão pessoas presentes, enquanto a armadilha só funciona sozinha e é se funcionar.

Fr – Jesus nasceu na Judeia, um território que pertencia ao Império Romano. O Imperador não gostava muito dele, porque Jesus diz que todos os homens eram irmãos, iguais e que deviam ter os mesmos direitos.

Lu – As pessoas perguntavam-se como seriam irmãs do Imperador, pois ele via-se como um deus. Os Romanos eram politeístas.  Os cristãos diziam que havia um só Deus acima de todos.

Fr – Quando chegou aos ouvidos do Imperador, este ficou muito zangado e mandou matar os bebés rapazes. Era Herodes o governador da Judeia.

Le – Houve um Imperador Romano que deixou as pessoas serem cristãs ou não. Foi Constantino. O Imperador Teodoro tornou o Cristianismo a Religião Oficial do Império.

Mr – O ponto alto do Cristianismo foi a morte de Jesus na Cruz. Puseram-lhe uma coroa de espinhos. Sepultaram-no e puseram-lhe uma pedra .  Depois, foram visitá-lo e não estava lá. Então foram a correr para a aldeia avisar toda a gente.

Lu – Era uma gruta tapada com uma pedra, dois soldados à frente; um anjinho falou-lhes e eles começaram a tremer. 

Mr – Um Anjinho falou a Abraão, a sua mulher não podia ter filhos, e ele teve. 

OE – Foi Jacob.

Fr – Não era Isaac?

Mr – Não havia um povo que chamava ao Mediterrâneo “O Mar é Nosso.”

Le – Foram os Romanos.

Mr – Outro chamava à Espanha “Hispania”. 

Fr – Chamaram à Península Ibérica, ainda não havia Espanha. 

Lu – Fenícios, vieram da Palestina atual e deram-nos o alfabeto;  Gregos vieram do Sul da Europa e deram-nos a moeda. Os Cartagineses vieram do Norte de África e ensinaram-nos a conservação dos alimentos pelo sal. 

            Conversas de Estudo na Oficina – Lu5b, LS5B, FM5C, MF5B