As Melhores Amigas

Image par Cheryl Holt de Pixabay

    Era uma vez uma menina chamada Mérida; ela adorava brincar. Certo dia, a Menina ia para a sua escola. Mérida estava muito animada.

    Mérida chegou à Escola e tentou arranjar algum amigo. Na hora de Mérida ir embora, a sua mãe deu-lhe um Kinder (ovo de chocolate).

   Mas sua Mãe notou que Mérida estava triste e perguntou o que se passava. Mérida disse que não tinha feito amigos e que estavam a gozar muito com ela.

    A Mãe decidiu fazer queixas à Diretora, mas Mérida implorou a sua Máe para não dizer. A Mãe disse que estava bem.

    No dia seguinte, Mérida foi para a Escola e, quando chegou, viu uma menina a ser gozada. Mérida decidiu ir ajudar a Menina e ajudou-a, dizendo:

    – Parem de gozar! E gostavam que acontecesse isso com vocês, não?

    Mérida e a menina e a menina, chamada Inês, foram as melhores amigas para sempre (BFF).

    O Ano foi passando, elas só brincavam e riam.

CR5B

Aventura no Mar

Imagem: Oficina de Escrita

     No dia 11 de Agosto de 2020, estava um dia lindo de sol sem uma nuvem à vista. Havia seis crianças aborrecidas, quando uma se lembrou de que havia umas pranchas para alugar e foi a partir desse momento que a Aventura começou.

     Os seis amigos foram com as pranchas de Paddle, para muito longe da costa, jogar verdade ou consequência, no meio do mar.

      O jogo começou: a Bi desafiou o Vasco a ir até ao máximo fundo que conseguisse e ele aceitou. Ficou lá 20 segundos e, quando voltou, disse que tinha visto peixes, mas ninguém acreditou quando alguma coisa bateu contra a prancha.

     Os amigos ignoraram, mas aconteceu uma e outra vez, até que percebemos que eram mesmo peixes!

(Continua)

MA6A

O Que O Verão Me Trouxe

   

Image par JL G de Pixabay 

    Sejamos honestos: eu não sou e não estou perto de ser “popular”, ou até de ter amigas com que posso contar dentro da escola, ou mesmo de chegar ao final do dia e dizer para mim mesma “este dia nunca vou esquecer, foi fantástico!”.

   Este verão relembrei-me do conceito da palavra “amigas” e que tenho amigas em quem posso confiar com a minha vida, que sei que estarão lá nos bons e maus momentos, nas risadas e nos choros, que são verdadeiras e de que nunca me vou esquecer o quanto uma boa amizade pode trazer à nossa vida, como ela pode transformar um dos piores dias de sempre no melhor, em apenas segundos.

   Todas as pessoas estão destinadas a encontrar essa amizade pela qual dariam tudo; às vezes encontramo-las na escola, outras vezes (e foi o que me aconteceu), temos de procurar noutros sítios por ela, mas, mais do que tudo, temos de acreditar que as vamos encontrar, dê por onde der, não há nada que pague um boa amizade.

   Não podemos desistir, porque não nos foram dadas de mão beijada, porque a vida é um desafio e cada um enfrenta um desafio maior ou menor, mas se tu tens um maior é porque acreditam que tu o consegues superar, porque não to dariam se achassem impossível, mas há sempre uma luz ao final do túnel, simplesmente o teu deve ser mais longo.

IM9B

Francisco, o Amigo Incomum

sint franciscommons-wikimedia.org Creative Commons Attribution-Share Alike 4.0 International

    Entramos na celebração do “Trânsito de Francisco”, precisamente na véspera da sua Festa na Igreja Universal.

   Chega-nos de há mais de 12 séculos o eco musical dos seus poemas, que não só escreveu mas agiu, que não só cantou mas transformou em amor prático, em vida desprovida de si e partilhada até ao infinito.

     De onde nos chega esta frescura de Presença envolvente, que inspira a prontidão para aceitar um sonho inesperado?

   De onde sopra este vento de Alegria que nos empurra para  trocar, quase de repente, o familiar abrigo, por uma caminhada incerta e encantada na nostalgia de um futuro outro?

    Francisco, o Amigo incomum, que, à distância de séculos, pertence a todos os tempos, continua a cativá-los na sua ternura, a comprometê-los  na sua pobreza, a fecundá-los no  inaudito anúncio como “Arauto” que é  “do Grande Rei”.

Com Teach Write em Outubro 20

Partilha de Inspirações – OE – Dia 3

 

CAD em Isolamento – Um Verdadeiro Amigo

amigosImage par Shift and Sheriff de Pixabay 

       O que mais gosto é de jogar e andar de bicicleta, mas sobretudo de estar com os meus Amigos.

     No Fortnite,  ganho agilidade nos dedos e rapidez de reflexos; por exemplo, ao escrever, consigo escrever mais rápido; mas o mais divertido é jogar com os Amigos.

    No exercício de andar de bicicleta, vou com uns Amigos meus que vivem aqui perto, à volta do quarteirão, e gosto da força de vontade com que eu fico para continuar, quando já me doem as pernas.

    Uma pessoa é um verdadeiro amigo  quando nós conseguimos ter confiança nela, essa pessoa tem confiança em nós e temos tanta confiança nela que  conseguimos contar-lhe segredos; estamos ao menos uma parte do tempo juntos, a conversar, a partilhar …

    É tão bom quando queremos desabafar algo, quando não temos nada para fazer e estamos sentados num banco a olhar para o nada e um amigo passa por lá e nos chama ou nós vamos ter com ele…

CAD em Isolamento – Recriação Oral de Texto – AB6B

Em Festa com os Amigos

balões Image by Prawny from Pixabay 

     Neste fim de semana, quando houver a pausa letiva, vou fazer uma festa em que os meus amigos vêm dormir a minha casa.

     Quando eu fiz anos, tinha já feito uma festa destas, mas agora vai ser mais fixe.

    Na Festa dos meus anos, ficamos toda a noite a ver televisão e a jogar telemóvel no meu quarto!  Divertimo-nos a fazer “pranks” ou “trollagens” a noite inteira…

    Acho que nesta festa de Amigos, vamos dormir para a sala,  nos sofás, e vamos ver toda a noite, Netflix e jogar no telmóvel, sempre às escuras.

    Umas horas antes de os meus amigos chegarem, o meu Pai e eu vamos fazer uns folhados muito bons. 

   O sentido da diversão é fazer-nos felizes. Nesta felicidade é fundamental a presença dos amigos, pois eu não sou totalmente eu sem os meus amigos, porque eles me ajudam em tudo e eu a eles.

DJ6D

Relações Vivas

bicicleta floridaImage by JL G from Pixabay 

     As minhas Férias de Natal foram mesmo boas! O melhor momento foi quando estive com a Madalena C, que é a minha melhor amiga e vive em Londres.

      Nós estivemos a ver a minha casa nova e demos uma volta de bicicleta e paramos num bar para comer panquecas com Nutella.

      Uma das atitudes que eu apreciei, foi quando eu caí da bicicleta: ela riu-se e eu fiquei espantada porque ela se riu de mim. Mas depois comecei a rir-me com ela.

          Uma situação que valorizei foi durante o jantar de Natal dos Morões e dos Mendonças:  eu corei tanto de Felicidade, eu Adorei!

          Uma das conversas mais interessantes foi quando estávamos a falar dos nossos amigos de Portugal e de Londres.

          Uma questão difícil que coloco a mim própria é: por que sou uma pessoa e não um tigre ou outra coisa?

         Uma pessoa única é a Madalena C: eu adoro-a, ela é leal, posso confiar nela; é uma pessoa desportiva, adora dar passeios de bicicleta a conversar comigo.

MM6D

A Amizade é a Fonte da Vida

silhuetaspxfuel.com

      As minhas melhores amigas são a Cláudia e a Tota.

      Eu conheci a Tota quando estava a fazer um porta-chaves; Não me lembro quando conheci a Cláudia, mas só sei que a adoro.

       Eu, a Cláudia e a Tota temos muito em comum. A Tota já foi a minha casa mil vezes, mas a Cláudia ainda não.

      Nós já nos zangamos, mas, não me lembro como, voltamos a ser amigas.

      Nós somos da mesma Escola, mas eu sou da mesma Turma da Tota, mas da Cláudia, não.

     Às minhas melhores amigas, que são as mais queridas do Universo, desejo que consigam alcançar os seus sonhos: 

     Quando tivermos 18 anos, vivemos na mesma casa de Estudantes, acordamos à mesma hora e vamos para a mesma Universidade. 

      Eu e a Tota vamos para Medicina; a Cláudia vai para Professora de Artes, pois as Artes fizeram sempre parte da sua vida. 

      A Amizade, na minha opinião, é a fonte da Vida.

MV5B

A Garagem das Motas

moto com rodinhas

Motorcycle Team Zündapp Ks 750 Max Pixel. CCO 1.0

     Era uma vez um Senhor chamado Alberto e ele gostava muito de andar de mota.

     Num belo dia, Alberto recebeu um clente que se chamava Zé. Mas o Zé, quando chegou lá, viu o Alberto muito triste. Então tentou ajudá-lo, mas o Alberto estava sempre a esconder alguma coisa.

     O Zé perguntou-lhe:

    – Alberto, estás bem?

     E Alberto respondeu:

     – Não, não estou! É que, tu sabes que eu já fui um grande corredor de motas! E como agora estou velho, fico muito triste de estar a vender as minhas motas, porque… andar de mota é a minha vida.

     Então o Zé foi para casa e não conseguia parar de pensar no Alberto; teve uma grande ideia e ficou uma noite inteira a fazer essa ideia genial!

      Num dia lindo de morrer, o Zé foi ter com o Alberto e deu-lhe essa ideia genial. Sabem o que era?

      Uma mota com rodinhas! Alberto chorou imenso por aquela mota e foi radical para sempre!

ZG7C

Aventuras de Onze Amigos – II

II

As 11 Joias da Imaginação

as onze joias da imaginaçãoPixabay License Image parOpenClipart-Vectors de Pixabay

     Os onze amigos ficaram superfelizes por estarem todos juntos na Selva!

     Passados alguns dias, quando o Tiago estava a passear, viu  um Templo antigo e muito grande e foi  contar aos outros.

     Quando contou aos outros, eles não acreditaram; então o Tiago disse:

      – Olhem, vão ver o Templo antigo!

      Eles pensaram, pensaram e começaram a seguir o Tiago até ao Templo. Ao longo do caminho, repararam num animal que parecia inofensivo, mas, quando olharam bem, era um homem negro, chamado Breakfirst, que disse:

     – Eu vou apanhar as jóias da imaginação, para torná-las negras.

     – Não! Tu não vais apanhar as nossas jóias preciosas!  – exclamaram os amigos.

     Depois, o Breakfirst começou a correr muito rápido para apanhar as 11 jóias da imaginação.

     – Oh, Não! Ele vai fugir! Vamos atrás dele! – Gritou o Tiago.

     – Claro, que bela ideia! E os amigos seguiram em frente atrás do malvado homem Breakfirst.

17 – 18 TF5B

Os Quatro Amigos – III

 os quatro elementos do Universo
   V
    Um aluno bem conhecido de todos,  mas que tinha uma espécie de identidade falsa, mostrou ao Rodrigo e ao Salvador um compartimento que ficava num café abandonado ao pé da escola. Era acessível a partir de uma conduta. 
 
     Esse aluno confidenciou-lhes que queria conquistar o Mundo e fazer deles os seus companheiros e, do resto do Mundo, os seus escravos. 
    
     Mas tinha um inimigo e precisava deles para o derrotar. 
 
    Explicou-lhes como se tinham tornado possuidores dos seus poderes.
     
      O Salvador, quando tocou naquela bola, ganhou o poder do fogo. Ela tinha sido criada por uma ancião sábio. Depois, ele escondeu-a na sua própria casa que,  a partir da sua morte , ficou abandonada, para não se tornar perigosa.
   
     Passados anos, foi encontrada por acaso, por um explorador que a considerou como uma relíquia de família ou um objeto decorativo. Decidiu levá-la ao mercado para a vender. 
     
     Foi no mercado que o Salvador a tocou, e, nesse momento, o espírito de fogo que lá estava contido, entrou dentro dele, tirando o poder à bola. 
    O pai do Rodrigo, antes de se casar, tinha colocado no dedo um anel poderoso que transformou o seu poder de procriar: assim, o filho nasceu com o poder do Vento.
(Continua)
MM7A

Os Quatro Amigos – II

os quatro elementos do Universo

Flickr.comAtribution: 2.0Generic

III

      Nicolau era um jovem que sentia medo em muitas situações. Mas quando queria tornava-se um bom conselheiro para os amigos que se sentiam em baixo.

      Estava muito vento e, com um simples gesto, ele parou o vento.

IV

      O Rodrigo era arrogante, tinha o seu Grupinho e achava-se superior a todos. Ainda por cima era bilionário.

     Um dia, ele estava no seu jato particular, e, ao aterrarem, aconteceu um sismo.  Assim que aterrou, o sismo parou.

V

     Por acaso, todos eram da mesma escola. Um dia em que estavam no recreio, um colega desconhecido, surgiu diante do David e do Nicolau e disse:

     – Venham comigo e mostro-vos um segredo.

     Nicolau e David ficaram um bocadinho surpreendidos, mas concordaram.

      Ele levou-os até a uma parte do Colégio em que nunca ninguém tinha reparado.

       Abriu uma porta e os dois amigos ficaram fascinados ao verem a alta tecnologia que enchia a sala.

       Guiou-os para lhes mostrar as outras salas. Apresentou-se e disse que o seu nome era X. Explicou o que tinha acontecido a ambos durante aqueles eventos estranhos.

      A mãe do David pertencia a uma espécie Atlanta, que era meio humana meio peixe; tinha casado com o seu pai e o filho resultou ser um humano com os poderes da água.

      O Nicolau, quando era bebé, tinha caído num balde com uma poção mágica que lhe transmitiu os poderes do ar.

      O  colega desconhecido acrescentou que tinha o poder do Espaço e, juntos, tinham de salvar o Mundo da maior ameaça que o mundo já tinha visto.

      Ficaram petrificados de espanto, os amigos, quando se  aperceberam que tinham de salvar o Mundo.

(Continua)

(Em parte ditado) MM7A

A Família é a Maior Maravilha da Vida

mão aberta segurando bola transparente com família dentro

     PixaBay PixaBay License

     Quando for mais velha, o mais importante para mim vão ser os meus filhos e os meus netos.

      Para quem não sabe, a Família é a maior maravilha da vida.

     Quando eles tiverem idade, o que lhes vou dar é um álbum de fotografias: acho que é importante ver o nosso crescimento com os pais, amigos e primos.

     Temos de nos lembrar sempre dos nossos amigos.

     Quando eu era mais nova, achei que os melhores presentes que eu dava eram aqueles que se compravam.

      Mas no Natal, quando eu dei o presente à Mãe, achei até que a Mãe não ia gostar, mas quando a Mãe o abriu começou a chorar de felicidade: o presente era um “Pote dos Desejos”.

     O “Pote dos Desejos” tem tudo o que eu gosto de fazer com a Mãe.

     Agora vou-vos dizer que não sei quantos netos vou ter, mas espero que tenha, no mínimo, quatro.

     Se me perguntarem os seus nomes, vão ser Sofia, Inês, Francisco e Luís. “Sofia”, porque é o nome da melhor Mãe que já existiu, “Inês” porque é o meu nome preferido, “Francisco”, porque é o nome do melhor irmão do mundo. E “Luís” por ser o melhor Pai do mundo.

      Mas pronto, era só para saberem que a vossa Avó vai adorar-vos. 

LP6C

 

O Que Eu Gosto

ciclista erguendo as rodas de trás

   PixaBay PixaBay License

      Olá, eu sou o Lu!

     Gosto muito de bicicleta e de Hoverboard!

     A Família é  muito gira. Temos uma cidade enorme de Lego e tínhamos uma mota. O Pai vendeu-a no dia dos seus anos.

    Este Natal ganhei uma bicicleta cor de laranja fluorescente, desportiva. Costumo andar com os meus amigos da Escola antiga, a levantar as rodas da frente e as de trás.

      Gosto de passear pelo país todo: um dos sítios que mais apreciei foi Bragança: fui a uma Festa de Lego: havia imensas casas e cidades feitas por adultos: vendem-se, compram-se, recebem e gastam…

      Gosto muito de estar na minha escola e de estar com as “Ineses” e os meus amigos, como o C, o Z…

     Uma amizade vale toda a vida, porque toda a vida nunca nos vamos esquecer dos nossos colegas de Escola e ainda vamos poder continuar a tê-los.

     Continuaremos muito tempo juntos e até mesmo para o resto da vida!

LM5B