A Catedral e a Pessoa Humana

Pieta de Notre Dame de ParisCommons Wikimedia.org  CC- Attribution Share Alike 3.0

     Palavras do Arcebispo de Paris, na Eucaristia Vespertina de Quinta-Feira Santa, Monsenhor Michel Aupetit:

     “A nossa catedral amada está de joelhos. Sabemos que ela é mais que um monte de pedras. Todas as reações do mundo inteiro o provam.

     Qual é a diferença entre um monte de pedras e uma catedral? É a mesma diferença entre um conjunto de células e uma pessoa humana.

    Um monte de pedras e um conjunto de células constituem um amontoado informe. Numa catedral ou numa pessoa humana existe um princípio de organização, um princípio de unidade, uma inteligência criadora.

     A outra coisa que une a catedral e a pessoa humana é a unção que podem receber para manifestar uma transcendência, uma presença divina que lhes confere um caráter sagrado.

    Esta catedral é habitada por um povo. Mas não apenas por aqueles que rezam ou que a visitam. Ela é portadora de uma presença. Ela é a casa de Deus e por isso é a casa de todos.

      Vamos reconstruir a catedral. A emoção mundial, o extraordinário impulso de generosidade suscitada pelo incêndio que a destruiu em parte, vai permitir que consideremos reerguê-la. […]

     Mas também temos de reerguer a Igreja: que todos os batizados que receberam a unção de Cristo, sacerdote, profeta e rei, reencontrem o fervor do seu início, revivam a extraordinária graça que um dia receberam, ao tornar-se filhos de Deus.” 

(Este excerto aguarda permissão para ser publicado – Cet extrait attend la permission due pour être publié ici.)

Fonte: https://www.paris.catholique.fr/homelie-de-mgr-michel-aupetit-49988.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.