Informações para Evitar o SARSCOV -19 –

     sarscov-19   Flickr.com  Domínio Público

    Já houve outros SARS em 2006, 2012 e 2019; por exemplo, o SARS dos camelos, de 2006, é transmitido pelo camelo.

    Durante a aparição do SARS, em 2012, na China, fizeram uma procura de outros SARSCOV em animais; por exemplo, o morcego, o tamanduá, a cobra e outros animais.

    Os morcegos que têm o SARS não ficam doentes, porque os vírus não suportam altas temperaturas a mais de 50 graus;  os morcegos não ficam doentes, porque o voo aumenta a sua temperatura.

     Os sintomas do SARSCOV-19 são,  em pessoas saudáveis, só uma pequena febre;  as pessoas  com o modo de vida mais sedentário, têm febre, náuseas, tonturas e vómitos, e, em alguns casos, diarreia.

    As pessoas mais velhas e com o sistema imonológico fraco ou com doenças terminais vão ter febres altas, náuseas, vómitos, diarreia, pneumonia e, infelizmente, a morte.

   A transmissão dá-se pelas gotículas da saliva, que podem ir até mais de 1 metro de distância, e pelo espirro que vai até mais de 5 metros.

    Nós apanhamos, se tocarmos em alguma coisa que foi infetada pelo vírus e, se, depois, nós tocarmos na boca, nariz, olhos, cortes e borbulhas.

    A forma de tartamento faz-se com antibióticos fortes e soros de outros SARS. 

     A melhor cura é a quarentena para não ser contaminado, usar alcóol em gel e lavar as mãos com sabão. 

   Se tivermos de sair, quando nós entramos, devemos lavar as superfícies, como as maçanetas de fora, com uma toalha com alcóol e pôr um spray de álcool nas solas dos sapatos. Depois de voltar a casa, um banho. 

CAD em isolamento – ZH6D

O Dom da Paixão

       casal em bicicleta

  Image par Pexels de Pixabay 

      A Paixão é um sentimento e um sentimento não pode ser forçado.

     Algumas paixões desaparecem, porque, na realidade, nunca chegaram a ser paixões profundas; se tivessem sido, nunca teriam desaparecido, mas sim, aumentado.

     Uma paixão pode começar com um simples “Olá”, mas como tudo o que é importante, a Paixão tem de ser alimentada e trabalhada. 

    A  Paixão deve-se desenvolver, caso contrário essa Paixão nunca se vai transformar em Amor.

   Assim, devem- se aproveitar os pontos comuns um do outro; por exemplo, se ambos gostarem de andar de bicicleta, podem criar uma rotina de criar uma rotina de andar de bicileta todas as semanas.

   Isto cria não só bons momentos, como também razões para continuarem juntos.

IM7B

Nunca à Deriva – 1

jovemImage par JL G de Pixabay 

Balanço do I Semestre

     A melhor nota foi a Inglês: 93,5%! Foi no teste de Listening; adoro ouvir e ver coisas em Inglês. O que mais tenho apreciado no 5º ano foi ter encontrado “aquela pessoa”. Para estudar Matemática, um bom método é o jogo da Barra, porque temos de fazer contas de cabeça.

Objetivos para o II Semestre

      Os meus Objetivos para o 2º semestre são subir a Matemática, a HGP e a Inglês. Sem ser de Escola, os meus Objetivos são educar mais os meus irmãos: um de 7 anos, que anda no 2º ano e outra de 1 que já corre!

     A nível pessoal, os meus Objetivos continuam a ser o Canto – continuo a querer ir ao “The Voice; a Dança – espero que a dança Criativa abra outra vez; quero também escrever um livro como o meu Pai.

Quem sai aos Seus…

    Ele escreveu uma história para crianças quando tinha a minha idade; o meu Pai pediu para eu, o meu irmão e a minha Mãe encadernarmos e fazermos desenhos, como se fosse um livro, até dia 4 de Junho que são os anos dele.

    O meu Avô escreveu três livros para crianças e vai pedir à Diretora para os apresentar.

Conversas na Oficina – LS5B

Dirigindo o Nosso Barco – II

veleiro ao poente no mar altoImage par Gerhard Gellinger de Pixaba

     Este semestre gostei de ter ganho o interturmas, na modalidade de “Mata”.

    O meu método de estudo preferido é fazer apontamentos: leio a matéria, passo os tutoriais: são as partes mais importantes, que normalmente significam mais, estão a negrito.

   O meu melhor amigo merece um grande Obrigado, porque, quando fui a casa dele, diverti-me imenso!

     Para a última etapa deste semestre, os meus objetivos são: ter o melhor Natal possível, divertir-me imenso nas férias e tirar o maior proveito delas.

   Em termos académicos, espero melhorar as notas de Ciências Naturais para setenta, pelo menos; a Matemática, queria puxar para 80%, a Inglês, tenho tirado 57 – 60, queria subir para um 70%. E era isto!

     Não sou muito apreciador de paisagens, ligo mais ao que faço ali nos sítios e ao que me divirto. Prefiro uma manhã de Surf, porque o Surf é o meu segundo desporto favorito.

     Um projeto para aumentar o ambiente de Paz e bom convívio entre todos, ao nível da Turma, poderia ser:

      • Organizar uma festa com amigos secretos;
      • Acampar na Serra de Sintra;
      • Cada quatro alunos formar um Grupo de Estudo para cada teste. 

 Balanço do Semestre – ZD5A

Dirigindo o nosso Barco – I Semestre

slimeCommons Wikimedia.org Creative Commons Attribution-Share Alike 4.0 International

A Escola Nova

     Um dos bons momentos do I Semestre foi poder estar com as minhas amigas e ter melhorado a minha média a Inglês.

   Um método de estudo que prefiro é simplesmente ficar concentrada e não me preocupar com mais nada a não ser o estudo.

    Se pudesse mudar algo na escola queria mudar a regra de, no 2º ciclo, não podermos usar telemóveis e de não se poder brincar com slime, sabendo que é só uma maneira de distração. 

Família e Gratidão

   Sinto imensa gratidão pela família que tenho. Neste momento estou a montar a árvore de Natal e a fazer cartas para pendurar. Levam mensagens como “Olá Família! Que a nossa Alegria seja sempre a mesma ou então melhor!”.

Uma Questão Difícil

    Uma questão difícil seria: Como teria sido o primeiro humano do planeta Terra? Ele não sabia falar, mas sabia sentir a dor e a alegria. Parecia um macaco e ainda não sabia quem era, mas já gostaria de saber. Quem inventou a fala?

Para mais Amizade

    Uma conversa ineressante seria tentar arranjar um plano para conseguir fazer com que o “Crush” da minha amgia goste dela, mesmo antes de perceber que ela gosta dele! Ele não pode magoá-la no coração, tem de saber guardar um segredo. Mas como ajudá-lo a descobri-la?

   O convívio na nossa turma pode tornar-se mais pacífico, mais criativo e mais amoroso.

   Podemos inventar um concurso de piadas, mas que sejam respeitosas; podemos fazer atividades, como organizar grupos de quatro, que mudam de 15 em 15 dias, para fazer os tpc juntos. Podemos eleger, em cada mês, um aluno que ganha um prémio de camaradagem. Ou ainda inventar uma Festa com dança, 2 jogos e pipocas quentes, entre Amigos Secretos.

O que é Absolutamente Único

    Jesus é uma Pessoa única para mim, pois ele é uma das pessoas mais importantes, no planeta Terra. Ele diz tudo para o bem das pessoas . Sei que todas as pessoas são únicas, mas Ele é único de uma forma ainda mais especial. Os Judeus e os Muçulmanos dizem que Deus ainda não apareceu na Terra. Os Cristãos confiam que Jesus é Único e o Filho Único de Deus.

Orientando o nosso Barco – Reflexões sobre o Semestre – SS6D

Dirigindo o Nosso Barco – Até à China

ano novoImage par lumpi de Pixabay 

Estudos

     Um grande momento deste Semestre foi a nossa vitória no Inter-turmas!

     O meu método de estudo favorito é ter alguém a explicar-me de forma mais chamativa. 

    Gostava que o chão do recreio, em vez do asfalto, podia ser algo mais fofo: assim, se nós cairmos, não raspamos alguma parte do nosso corpo.

   Li um livro sobre Animais do Mar; fui lendo sempre antes de dormir. O que mais apreciei foi sobre o Tubarão-Baleia: tem 300 fileiras de dentes microscópicos.  

    Nas minhas aulas de Chinês, a Professora escreve no quadro o que temos de aprender. E já põe uns textos com imagens para nós tentarmos ler; por exemplo, um objeto com uma forma que faz lembrar uma bengala de Natal e talvez a cauda de um esquilo. E pergunta: Qual a cauda mais bonita? A mais achatada? A mais curva? A do galo é a mais curva, a do pato é a mais achatada, a do pavão é a mais bonita. 

     A Professora está na China, acorda às 4h da manhã; está num sítio especial, próprio para dar aulas à distância. Somos 5 alunos; podemos conversar no fim da aula uns com os outros. O écran do professor ocupa uma parte maior do écran total; as nossas carinhas aparecem em fila, do lado direito; em baixo temos audio e micro.

Natal

    No Natal há mais campanhas solidárias, porque apoiar as crianças mais pobres e que têm falta de comida, é ajudar o próximo.

    A Família vem em primeiro lugar: desejo a todos a prosperidade e a Felicidade de toda a gente.

    Uma surpresa que estou a preparar este Natal é um presente mistério para o meu Tio.

    Na Missa de Natal vamos tocar “Joy to the World” dos Pentatonix.

Conversas na Oficina – ZH6D

A Graça do Olhar

olho azulImage par JL G de Pixabay 

    Sinto-me orgulhoso, porque tenho muita sorte, pois sempre gosto de tudo o que vejo. Quando olho à minha volta, sinto-me feliz.

   Gosto de observar coisas divertidas, ou uma pessoa que conheça, como amigos ou família.

   Quando vejo neve, sinto-me espantado, porque quase nunca a vejo; só brinquei na neve uma vez, na Jordânia.

   Sinto gratidão quando falamos em algo novo numa disciplina, e quando, nos jogos, eu ganho.

OA5B

A Harmonia desta Jornada

barco ao poenteImage by Jonny Lindner from Pixabay 

     Hoje eu conheci um colega chamado Rafael e também a Violeta. Na aula de ET eu fiz um trabalho sobre um menino e dei-lhe  o nome de Kiri, que significa “montanha”. 

          Hoje conheci o meu “Stôr”  de Matemática; o que eu gosto no meu Stôr, é que ele é engraçado, divertido, tem bom sentido de humor. O nome do meu Stôr é António Costa.

      Hoje eu tive o meu primeiro teste e foi de Matemática. Tive 55%: a nota foi um pouco baixa, mas pensei pelo lado positivo, porque, com sorte, não tive negativa e soube que, no próximo teste eu tinha que estudar mais.

     Este meu quinto ano está a ser um pouco fácil, mas é que eu estou a partilhar este 5º ano com o meu irmão João.

      O que eu gosto no meu irmão João é que é meu irmão gémeo, mas eu gosto dele, porque está sempre pronto para me ajudar, como eu a ele.

      O que me faz ganhar asas é quando brinco com o meu irmão ou com outras pessoas, mas especialmente com o meu irmão João.

       O que traz harmonia a esta minha jornada e o que a torna única são as aulas de Matemática e os recreios:

      • na aula de Matemática, o meu Stôr tem muito sentido de humor e eu gosto;
      • nos recreios, porque nós precisamos de brincar e eu gosto de brincar; gosto de brincar em especial às escondidas e de jogar matraquilhos.

BB5B

Traçando o Mapa da Vida

pontos e coraçãoImage by Gerd Altmann from Pixabay 

     Os pontos coloridos no mapa da minha vida seriam a minha casa, o colégio, a casa onde durmo… Os nós mais fortes seriam a minha família e os meus amigos! 

     O dia em que dormi num salão de festa, durante um aniversário, com as minhas amigas, seria também um coração enfeitado no meu mapa. 

   Às vezes acontecem coisas que não esperamos, por exemplo, quando pensamos que a planta que nós tentamos criar, não cresceu. 

   Quem me apoia é a minha Família, os meus amigos e, em especial, as melhores Amigas. 

    Também me apoiam a Escola de Ténis e a Escola de Dança “Ana Manjericão” e o Colégio.

    Ao final do dia , é, normalmente, quando tenho energia; por isso, acho bem o ténis ser a essa hora, pois, assim, eu gasto-a e adormeço muito bem. Assim o Ténis descontrai e acalma.

    A Escola de Dança ajuda-me a fazer uma das atividades de que mais gosto. Sinto-me libertada quando danço em harmonia com a música maravilhosa. 

    O colégio dá-me a ocasião de brincar com as minhas amigas e com as melhores amigas. Também me permite aprender assuntos novos. É aqui no CAD que consigo aprender a desenhar mlehor. 

     Os meus recursos secretos são dançar, cantar, correr, saltar e ter amigos. 

MM6D

Um Mapa da Minha Vida

     mapa

     Image by S. Hermann & F. Richter from Pixabay 

     Os pontos mais importantes no Mapa da minha Vida seriam, por exemplo, a minha casa, a sala de aula com o Str. António Costa e com os meus Amigos. 

     A minha casa é o ponto mais importante de orientação, porque tem tudo o que é meu: 

    •  Os meus Pais, que me amam;
    • A minha cama fofinha para sonhos maravilhosos;
    • O meu sofá, onde faço sonecas, em vez de TPC;
    • Os meus livros de Aventuras, como “The Canterville Ghost”;
    • A minha varanda, de onde aprecio as árvores dos meus vizinhos e os seus gatinhos. 

     Os valores que me guiam são, Paz, Lealdade, Confiança, Cavalheirismo, Simpatia – porque eu gosto de ser assim. 

     O mundo precisa de ser transformado: aqui, na Escola, eu reciclo no caixote certo. Ás vezes, junto-me com os meus amigos, pegamos no lixo que está no chão e reciclamo-lo. 

     Mas sei que o Mundo precisa de parar com a guerra e começar a Paz; os colégios serem gratuitos e as pessoas  pobres terem dinheiro, dado pelo Estado e por nós. 

     Nada me impede de ser livre: sou eu que tenho de fazer as minhas escolhas; não são as outras pessoas que têm de decidir a minha liberdade; por exemplo, os meus pais, eles também não podem decidir. 

    E, no imenso Universo, quem me apoia são os meus pais, a minha psicóloga, os meus amigos, os meus avós e os meus tios. 

mapa com agradecimento

background Imagem:  Image by S. Hermann & F. Richter from Pixabay 

AB6B

Definir uma Rota

     bayler convés e mar

     Image parPexels de Pixabay 

    Algo que gostei muito de fazer, no Passado, foi ter andado no barco, ter ajudado o meu Pai a bordo, compreender como funciona a bússola e a sonda, que indica a profundidade ou a proximidade de objetos.  Para ajudar o meu Pai, tive de prestar atenção, tentar fazer o que ele ensinava. 

     No Presente, estou bem, mesmo sem grandes coisas. Tive 90% na Ficha de Ciências e 72% no Teste de  Matemática. Para isto tenho precisado de estudo, concentração, dar o melhor que sei, acreditar que eu consigo, que não é difícil e que vou ter uma boa nota. É isto que devemos pensar para obtermos resultados e empenharmo-nos no estudo. 

    No Futuro, espero ter uma boa casa, um trabalho de que eu goste, um carro, um barco e uma mota. Sei que a gasolina é cara, mas vou comprar um barco um bocadinho melhor que o do meu Pai, que é um semi-rígido. O meu vai ser um Bayler Capri, que é rígido. 

    Semi-rígido é insuflável, isto é, pode ter a parte de baixo insuflável ou dura. São barcos brancos; nos rígidos a camada é dura, são barcos brancos. Os que têm boias são semi-rígidos. São mais baixinhos de lado, parecem mais uns chouriços; alguns, como o do meu Pai, podem ser pretos ou cinzentos. 

  Tenho de ter um bom trabalho, empenhar-me, trabalhar, para conquistar estes objetivos. Quem me dera que o dinheiro nascesse das árvores!

   Ainda não sei a profissão que quero ter. Por exemplo, ser Pescador tem uma coisa ou outra de que não gosto. Para ser pescador é preciso estar dia e noite no mar e às vezes, não fazemos quase nada. Mas prefiro ser eu a apanhar os peixes, a fazer as coisas  e que o que eu fizer continue a ser um desporto e uma diversão.

    Por exemplo, ser Piloto ou comandante, estar dias e dias dentro de um barco sem me mexer, não é a minha cena. Meses sem ver a Família? Não, não é para mim. 

   Ser militar, recebe-se mal. Não, não vou ser mesmo militar. 

   Já pensei em fazer como o meu Pai, ser Professor de Educação Física; não é mau, mas não é muito bem pago. Quero pegar na Colónia de Férias do Pai e dar-lhe continuação; no Natal, por exemplo. As 4 semanas que o Pai faz no Verão esgotam logo. Em cada semana vão 45 a 46 miúdos e o autocarro não tem espaço.

    Gostava de continuar no Clube Estoril Praia; peço a Patrocinadores para virem trabalhar comigo, num bom barco. Faço os mesmos patrocínios, como na Ford, em que nos emprestam carros. Fomos ao Gerês com uma carrinha de nove lugares.  Há Patrocínios que gostaria de continuar e outros novos. A Páscoa é para a Família e no Natal, faria duas semanas, não mais e fora das Festas.

Conversas na Oficina – ZD5A

A Beleza da Viagem

     veleiro no mar, céu , nuvens

     Image parS. Hermann & F. Richter de Pixabay 

    Nesta Viagem do 5º ano, o que me motiva é a Escola ser grande e o ensino ser muito bom. Gosto de aprender coisas novas, como por exemplo, em Ciências Naturais.

     Os momento difíceis na Viagem podem ser ter de estudar mais.

    As minhas disciplinas favoritas são Educação Física e Matemática.

   Ao longo deste 5º ano, vou sempre com os meus amigos, por exemplo, na minha sala. Na minha turma sinto-me mais confortável com os meus amigos.

     Quando eu faço uma coisa de que eu gosto, fico só a fazê-la, muito concentrado. Fiz um desenho de Halloween e agora estou a trabalhar num Projeto, a Matemática, sobre as Abelhas. Sinto que, numa disciplina, quando chegarmos à página 200 e tal, já teremos aprendido coisas novas.

    Com os amigos, faço equipas para jogar Matraquilhos.

    É isto tudo que forma a Beleza da nossa Viagem.

OA5B

Voltas às Ilhas

     açores

     Image by Carla M. from Pixabay

     Com a nossa Viagem aos Açores pretendemos conhecer mais paisagens, animais e pessoas.

     Ela deve durar dois meses. Vamos fazer duas paragens: uma nos Açores e uma na Madeira. Partimos da Baía de Cascais e ancoramos no Porto de Funchal.

    Vamos com o Duarte, Maria e Salvador num submarino da N.O.A. Nós conduzimos por turnos; enquanto um descansa, o outro trata dos almoços e o outro faz de comandante. Dormimos nos beliches do submarino.

    Precisamos de levar roupa: macacão, mosquetão, uma corda, comida que tenha muita validade: congelados, bolachas, enlatados, leite em pó, esparguete, atum, carne e massas desidratadas.

    Planificamos as expedições: de manhã tiramos o carro da água, abrimos as portas e ele deve estar todo alagado.

    Vamos tirar fotos às paisagens de montes vulcânicos, às pastagens de vacas brancas e pretas e às falésias de rocha sobre a água cristalina do mar. Vamos a restaurantes com carne na grelha; e vamos ver os plantadores de  ananás nas estufas.

LM6B

Ao Largo do 5º Ano

ao largoImage by David Mark from Pixabay 

     O que me está a motivar este ano são os professores, principalmente o professor António Costa! Os meus amigos  e amigas estão a ajudar-me a ter mais concentração e melhores notas, quando vamos fazer os tpc na piscina.

     Há muitos momentos difíceis: os meus e aqueles em que estou envolvida; por exemplo, o estudo. Às vezes, eu tenho muita dificuldade em Matemática e então tenho de pensar numa forma de superar isso; por exemplo, posso criar um Grupo de Estudo no Whatsup: “As Génias do Estudo”.

    Entretanto, também há aqueles problemas em que eu já estou envolvida demais para desistir de ajudar: por exemplo, um colega que tenha alguns problemas e, na turma, vou continuar a ajudá-lo imenso.

    Nesta Viagem do 5º ano, queria levar comigo a minha mais chegada amiga  da Oficina, a C. Ela vai-me acompanhar com imensa alegria e diversão!

    Com quem me sinto mais à vontade é com a minha irmã C. Ela ajuda-me a superar os momentos mais difíceis e, sempre, quando chegamos a casa, conversamos sobre o nosso dia.

    O que me torna única é a minha personalidade: o meu bom humor, a minha boa disposição… Adoro quando faço rir as pessoas, porque basta um sorriso para alegrar uma pessoa.

   Desejo que o QUINTO ANO DE TODA A GENTE CORRA LINDAMENTE!

CA5B

Um Mapa da Minha Vida

mapa artesanalImage by Pexels from Pixabay 

     Se eu fizesse um mapa da minha vida, escolhia a minha casa, a escola Amor de Deus e as casas das minhas amigas. 

   Os momentos que quero guardar são o jantar de Finalistas nos Salesianos do Estoril, quando entrei no Amor de Deus e quando comecei a ser a melhor amiga da Rita.

     No mapa, as casas seriam corações, as escolas seriam estrelas e os momentos seriam ondinhas.

     O que me impede de ser eu própria é as pessoas gozarem comigo; o que me ajuda a ser eu própria são as amigas: com as minhas amigas tenho liberdade, confio nelas e sinto-me bem.

      Na Escola de Ténis do André, aprendo a estar concentrada; canso-me muito, mas, acima de tudo, eu gosto imenso.

        No Colégio, recebo Sabedoria e Amizades novas; se eu for uma pessoa má, consigo aprender com os outros e tornar-me numa pessoa melhor.

MM6D

Implicar-se na Aventura

   veleiro farol

   Imagem: Aluno do Colégio Amor de Deus

     Pessoas Novas, que são muito amigas, que dão umas às outras o que gostam, é isso que me motiva! 

    O destino deste 6º ano é eu ir aos Estados Unidos, aprender Inglês.

     Podem aparecer rochas à frente, que podem furar o barco. É como poder ser suspenso do Colégio no 6º ano. Esses momentos dão-nos força para combatermos os maus. 

    Posso levar todos comigo… Atrás, amarrada ao barco, numa prancha segura: são as pessoas de quem nós gostamos.

    Mais perto, vai comigo o Matias, que é o meu melhor amigo.

    Estamos sempre a apanhar ar fresco, ao contrário de ir de avião, onde não podemos apanhar ar fresco: sinto-me livre a jogar Fortnite com os meus Amigos.

    A Beleza desta viagem é como irmos todos a uma Festa e virmos fantasiados. Espero que este 6º ano seja perfeito!

LR6A

A Turma Unida

a turma unidaImage parArtTower de Pixabay

     Este ano ando a esforçar-me mais: acho que estas primeiras Fichas foram mais fáceis, porque, ao prestar mais atenção, compreendo melhor os materiais.

     O destino desta Viagem é conseguir não ter nenhuma negativa. O destino é incerto, porque ainda não sei as notas que vou ter, mas o meu suposto é ter boas notas!

     Um momento difícil pode ser uma negativa que me iria abalar muito. A minha forma de ultrapassar será pensar nos testes que hão -de vir. Porque, se estiver sempre abalada com esta situação, vou ter sempre más notas, não vou conseguir preocupar-me com as outras.

      Poderia levar comigo o meu Projeto: a minha máquina que retira a poluição do Mar. Assim, não estou só a ajudar-me a mim própria, mas também aos outros.

       Quem eu quero que vá mais perto de mim é a minha Família, porque são as pessoas que eu nunca vou largar nem por nada deste mundo. Vou levá-los para todos os sítios possíveis. A minha Família vai-me apoiar para realziar o sonho de termos um Mundo melhor!

      Ajudar o Mundo ajuda-me a ser eu própria, porque gosto de ajudar as pessoas; eu sou assim, nasci assim; quando o meu Pai adormece no sofá, vou pôr-lhe uma mantinha, pois não quero que sinta frio, tenho medo que fique doente, quero que esteja confortável.

     A nossa Turma, quando ouve música, fica mais unida. O estarmos todos juntos torna esta Viagem única.

SS6D

Uma Viagem Inesquecível

veleiro no marImage parBruno Glätsch de Pixabay 

     O que dá sentido a esta Viagem é fazer novos Amigos, estudar mais…

     Os novos Amigos são Beleza, são toda a gente e o estudo é interessante, porque todos os dias nós aprendemos coisas novas para sermos alguém no Futuro.

     Eu tenho a certeza que hei-de chegar lá, ao destino da Viagem, só tenho que trabalhar mais. Tenho que aproveitar a vida antes de ser adulta, porque ser criança é divertido: podes comer as bolachas que quiseres, podes viver o tempo a brincar com pessoas novas que são maravilhosas.

     A Pessoa que escolho para ir mais perto é a Maria, porque é querida, amigável, maravilhosa.

    O que me inspira mais nela é que, se tem um problema, esse problema não consegue não deixá-la ser quem ela é. Está sempre disposta a fazer tudo, a ajudar, é a minha melhor amiga.

     O que me ajuda a ser eu própria é que posso inspirar-me enquanto desenho, mas tem mais força o tempo que passo com os meus Colegas e Amigos: as histórias que eles contam é que me inspiram para desenhar, para escrever…

     O que torna a minha Viagem única são os novos Colegas, novos Professores, novas Vigilantes, mas também eu sou única no Mundo e isso me faz ser feliz.

CR7A

6º Ano – Uma Viagem Única

vaga e veleiroImage parSoorelis de Pixabay 

     O que me motiva mais, para avançar, são os meus Amigos.

     Esta Viagem vai até ao 3º Período e o destino é certo, porque vou-me esforçar por ter boas notas.

     Durante a Viagem, temos de enfrentar os “Testes-Tempestades”. Para os vencer, temos de estudar. Um grande truque meu é pedir ajuda à minha Mãe.

      Apanhando lixo e plásticos, ajudamos o Mundo e assim, levamos a todos na nossa Viagem. Escolho os meus Amigos, para irem mais perto, a bordo, comigo.

     Os Pais encorajam-nos a irmos sempre mais longe; os Amigos motivam-nos a termos sempre mais liberdade.

      O que nos torna únicos: a cada ano que passa, ficamos diferentes, ficamos mais espertos, talvez mais famosos…Por isso a Viagem é bela.

DJ6D

O Desafio Internacional de Blogs de Estudantes

Desfio Internacional de Estudantes

Image:m: The Students Blogging Challenge

     O Desafio de Blogs de Estudantes é um evento digital de amplitude Global que a Comunidade Virtual “Edublogs”, dedicada à causa da Educação,  promove a cada semestre, desde há cerca de 11 anos, reunindo milhares de Alunos de todo o mundo.

      A partir de 6 de Outubro, ao longo de 8 semanas, cerca de 1200 Estudantes de 23 Países, inscritos individualmente ou por Turma, pelos seus Professores, escrevem, gravam, ou filmam sobre um tema comum semanal.

       Ao mesmo tempo, comentam nos artigos publicados pelos Colegas, visitando-se entre países e continentes diferentes. Envolvem-se em conversas enriquecedoras e estabelecem laços duradouros de amizade. Aperfeiçoam a sua literacia digital  ao aprender a utilizar novas formas de comunicação colaborativa e de expressão criativa.

     Entretanto, uma equipa de Comentadores Voluntários visita os blogues que foram atribuídos a cada um, encorajando o trabalho dos estudantes e as múltiplas conversas que se vão entrelaçando nos comentários.

    Em 2008,  teve lugar o 1º Desafio Internacional – em que duas Turmas de 6º ano do nosso Colégio participaram – fundado por Sue Wyatts, uma Professora da Tâsmania, agora reformada, mas que continua a apoiar incansavelmente o Desafio nos bastidores, depois de entregar a sua gestão visível à Professora Primária Kathleen Morris

Desafio de 2019Comentador no Desafio de Blogs de Estudantes 2019

    Após anos de participação como Comentadora, a Oficina de Escrita do CAD participa, desta vez, a partir do próprio site, a fim de partilhar, com os nossos Alunos, esta experiência de viva camaradagem Global.

    Na verdade, cremos que ela contribui para abrir aos mais jovens um espaço seguro de partilha generosa e esboçar um Futuro mais aberto à confiança entre todos os povos.

OE