Influência do Aquecimento Global na Vida dos Ursos Polares

ursos polaresImage by Gerhard G. from Pixabay 

    Escolhi falar de uma notícia sobre os ursos polares, que achei muito interessante.

    Os Ursos Polares vivem no polo norte e precisam de gelo para se protegerem – fazem igloos de gelo – e caçarem as focas que comem.

    Eles caçam as focas que nadam na água apoiando-se no gelo.

    Com a poluição mundial, que está a provocar o aquecimento global, o gelo está a derreter.

    A notícia que eu vi na tv dizia que um urso polar entrou numa cidade, muito magro e foi a caminhar na estrada.

    O que se passava é que estava à procura do gelo para conseguir caçar. Os ursos polares, quando não encontram gelo, caminham até encontrar.

    Com a caminhada, eles gastam toda a energia e peso e podem mesmo morrer.

    O urso polar, neste momento, é uma espécie em risco de extinção a médio prazo.

   Esta notícia fez-me pensar que todos nós devemos ter consciência da poluição que fazemos, porque influencia o efeito de estufa e provoca o aquecimento global.

     Por sua vez, ele tem impacto na vida dos animais, mesmo daqueles que estão mais longe.

Tarefa para CN CA5A

    Fontes – Notícia no Noticiário do Canal SIC

    Wikipédia – Consulta sobre o  Habitat e estado de Extinção.

CAD e Isolamento – Virtual versus Presencial

Ferramentas Digitais

learning toolsImage par Gerd Altmann de Pixabay

Vantagens do Classroom Sem dúvida o melhor, em termos de entrega de trabalho e para a organização dos alunos; tem uma lista a dizer “a fazer”, indica os trabalhos que não estão concluídos e os que não têm data fixa. Temos um stream para cada aluno, vamos vendo e está lá apontado tudo o que nos falta fazer.

Desvantagens da Escola Virtual – Gosto imenso, mas como estão muitas escolas a usá-la a determinadas horas. Que é quando me dá jeito, por exemplo, à tarde, fica muito lento e não se mexe. Uma vez tentei de manhã, estava menos lento. Em termos de organização também é muito bom.

Qualidade da Aprendizagem

learningAuthor: Geralt Pixabay license

  Nas Aulas-Zoom estamos distraídos. Estava habituada a as professoras nas aulas me chamarem para estar atenta; ainda não tenho autonomia a estar concentrada nas aulas Zoom e aposto que há mais alunos com esta opinião, temos de ser sinceros, mas alguns alunos estão no telemóvel, durante as Aulas-Zoom. As aulas virtuais são interativas, mas são muito menos interativas do que na Escola.

 Tarefas versus Aulas

     Nas Tarefas aprendi mais do que propriamente nas Aulas. Os professores mandavam as tarefas e sei que eram de acordo com a matéria que davam na semana; mas como não estava tão atenta, nas Tarefas recuperava. Sentia-me mais autónoma, mais ativa, tinha o Google para pesquisar, tinha os livros, perguntava aos amigos. De manhã, as aulas são às 9h 30 e ainda não acordamos.

   Aulas Presenciais versus Aulas Virtuais

    Disciplinas mais fáceis de aprender online: não gosto de nenhuma disciplina online, mas se tivesse mesmo que ser, as mais fáceis seriam de Moral. Em EV, depende dos trabalhos, eu era dependente do professor, mas agora consegui, o Professor descobriu maneiras de ajudar.

    História e Geografia também poderiam ser online. As disciplinas essenciais para serem presenciais são Matemática e Português. Inglês também, pois preciso da Professora.

    Físico-Química também deve ser presencial. Eu gostava imenso de Físico-Química e agora desinteressei-me. No sétimo ano não tinha muito boas notas, mas com explicações com o meu Avô comecei a gostar. Agora, no 9º ano, tinha notas decentes, mas se conseguisse estudar um bocadinho mais tenho consciência de que seriam brilhantes. Eu estava sempre a olhar para a Professora: sinto que tenho de estar ali na linha; agora. online. perdi o interesse.

     Há muito menos alunos a fazer perguntas do que presencialmente. Ontem, estava a entrar para a aula de EV quando  a minha Mãe estava a entrar na Escola e fiquei super-triste porque  soube que um dos melhores vigilantes vai-se embora.

Conversas na Oficina – MB9C

CAD em Isolamento – Uma Maneira Digital de Aprender

     Ferramentas Digitaiszoom

Image par Alexandra_Koch de Pixabay 

     Classroom e  Google Mail  – São boas aplicações, porque permitem ver as tarefas, ficamos mais organizados, pois indicam as datas de entregas e as páginas, os exercícios, pode-se usar os comentários para falar com os professores.

    Google Docs e Google Slides Para mim, prefiro escrever à máquina, mas acho ainda um bocado confuso o Google Docs e o Google Slides, pois não sei bem utilizar. Podíamos ter formação para estas aplicações.

    Escola Virtual Não gosto quando os professores mandam trabalhos e não recebo notificação. Aconteceu comigo e com mais alguns colegas. Acho que a Escola Virtual é uma boa aplicação para a aprendizagem, é uma maneira digital de aprender.

   Aulas-Zoom – Acho que são boas para aprender, mas depois depende se o aluno tem boa internet ou não, pois pode estar a falhar. Acho que os alunos, ou pelo menos eu, estou mais atenta nas aulas presenciais.  Os alunos desligam as câmaras e os microfones. Não acontecia tanto no início, mas agora estão cansados.

2. Qualidade da Aprendizagem

aprendizagemImage par OpenClipart-Vectors de Pixabay 

  Acho que aprendi um pouco, não tanto como nas aulas presenciais. Os testes ajudam para memorizar o que se aprendeu. Prefiro estudar assim com mais fichas e poucos testes. Sinto-me mais autónoma, mais ativa, tendo as Tarefas, com uma data de conclusão.

Sugestões Para 2020-2021

   Refeitório em Segurança Pode haver horários diferentes para almoço, os alunos sentarem-se de duas em duas em cadeiras, sentarem-se também em alternado, para não terem ninguém à frente; nos dias de sol, fazerem  pic-nics nas bancadas do pavilhão.

   Máscaras Podemos usar máscaras feitas em casa, mas temos de colocar filtros dentro.

    Projetos de Verão 2020Cá em casa vamos remodelar a casa toda, vai demorar mais do que as férias. A C. fez anos, já recebeu uma cama nova. Vamos ter quadros novos no quarto e quadro branco para desenharmos. Temos uma piscina de montar no jardim, vamos todos os dias depois do almoço.

Conversas na Oficina – CA8A

CAD em Isolamento – Sobre a Experiência Digital

Ferramentas Digitais

toolsImage par kirillslov de Pixabay 

O Classroom com Tarefas  – Não deve continuar, porque senão os “Sôtres” enchem-nos de tarefas gigantes, e ainda por cima com as aulas presenciais! Mas se vão ser menos testes e se fizermos as tarefas todas e vamos ter pontos nas tarefas, então pode ser.

Google Docs e/ou Google Slides – Prefiro usá-los assim,  ganhei um bocadinho de velocidade no computador. É mais uma coisa com peso.

Escola Virtual – Vale a pena continuar, porque as tarefas são mais fáceis e estou com o objetivo de ganhar os prémios todos de lá, já recebi 8 medalhas. Em cada medalha diz o que se ganhou.

Aulas ZoomO ponto positivo das videoconferências é que se torna mais fácil e consegui subir as notas. O ponto negativo é que a ligação da net é frágil, o som trava muito e a imagem falha.

2. A Qualidade da Aprendizagem

learningImage par Oberholster Venita de Pixabay

   Nas aulas Zoom

    Se para o ano vamos rever a matéria deste ano, algumas pessoas não vão mostrar que aprenderam, pois não estão atentas nas aulas; na verdade, não dá vontade de estar lá, mas de estar no telemóvel. Eu gosto mais das aulas presenciais.

   Nas Tarefas 

   Sinceramente aprendi um bocadinho, não sei é se preferia passar de ano estando na aula, mas acho que se estivesse na escola podia não passar de ano. Isto que aconteceu foi a meu favor, só tenho uma negativa até agora, que é a Francês; progredi em relação ao 1º Semestre.

     Comparação entre o Sistema de Tarefas e o Sistema de Testes

  Os “Stôres não ensinam enquanto estamos a fazer as Tarefas, enquanto que, na sala de aula, a Professora está a explicar e ajuda-nos a compreender o que estamos a fazer. No sistema de Tarefas temos de fazer sozinhos. Este Sistema tira-me o stress e faz com que eu aprenda melhor. Tem um ponto mau, pois como nunca temos de recordar o que aprendemos, como fazemos no sistema de testes, acabamos por esquecer mais facilmente.

Conversas na Oficina – LJ7A

CAD em Isolamento – Aprender com Ferramentas Digitais

Image par Alexandra_Koch de Pixabay

Avaliação do uso das Ferramentas Digitais

1.1. O Classroom – gostei, os professores podem enviar os tpc;  é uma forma de comunicar  com os professores; ajuda-nos  a saber os horários certos.

1.2. Google docs e Google Slides – Eu prefiro o google slides. É mais fácil de fazer os slides do que escrever texto no docs.

1.3. Os Tutoriais – São uma forma fácil de aprender, de estar com atenção.

1.5. Escola Virtual – Vale a pena, se as pessoas esqueceram os cadernos ou os livros na Escola. 

1.6. Aulas-Zoom – Gostei, mas às vezes, cai a internet. É melhor do que as aulas presenciais, pois não tem tantas distrações com os colegas. Os alunos da minha turma ficaram mais calmos.

A Qualidade da Aprendizagem

   

Pickrepo.com

    Sinto que aprendi. É melhor o sistema de Tarefas porque temos de saber eventualmente, na hora, e vamos exercitar melhor o nosso cérebro para aprendermos mais coisas.

Sugestões para 20-21

    Nos podíamos fazer tarefas para toda a matéria da semana. Nós aprendemos a matéria, numa semana, para depois, no fim de semana, recebermos um texto que tem todas as matérias que nós tínhamos aprendido na semana. E alguns exercícios de revisão. A cada 4 semanas, podemos parar uma,  para ser dedicada só a Tarefas de Revisão.

Conversas na Oficina – ZH6D

CAD em Isolamento – Preparando o Ano Letivo 2020/21

net tree

Image by Gerd Altmann from Pixabay  

  Aplicações a Manter no Trabalho do Novo Ano

   Uma aplicação que usamos agora, o Classroom, ajudou-me a aprender: há datas a dizer quando se deve entregar as tarefas, o que facilita a nossa organização.

   Quando vamos buscar material levantamo-nos; se usamos o Classroom no tablet, é mais rápido, a própria diversidade dos modos de realizar as tarefas, alternando entre o manual e o digital, torna o trabalho mais leve.

     O Google Slides dá muito jeito para preparar as apresentações: ajuda a dividir o que estamos a criar em partes pequenas e a descobrir como elas se ligam.

   Um outro aplicativo que comecei a usar mais foi o G-Mail, quando recebemos os e-mails dos Professores, a dizer “Muito bem” ou um link para uma aula, ou a marcar um trabalho…

Estratégias de Trabalho a Manter no Novo Ano

back to schoolImage par Oberholster Venita de Pixabay 

   Senti-me com mais atenção às aulas. Na sala tens muita coisa para distrair e aqui não, estás em casa. E já não existe aquela desculpa “Ah, não quero ir às aulas” – agora estamos sempre em casa.

   Gostava de continuar a receber mails dos professores, fazer os tpc com as minhas amigas, de continuar a trabalhar no classroom.

   Sugestão para Avaliações: o professor manda um anexo com uma ficha para fazermos, como nos formulários Google e nós depois fazíamos sozinhos.

Conversas na Oficina – CM6C

CAD em Isolamento – À Beira da Liberdade

Estes dias vividos…

Image par PIRO4D de Pixabay 

    Quando começamos a Quarentena foi difícil, porque nunca tínhamos experimentado uma coisa assim tão diferente.

     Ao início, pensava que não ia fazer aquele esforço para sair de casa, que ia ficar tranquila aqui, mas, a certa altura, comecei a ficar muito stressada e a querer sair de casa.

    Já saí algumas vezes, fomos comer pão com chouriço a uma rulote…

 Abrir os Braços às Férias…

unicórnioImage par Kaitlyn Millet de Pixabay 

    A Mãe e eu podemos ir para o jardim do prédio, fazer um bolo, dormir bem, sem limites, ver um filme na Netflix, desenhar e pintar, arrumar o quarto, regar as flores.

    (Um dia, estava sozinha e o Tobias subiu para cima das plantas e deitou um vaso abaixo…)

   Também posso gozar a companhia do Tobias, tentar fazer coisas novas, como por exemplo, andar a cavalo, criar um diário de recortes e ainda as sugestões da Mãe.

Por um novo ano letivo “digital-presencial”…

   Tenho expectativas : aprender Espanhol e Inglês; contar estrelas em Físico-Química na imensidão dos céus; aprender a desenhar e a pintar pessoas; receber feed back dos Professores; aventurar-me mais na escrita.

Questões que surgem no coração…

heartImage par Martin Eklund de Pixabay

    Por que é que nós estamos no Planeta Terra, se vamos morrer? Por que é que nós morremos? Para onde vamos?

     Quando estamos a ler um livro, pensamos que a pessoa está mesmo ao pé de nós…

 Aprendendo a Viver em situações sempre novas…

Image par Annalise Batista de Pixabay

     Enquanto estivemos aqui todo o tempo, poluímos muito menos; em vez de testes, tarefas: ficamos mais autónomos com as nossas tarefas e conseguimos aprender mais por nós.

    Se continuarmos aqui dentro, aprendemos e não poluímos, mas em vez de estarmos em casa fechados, podemos alternar com as aulas e ir à Escola para ver e estar com as outras pessoas.

     A máscara é sufocante, mas protege-nos à mesma.

 Criação Oral de Texto CM6C

CAD em Isolamento – Carta ao Futuro Eu

    carta ao futuro

Image by Gerd Altmann from Pixabay 

           Querida J,

      Sou tu, quando tinhas onze anos, em 2020.

      Acho que o meu mundo, quando me leres, já não vai ser o mesmo. Já tens 17 anos.

      Não deves ser muito alta, mais de média estatura, como o comprimento do teu cabelo. Deves usar lentes de contacto, usar roupas desportivas, outras muito femininas, uma mistura de estilos.

     Espero que tenhas tido boas notas no Secundário e os exames nacionais tenham corrido bem. Sei como tu és, sei que gostas de te aplicar, que fazes histórias criativas quando tens inspiração, sei que os teus pontos fortes são História e Francês, que é a melhor língua para aprender ballet.

   De certeza que ainda adoras andar de patins, como quando tinhas onze anos. Sei que ainda andas no Ballet e que já fazes pontas, espargatas, cambré, pli …

  Pergunto-me se terás projetos sobre cursos de ballet…

   Talvez já tenhas um namorado: mereces que ele seja muito leal, compreensivo e meigo. 

   Sei que a tua relação com os amigos é muito boa. Espero que ainda continues a falar com os meus amigos atuais, os amigos do 6º ano, e os amigos das tuas escolas antigas.

Tarefa para EMRC: Carta ao Futuro Eu – JV6B

CAD em Isolamento – Gretha Thunberg

GretaWikimedia.commons.org

    Gretha Thunberg é uma jovem sueca de 17 anos, com cabelo loiro e pele muito clara.

    Ela faz coisas incríveis – imaginem, ela quer fazer uma viagem, então escolhe um transporte para não poluir o ar, toma iniciativas para não poluir .

     Ela é vegetariana e ativista pelo direito dos animais. Ela reconhece as suas dificuldades, mas considera que, por vezes, “ser diferente é um superpoder!” 

    As pessoas começaram a vê-la sentada nos degraus do Parlamento Sueco, às sextas-feiras, com um cartaz de protesto contra o aquecimento Global.

     Ela começou a fazer discursos, a ser convidada para falar na televisão, e a ficar mais conhecida.  Como ativista climática, Greta falou aos líderes mundiais reunidos na cimeira da ONU para a Ação Climática, em 2019, em nova York.

     Disse que os adultos tinham  roubado os seus sonhos e a sua infância com as palavras vazias deles.    

     Greta disse que nós estávamos no início de uma extinção em massa e tudo o que os adultos sabiam falar era sobre “dinheiro e contos de fadas do eterno crescimento económico”. E terminou, perguntando: “Como se atrevem?”

     Foi Candidata ao prémio nobel da Paz em 2019  e tornou-se uma heroína dos nossos tempos.

Trabalho para Apresentação Oral – CM6C

CAD em Isolamento – As Pandemias na História – I

10 – A Praga de Justiniano

yersiniapixinio.com

    O próprio Imperador otomano ficou infetado. A praga causou mais de 25 milhões de mortos, incluindo o Imperador.

   O que trouxe a cura a esta doença é que o corpo ganhava imunidade ao fim de 4 semanas.

    Os sintomas eram febre alta, tosse incluindo sangue, paralisação e inflamação nos olhos, nariz e boca e grande emagrecimento.

9 – A Peste Negra

o triunfo da mortewikipedia.org

   Causada pela bactéria hiersinia pestis, descoberta por um Francês no século XVIII. Causou mais de 230 milhões de mortos e mais de 2/3 da populações.

    Em Portugal, estima-se que metade da População morreu.

8 – A Gripe Russa

gripe russaWikimedia Commons

   Causou poucas mortes –  relativamente – 240 mil mortes; a bactéria é igual à do sarampo. Afetou principalmente a Rússia, o Norte da Alemanha e Polónia; durou um ano, 1889 – 1890.

7 – A Varíola

varíola

Picsels.com

      Atormentou o mundo durante mais de 3000 anos, equivalente a 30 séculos, o que leva a incluir séculos A. C.

     Causou 300 milhões de mortos, equivalente a quase a população inteira dos EUA.

    Na 1ª etapa era igual à gripe: cansaço, febre e dores musculares. Na 2ª etapa, incluía dificuldade em falar, paralisação e dificuldade respiratória. Na 3ªetapa, a mais avançada, causava borbulhas por todo o corpo, não faltava nenhuma parte, podia causar perda de visão e estado de coma por 3 semanas.

6 – Praga de Marselha

Wikipedia.org

      Esta praga começou com vários barcos comerciantes vindos da Rússia e Norte de Africa, atracados nos portos. Como peste negra, transportada por pulgas nos ratos, causou mais de vinte milhões de mortos, incluindo o Imperador Austríaco, que ficou infetado e morreu.

    Improviso oral do Aluno com base nas suas pesquisas pessoais.

FM5C

CAD em Isolamento – A I Guerra Mundial – II

Improviso Oral do Aluno sobre a I Guerra, com base nas suas leituras e investigação pessoal.

Portugal na I Guerra

                       Prisioneiros Portugueses em 1918 – Wikipedia Commons

    Não tendo Portugal obedecido ao bloqueio naval com o Reino Unido, a Alemanha invade Moçambique e, no dia seguinte, declara guerra a Portugal.

     A maioria dos Portugueses lutou nas trincheiras do Canal da Mancha até à Suiça.

      Passando para 1917, o Reino Unido, com a esperança de poder parar com essa guerra, prometeu aos Árabes um grande império árabe nos territórios Árabes Otomanos, por isso estes planearam um cerco às linhas de comboio, mais conhecido como a Revolta de Hejaz.

     Mas ao mesmo tempo, o Reino Unido prometeu à França, e aos seus Aliados que iam dividir entre si os territórios Otomanos, caso ajudassem na guerra.

Máquinas de Guerra

avião derrubadoNational Museum of US Navy

    Ao mesmo tempo, em 1917, a Guerra não foi assim tão má, mas, mesmo assim, ainda foram descobertos vários avanços eletrónicos, como por exemplo, na batalha de Liège, os Britânicos utilizaram tanques de guerra, o que assustou os Alemães.

    Mas ainda assim esses tanques não fizeram grandes estragos, pois estavam cheios de problemas técnicos.

  Nesse mesmo ano foram criados aviões equipados com metralhadoras pesadas, e ainda foram criados novas armas mais leves e mais fortes. Como por exemplo, Aviões 17 – Heindoven.

A Trégua de Natal

christmas truceFlickr.com  Autor: Diego Sideburns

     No Natal de 1917, entre os Alemães e Ingleses que estabam na França, é conhecida a “Trégua de Natal”: os franceses e ingleses de um lado e os alemães do outro, saíram das trincheiras e trocaram presentes, conversaram e enterraram os mortos que estavam em “terra de ninguém”, que era o espaço vazio entre trincheiras.

     A Revolução Russa

     

Ivan Vladiimirov prendendo os generais  -02 – 1917 wikimedia commons

      Passando para 1918,  o Império Otomano, já muito cansado e sem mantimentos, assina um acordo com a Alemanha e os Aliados e sai da Guerra.

    A Rússia, nesse mesmo tempo, precisava desesperadamente de mantimentos, pois já nem tinham comida para os cavalos.

    O comunismo na Rússia começou a crescer bastante, pois ofereciam três coisas: o pão, a paz e a terra, que era o que a maioria dos russos queria naquela época.

     A Revolução De Fevereiro, foi uma das histórias civis mais sangrentas da História da rússia, ficou um pequeno Governo russo para substituir o Governo do Czar.

     Esse mesmo Governo fez a péssima escolha de continuarem na Guerra.

    Os Russos, ao lutarem contra a Alemanha, em S Petersburgo, suspeitaram que os Arménios estavam a ajudar os Alemães, por isso houve um genocídio em que milhares de Arménios que viviam na Rússia foram mortos, incluindo bebés.

     O Império Austro-Húngaro, já quase sendo engolido pelos Russos, fez um tratado  de paz com a Rússia, informando que ia sair da Guerra: foi o tratado de Brest-Litovsky.

      Ao mesmo tmpo, com esse tratado, a Rússia sai da Guerra. Mas não ia ficar feliz depois de sair, porque houve a Guerra civil russa entre os brancos e os vermelhos: os vermelhos, apoiados pelo Império Otomano e a Alemanha, os brancos apoiados pelos Aliados, Estados Unidos e Nova Zelândia.

 O Dia 11 do 11, às 11h

Le jour de gloire

    wikimedia commons

     Neste momento só faltava a Alemanha, que não quer parar com a Guerra. Para terminá-la, no dia 11 do mês 11, às 11 horas, a Alemanha rende-se, dando fim à Guerra.

 Improviso Oral sobre a História da I Guerra Mundial – FM5C

CAD em Isolamento – A Verdadeira Vida na Aldeia

   boi com franja

Imagem de Pexels por Pixabay 

     É bom viver na Aldeia, na situação da Covid-19, porque há ar puro e muito espaço livre.

   A Aldeia dá-nos liberdade e alimento. A liberdade de fazer piqueniques no nosso terreno, brincar e correr.

ovelha e cordeiro

   Imagem de 272447 por Pixabay 

     Os animais, no campo, como porcos, coelhos, galinhas, ovelhas, estão ao ar livre, a correr, também podemos caçar javalis, perdizes e lebres;  aquilo que criamos, ou vendemos ou comemos.

  Na Agricultura, tem de se trabalhar no duro para sobreviver; também fazer as nossas próprias cabanas e engenhocas.

cebolasImagem de Couleur por Pixabay 

  Já plantei feijão, tomate, pepino, abóbora, melancia, batata, cenouras, alface  couves e alho.

   No ritmo dos dias na Aldeia, o trabalho é intenso, mas tranquilo porque se ouvem os pássaros a cantar e às vezes, temos que acordar ás sete e despegar às sete da tarde ou oito da noite, já com o sol a pôr-se numas nuvens laranja.

hortaMuséum de Toulouse

  Na Aldeia há muito convívio, como por exemplo, se alguém nos ajudar, nós, em troca, damos almoço, lenha ou outros mantimentos.

   Também se conhecem uns aos outros exceto os mais pequeninos. 

   Por isso é que as Aldeias têm que ser respeitadas e estimadas.

TS6D

CAD em Isolamento – SARSCOV -19 – II

corona virusImagem de enriquelopezgarre por Pixabay 

  Esta II parte do texto responde a algumas perguntas sobre o Sarscov 19. Entre as dez perguntas mais faladas estão:

    Quando é que a Pandemia vai acabar?

     Para explicar melhor, vamos representar o país como um navio que vai em direção a um iceberg.

   Com as pessoas  mais contaminadas, o barco vai mais rapidamente para o iceberg.

     Para controlar a Pandemia, é preciso algumas medidas:

    Por exemplo, a obrigação de usar máscara e luvas, quando se vai para fora.

    Fechar espaços públicos onde estão aglomerados de pessoas, por exemplo, parques e praias.

    Pôr as cidades em quarentena como Lisboa, Porto e Coimbra.

   Para esclarecer as perguntas sobre as prevenções ao Coronavírus, como as vitaminas A e E, não há nenhum estudo que comprove que as vitaminas ajudem a combater o SarsCov-19.

     A Cloroquina no Brasil ficou esgotada em várias farmácias porque as pessoas pensam que é preventivo, ajuda a não ter o SarsCov-19.

    Mas, num estudo recente, não tão aprofundado, descobriram que a Cloroquina não tem benefício sobre a doença. Além disso, tem vários efeitos colaterais, são para as grávidas, pessoas com problemas no pâncreas, problemas cardiovasculares, crianças e idosos.

    A importância da Quarentena, é que sem ela, as pessoas seriam contaminadas em larga escala e ocupariam todos os serviços públicos de saúde. 

        Os Países vão sofrer o impacto de grandes crises económicas sem produção de materiais para o comércio muitos cidadãos pararam de receber o seu dinheiro.

      Na China, houve uma onda de furtos em lojas, farmácias e mercados; isto é um efeito do desespero  das pessoas quanto à a sua própria sobrevivência.

    Os animais apanham o Coronavírus, isto é a Covid-19?

    Em Hongkong morreu o primeiro cão com coronavírus devido a problemas respiratórios. Suspeita-se que um tigre num Jardim Zoológico, no Japão, tem coronavírus, porque está com dificuldades para respirar e tem febre.

     Mas o que é importante é respeitar todas as normas do sistema de saúde.

CAD em Isolamento – ZH6D

A Magia do Ténis

ténisFlickr.com Max Elman

    Se pudesse, eu inventava a magia: isto seria, claro, nos desportos, mais no Ténis. O Ténis é o meu Desporto preferido.

    Se me dissessem para eu escolher uma magia, eu iria escolher a magia do Ténis: no Ténis, jogavam todos muito bem, mas eu ficava com uma magia que ganhava a toda a gente.

     Como eu jogava bem, dava sempre os passos que eram precisos para bater na bola, levava a raquete sempre até onde já não pudesse.

    Tinha muita técnica: amortis, uma bola curta, bola comprida, fazê-la correr, meter sempre a bola onde eu queria e os serviços fabulosos!

     A Portuguesa Michelle Brito ganhou à Maria Sharapova, que é a melhor do mundo! E eu, se lutar, posso ganhar a muita gente!

    Já fui a torneios internacionais e nacionais, A, B e C: o C é torneios nacionais em Lisboa; B – torneios nacionais mais perto de Cascais; A – torneios nacionais longe, como no Porto, por exemplo. Nos Internacionais, ainda só consigo jogar C, como ir a Madrid.

    Há algum tempo, fui a Madrid; perdi na primeira ronda contra uma holandesa; fui depois ao quadro B e perdi com uma espanhola nas meias finais. O quadro B significa que, quando uma pessoa perde a primeira ronda, tem uma segunda oportunidade para jogar e até pode chegar a ganhar taças.

    Lembro-me de uma jogada fabulosa que até me surpreendeu: um smash contra o Francisco B!

Adoro Ténis.

70 Anos CAD – Criação Oral de Texto LR de P, 6B 2013/14

70 Anos CAD – “Nós Somos Agora, Seremos Amanhã” -(2007)

mãos uniãoImagem: Oficina de Escrita 2007

Novos Colegas, Novos Professores…

     Com um pouco de receio, entrei para outra face nova da minha vida.

     Comecei por saber que iria ter novos colegas e novos professores, muitas disciplinas para aprender e algumas para recordar. Tenho pensado muito: tenho de ser menos criança e ter mais um pouco de liberdade.

     Agora tenho um recreio muito maior, onde posso fazer muito mais jogos; não tenho de usar bata, coisa com que fiquei muito contente e nem tenho de comer sopa.

     Mas, por outro lado, também tenho muitas saudades da minha professora Graciette; foi ela que me acompanhou estes quatro anos e teve muita paciência para me aturar no 1º Ciclo.

     Também tenho saudades dos jogos que fazíamos no 4º ano, e do meu grupo completo: a professora dizia que éramos um grupo muito unido.

     Vai ficar para sempre na nossa memória o passeio de finalistas!

     O meu maior desejo para estes dois anos é que haja alegria, felicidade e que todos passem de ano!

     Por último, queria escrever a canção que a professora Graciette nos ensinou no primeiro dia de aulas e que cantámos no último dia:

canção da professora

70 Anos CAD – Filipa R, 5ºB -2007

70 Anos CAD – Um Futuro com Sentido- (2008)

     tenda na noite estrelada

     Image par Free-Photos de Pixabay 

    A maioria das pessoas está sempre preocupada com o dia de amanhã.

     Especialmente os pais, com os filhos, pois querem o melhor para nós.

     Mas para além daquelas coisas que podemos fazer para virmos a ter um Futuro melhor, como estudar, o resto, muitas vezes, não está nas nossas mãos. 

     O importante é  cada dia ser vivido intensamente, com o coração cheio e, isto sim, dar-nos-á  um sentido para a vida e para o nosso Futuro.

    Agora, quanto ao que eu acho sobre este assunto, o Futuro para mim ainda está um bocadinho longe; há dias em que penso: ” – Vou ser Engenheiro Civil”, outros em que penso: ” – Vou ser Surfista”…. Por isso, vou-me preocupando com as minhas tarefas diárias e com tentar juntar obrigações com divertimentos.  

    No entanto, não posso deixar de pensar que existem coisas que têm de ser mudadas, pois senão, o meu Futuro será “negro”. 

    Os homens têm que rever a sua maneira de estar no Planeta, tanto como na Natureza e como no que respeita às relações com outros seres humanos.

     Só assim o Futuro será melhor para todos!

70 Anos CAD – F R, 6ºC nº102008

70 Anos CAD – Em Defesa de uma Causa -1 – 2012

cão abandonadowallpaperflare.com

     Eu (TM) nunca defendi nenhuma causa, mas ia adorar se pudesse defender uma causa, que seria contra o maltrato de animais. 

     Mas como não posso, publico no facebook aquelas fotos de maltrato de animais que dizem para partilhar a quem está contra isto. 

     Também publico fotos de animais perdidos, para que, se os encontrarem, os darem aos donos, ou quando é para adotar. 

     Se criasse um grupo de amigos seria para defender esta causa: o maltrato dos animais. 

     Juro pela minha vida que a única coisa que não me deixa lutar por esta causa é ser ainda pequeno e ter 10 anos.

     Eu gostava de ter até sugestões viáveis para defender a causa e poder expandir o Grupo, pois, ao ter sugestões viáveis saberia que o Grupo não falharia. 

    Por esta causa, eu arriscaria a vida, porque se fosse crescido e tivesse um grupo de amigos a defender esta causa e encotnrasse um daqueles grupos de lutas de cães, eu e os meus amigos chamávamos a Polícia.

    Entretanto, ajudaríamos a arranjar um lar para os cães, ou então ajudaríamos a devolvê-los, se tivessem roubado os cães,para  não gastar dinheiro, que é o mais provável.

    Mas acredito que se pudesse criar o Grupo, ficava feliz.

70 Anos CAD – TM  nº 32 – 5C – 2012 (Atualmente no 12º Ano)

(5º Ano Direção de Turma da Prof. Paula Xavier)

70 anos CAD – O Futuro Pertence às Crianças – 2012

oficina do tempoOficina do Tempo – Setembro de 2012“Os Miúdos são sempre o único Futuro de que a Humanidade Dispõe”

      As crianças são o único ser vivo gentil, carinhoso, humilde, que tem uma alma limpa, não pensam na maldade, são almas indefesas que, ao longo do tempo vão crescendo e pensando noutras coisas como a justiça, a paixão.
    O Futuro será dominado por nós, as crianças, que em breve se tornarão em adultos, e, quando isso acontecer, vamos continuar a ser purificados pelas crianças, porque elas é que nos transmitem a importância de viver.
70 Anos do CADSF 6B 2012

70 Anos- CAD – Uma Horta para Partilhar – I

horta-mapa-paritlharImagem: Gentileza da Autora

         Sempre quis ter uma horta. Primeiro pensei em fazer um jardim Japonês; depois pensei num espaço Zen para meditar. Ainda fiz um estudo, ligado ao Mário Linhares, que tem o curso de Paisagística.

     Depois pensei numa horta, pois sempre é uma ajuda ao final do mês. Entretanto, veio o meu cão e o espaço tornou-se dele. Há dois anos, pensei novamente em tratar a terra para fazer a tal horta. Andei dois anos a tratá-la: tiram-se as invasoras, cava-se, lavra-se, revolve-se, rega-se… enfim, cuida-se.

      Entretanto,  veio a Pandemia e ajudou logo este Projeto. Arranquei as ervas e, à medida que ia arrancando, o Sol ia secando e retirava-as.  Lavei os muros com uma máquina de lavar à pressão, que o vizinho me emprestou, num serão depois das aulas.

    Fiz uma cerca com todos os bocadinhos da madeira que tinha em casa.

     No meio da horta, uma Cameleira; no meio do relvado, uma Oliveira chamada “Usera”.

mapa da hortaImagem: Gentileza da Autora

     Semeei manjericão , salsa, coentros; numa zona entre a Oliveira e as arómaticas, duas espécies de rabanetes; junto à parede, cenouras brancas; do lado esquerdo, courgetes; ao lado, uma zona verde com espinafres, cebolas, tomate cherry, alfaces, quiabos, e nabos em frente às cenouras; as cores  jogam para fazer uma parede verdinha. quero que pareça um jardim.

      Fiz uma cerca com todos os bocadinhos da madeira que tinha em casa. 

    (Fim da I Parte)

70 Anos CAD – CAD-em Isolamento 

Conversas na Oficina Virtual – Professora Paula Xavier

As Várias Dimensões da Realidade

hipercuboImagem: Wikipedia

     Ultimamente tenho estado interessado na Quarta Dimensão.  

    Descobri este assunto num vídeo que eu estava a ver, sobre jogos. Os jogadores costumam falar muitas vezes sobre temas que não têm a ver com os jogos. Um começou a falar com o outro sobre a Quarta Dimensão. 

     Sei que  tem a ver com a primeira, segunda e terceira dimensões, como por exemplo: 

      • Um ser vivo que exista na primeira dimensão só se consegue deslocar e ver de um lado para o outro, da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda, sem ir para a frente, embora vá para a frente na sua visão, mas basicamente só pode mover-se numa linha reta.
      • Na segunda dimensão, além disto, o ser também consegue deslocar-se para cima e para baixo;
      • Na terceira dimensão, tem as mesmas características mas também se tem a noção da distância, da perspetiva.
      • Finalmente, na quarta dimensão, alcança-se uma visão que vai mais além do que a nossa.

    Por exemplo, imaginem uma linha:  já é  a primeira dimensão, em que se consegue deslocar de um lado para o outro; depois, na segunda dimensão, já pode existir um quadrado, pois pode-se ir de um lado para o outro, de cima para baixo.

    Na terceira dimensão, basicamente um quadrado atrás desse primeiro quadrado, conectam-se as pontas, formando um cubo, que corresponde aproximadamente à nossa visão.

     Na quarta dimensão, no cubo da terceira dimensão, imagina-se um cubo mais pequeno dentro daquele, conectam-se de novo as pontas do cubo mais pequeno para o maior.

    Isto faz com que surja uma certa realidade que o ser humano não consegue interpretar. Essa figura de um cubo dentro do cubo chama-se “hipercubo”. Se uma pessoa pesquisar, encontrará uma figura que o cérebro humano não consegue interpretar facilemente. 

   Não sei explicar porque acho este assunto  tão interessante; abre-me uma visão para além do que nós vemos. 

   Gostaria de aprofundar o mesmo que muitas pessoas que estudam isto gostariam de aprofundar,  que seria saber mais exemplos da quarta dimensão, e também aprofundar melhor como funciona; também o facto de haver mais dimensões, para saber o que são, como são e mais exemplos.

   O estudo foi começado por um grupo de 4 pessoas que se apresentaram a um concurso de Ciências.

CAD em Isolamento – VE7C