Dirigindo o Nosso Barco – Até à China

ano novoImage par lumpi de Pixabay 

Estudos

     Um grande momento deste Semestre foi a nossa vitória no Inter-turmas!

     O meu método de estudo favorito é ter alguém a explicar-me de forma mais chamativa. 

    Gostava que o chão do recreio, em vez do asfalto, podia ser algo mais fofo: assim, se nós cairmos, não raspamos alguma parte do nosso corpo.

   Li um livro sobre Animais do Mar; fui lendo sempre antes de dormir. O que mais apreciei foi sobre o Tubarão-Baleia: tem 300 fileiras de dentes microscópicos.  

    Nas minhas aulas de Chinês, a Professora escreve no quadro o que temos de aprender. E já põe uns textos com imagens para nós tentarmos ler; por exemplo, um objeto com uma forma que faz lembrar uma bengala de Natal e talvez a cauda de um esquilo. E pergunta: Qual a cauda mais bonita? A mais achatada? A mais curva? A do galo é a mais curva, a do pato é a mais achatada, a do pavão é a mais bonita. 

     A Professora está na China, acorda às 4h da manhã; está num sítio especial, próprio para dar aulas à distância. Somos 5 alunos; podemos conversar no fim da aula uns com os outros. O écran do professor ocupa uma parte maior do écran total; as nossas carinhas aparecem em fila, do lado direito; em baixo temos audio e micro.

Natal

    No Natal há mais campanhas solidárias, porque apoiar as crianças mais pobres e que têm falta de comida, é ajudar o próximo.

    A Família vem em primeiro lugar: desejo a todos a prosperidade e a Felicidade de toda a gente.

    Uma surpresa que estou a preparar este Natal é um presente mistério para o meu Tio.

    Na Missa de Natal vamos tocar “Joy to the World” dos Pentatonix.

Conversas na Oficina – ZH6D

A Graça do Olhar

olho azulImage par JL G de Pixabay 

    Sinto-me orgulhoso, porque tenho muita sorte, pois sempre gosto de tudo o que vejo. Quando olho à minha volta, sinto-me feliz.

   Gosto de observar coisas divertidas, ou uma pessoa que conheça, como amigos ou família.

   Quando vejo neve, sinto-me espantado, porque quase nunca a vejo; só brinquei na neve uma vez, na Jordânia.

   Sinto gratidão quando falamos em algo novo numa disciplina, e quando, nos jogos, eu ganho.

OA5B

Incêndio no Natal

   velas de natal

   Image par TizzleBDizzle de Pixabay 

     Há muito, muito tempo, atrás, em 2010, Sara, uma menina de 12 anos de idade, com cabelos loiros, curtos, provocou um incêndio, no inverno, em sua casa. A história começa assim:

   Num dia lindo de Natal, também nos anos da Sara, estavam todos os familiares reunidos para jogar ao amigo secreto. Em seguida, iam abrir os presentes que estavam debaixo da árvore.

    E a parte que a Sara mais adorava: iam cantar-lhe os Parabéns, porque o bolo de chocolate de três camadas, com chantilly, estava á sua espera.

  No jogo do amigo secreto, Sara calhou com a sua avó Clara. A Sara ofereceu-lhe um pijama com flores, tal como a avó tanto lhe pedia. Então, todos deram e receberam os presentes.

  De seguida, foram abrir as prendas que estavam debaixo da árvore. Ela recebeu um cão, capas para o telemóvel, fones, dinheiro…

  Finalmente chegou a hora que Sara mais esperava; arregalou os olhos e, com toda a sua Felicidade, exclamou:

   – Finalmente, o momento chegou!

  Como Sara era muito desastrada, quando ia soprar a vela, caiu e pegou fogo à toalha da mesa, que depois passou para a parede. Todos estavam a correr e a passar por cima da Sara.

   De repente, pisaram-lhe o joelho e Sara começou a chorar. O Pai foi ao pé da filha, agarrou-a e correu para longe.

  Foram morar para casa da avó Teresa e acabou por ficar tudo bem.

Trabalho de Português – MF5B

Um Cão na Neve

cão na neve          Image par may-jeanp de Pixabay   

   Num país distante, onde sempre nevava, vivia uma menina chamada Ana, que estava sempre a ler. Mas ela estava a sentir-se sozinha, pesquisou como é que ela se podia sentir menos sozinha, encontrou várias imagens de pessoas com cães.

   No dia seguinte, a Ana foi buscar no canil, olhou e olhou, já estava a pensar que não ia encontrar, mas, quando saiu, ouviu um cão. Foi atrás do som, encontrou um cão na neve. Rapidamente foi a oveterinário, que disse:

    – O cão está bem, até está com as vacinas, já devia ter sido de uma pessoa.

   O cão era preto e nervoso, psicologicamente parecideo com a Ana, mas a Ana tinha cabelo castanho e olhos azuis.

   Ela foi comprar comida e muitos cobertores e uma casinha, até comprou roupas, escova e biscoitos para ele comer.

  Ela aproveitou e pagou a um amigo que treinava cães. O seu amigo chamava-se Alex, tinha cabelo preto, olhos verdes brilhantes. O Alex disse:

   – O cão já tem nome?

   A menina disse que ainda não tinha pensado, mas que podia ser “Biscoito”, e assim foi. A Ana explicou que as aulas começavam no Sábado e o Alex aceitou.

   No Sábado o cão portou-se bem, saíram á rua, passou um vento que vinha com um papel para inscrições num concurso para cães. A Ana inscreveu o cão e o Biscoito ganhou!

Trabalho de Português –   LF5B

Um Significado do Natal

     árvore e prendasImagem de Pexels por Pixabay 

    Quero muitos presentes este Natal: eles representam alegria e muita felicidade.

       Para mim, os melhores presentes seriam: um iphone 11, muitas nerfs, uma arma de laser tag e mais leds azuis para o meu quarto.

     Depois do Natal, nas férias, eu vou convidar uns 5 amigos para virem a minha casa dormir.

        Este Natal, estou a ajudar a minha Turma a fazer um cabaz solidário: já hoje trouxe farinha, massa, esparguete e massa de cotovelinhos.

         Mas, além dos presentes e dos dons, o verdadeiro significado do Natal é estar com a Família.

DJ6D

Elogio do Natal – II

bola vermelha na neve

Imagem de PublicDomainPictures por Pixabay 

Fazer o amigo secreto com a Família… o que será que vou dar?

Recebemos presentes porque relembramos o nascimento de Jesus Cristo. Por isso sabemos que é especial o dia de Natal.

Todos os povos do mundo têm encontro marcado no Presépio.

Presentes inesquecíveis esperam junto à lareira como sorrisos escondidos.

Cada Natal, algo de diferente pode acontecer, pois somos uns dos outros, com Jesus. O nosso cabaz de Natal para uma Família é como os alimentos que os pastores levaram ao Presépio.

Na mesa, deliciosas sobremesas para todos.

A Família toda reunida faz parte do mistério da Alegria.

E na turma, o cabaz solidário para uma Família Querida, Montar o presépio e a árvore com a Família, que diversão!

Adoro o Natal, pois transmite boas Memórias e abre novas Esperanças!

Texto a 4 mãos – FM5C, LF5B, MF5B, OE

A Surpresa do Natal

   

Image par Terri Cnudde de Pixabay 

   No Natal,  vou visitar os meus bisavós a Viseu e é sempre um máximo. Todos os Natais há uma experiência diferente, pode haver as mesmas pessoas, as mesmas atividades, mas não os mesmos momentos.

    No momento de abrir os presentes, o que acontece é que toda a Família fica na sala de estar, enquanto duas pessoas vão pôr os presentes na cozinha, dando a volta por fora. A seguir, voltam os dois para a sala e ouve-se um barulho na cozinha: vamos ver e está o chão coberto de presentes!

     Os meus irmãos ficam a discutir acerca do Pai Natal, enquanto eu, a minha Mãe  e a minha Tia Linda vamos levando os presentes para a sala de estar: e aí fazemos a distribuição dos presentes.

     Eu estou ansiosa que esse dia chegue de novo.

IM7A

O Sentido do Natal

azevinho, feliz natal

Photo by Toni Cuenca on Unsplash

     O Natal, para mim, é um momento em Família. Todos os Natais são diferentes, eles trazem felicidade ao meu coração.

     Na Escola, escrevo papelinhos pequeninos, sobre o que vou fazer e o que vou dar no Natal. Gostaria de receber um relógio – Kidizoom – que tira fotos e me pode gravar a cantar, pois eu adoro cantar!

   Gosto de cantar tudo! E em três tipos de línguas: Espanhol, Português e Inglês; por exemplo, Pop, músicas calmas e músicas enérgicas.

     Com a minha Turma, estamos a pendurar estrelas de Natal e, na sala, fizemos um cabaz para doar comida ás pessoas mais pobres.

    A minha sobremesa preferida é cheesecake; o meu enfeite favorito é que a minha avó põe as nossas fotografias na árvore de Natal: a do meu Pai, da irmã do meu Pai, da minha Mãe, a minha e a dos meus irmãos. A minha decoração favorita é o presépio: o de brincar é de plástico colorido, as crianças podem brincar, é do tempo do meu pai e está como novo.

    O meu irmão tem aulas de guitarra, não aqui na escola. Vai aprender a música preferida da minha bisavó. A mãe da minha avó morreu há pouco tempo e nós vamos cantar a música preferida dela no Natal.

     O que eu adoro no Natal é o entusiasmo que eu sinto quando entro em casa da minha Avó,  – sou a primeira a chegar – para ajudar a montar a festa!

    E depois, a Alegria que sinto quando toda a gente começa a entrar em casa!

     O sentido do Natal é Alegria!

LS5B

Celebrar 15 Dias

duende na neveImagem de Couleur por Pixabay

    Quando estou de férias, sinto-me mais criativo,  porque não estou a pensar em testes e não estou tão cansado. 

   O momento mais feliz das minhas últimas férias de Natal foi receber os presentes e estar com a Família.

   Eu estou a preparar o Natal com a típica árvore e com o meu computador que tem luzes, nas teclas, a piscar de diferentes maneiras: parece o mar, abrindo luzes em filas, num crescendo de forte a fraco, partindo do meio do teclado.

  O sentido do Natal é estar com a Família e receber presentes; sobretudo se recebemos presentes de tecnologia, a ver filmes e a conversar.

   Em minha casa parece que há uma barreira invisível nas portas: não saímos da sala até à meia-noite.

   O Natal podia ser celebrado durante 15 dias!

LJ7A

Elogio do Natal

boneco de neveImagem de Larisa Koshkina por Pixabay

Este Natal há surpresas diferentes no ar!

Amor a cantar transborda dos corações…

O  Natal é especial, com a Família toda a dançar.

Com amor celebramos para nos lembrarmos de Jesus Cristo.

Dia 25 não é para chorar, sorrir é o que não vamos parar de fazer.

Lembramo-nos dos outros mais distantes, eles tornam-se próximos de nós.

O Natal é para dar e receber muitos miminhos de todas as pessoas do mundo.

Está-se bem a falar de amor: é a mais fabulosa parte do ano, receber e dar amor a toda a gente do mundo.

Texto a 4 mãos – FM5C, LF5C, MF5B,OE

Um ET no Natal

natal neveImage par DarkWorkX de Pixabay 

Olá! Vens de que planeta?

– Venho do planeta Lua do Fogo.

–  Sabes o que é o Natal?

– Por acaso sei: o Natal é um tempo de Paz e de Amor aos outros.

– E como é que isso se vê?

– Há muitas campanhas solidárias. Por exemplo, tu estás a fazer um cabaz de Natal, angariando alimentos para dar à AJU.

– Como é que sabes a minha vida?

– Estou a acompanhar-te há semanas. Faço um estudo sobre os Terráqueos. Também sei que vai haver uma Eucaristia de Natal na tua Escola.

– No teu planeta também conhecem Jesus?

– Sim, conhecemos! Foi Ele que deu a Sua vida por nós, ou seja, morreu por nós.  O meu pai, quando eu digo que “adoro” algo, diz: ” – Só se adora a Deus!”

– Então o que é que significa “adorar”?

– É um amor que só se dá a Alguém infinitamente mais amoroso que os seres humanos e tão bom que até os inventou.

MC5A

Vivências de Natal

natal

     Image par 6563351 de Pixabay 

     Costumo reunir-me em casa dos meus avós, mas faço primeiro o presépio, com musto, e a árvore, em minha casa; depois é que os faço em casa dos meus avós. Também enfeito a casa pelo lado de fora, com luzes amarelas a toda a volta da casa.

      Aquilo que costumo comer é bacalhau com natas, bacalhau com batatas cozidas…

      Antes de abrir os presentes, rezo sempre uma oração, só depois é que os abro. As prendas mais inesquecíveis que eu já tive foram um skate e um jipe telecomandado. O presente que mais gosto é de poder comer sem parar, como sempre posso, no Natal: o bacalhau que já referi, uma canja de galinha, o peru recheado, batatinhas no forno… hum!

      A minha Turma está a fazer um cabaz solidário para uma Família desconhecida.

     No Natal há mais campanhas de solidariedade, porque nasceu Jesus e os Reis Magos ofereceram ouro, incenso e mirra. Então, como os Reis Magos ofereceram aquelas prendas, nós, agora, oferecemos ,às pessoas mais pobres, prendas e melhores condições de vida.

  TS6D

A Vitória das Baleias

baleia azulPixabay Image parDžoko Stach de Pixabay 

     Era uma vez, num passado não muito distante, um grupo de Baleias  – eis os nomes de algumas: Baba, Bel, Bile…

     Elas viviam no lindo Oceano, que se dividia em sete partes; a parte do Oceano em que eles viviam era a mais abundante em plâncton, Crill e outros petiscos.

    Mas a abundância acabou da noite para o dia,  de uma forma misteriosa. O Grupo de Baleias foi em busca da causa.

    Depois de muita procura pelo mar adentro, encontraram uma ravina muito funda, onde alastrava uma gosma preta, densa e mal-cheirosa. A Baleia mais corajosa, a Bile, foi para a ravina procurar pistas.

      Encontrou aí um ser gigante que se chamava “Craken”: era ele que soltava a gosma mal cheirosa para matar o plâncton e o crill. A Baleia foi capturada pelo Craken e ficou presa na gosma preta.

    O Craken veio à superfície da ravina para procurar o resto do rupo das Baleias.

    Quando a Lula Gigante – que odeia cachalotes –  foi avistada pelo grupo de Baleias, estas já suspeitavam que ela tinha feito algo à baleia.

    A Baba tentou atacar a Lula Gigante, mas foi apanhada por um dos braços da lula e não conseguia fugir mais.

    As outras baleias fugiram para buscar ajuda. Beli foi pedir socorro aos seus primos distantes cachalotes.

     Depois de três dias e três noites, o reforço chegou. Mais de 40 baleias-cachalotes parentes, prontas para o ataque.

     Durante este tempo, a lula gigante também previu o ataque das baleias cachalotes e pediu aos seus súbditos para mandar milhões e milhões de lulas. Foi uma chacina contra as baleias e contra as lulas!

      O Craken perdeu um dos braços e 3 tentáculos. As baleias também sofreram bastante: alguns danos na cabeça e também na cauda, mas elas tinham uma carta na manga. As baleias cachalotes têm o mais intenso grito supersónico: elas soltaram-no ao mesmo tempo – o seu cérebro tem imenso poder e elas podem lançar rajadas de ondas supersónicas  – e assim a Lula Gigante foi “knockauteada” e expulsa para o mais longínquo abismo.

     O  plâncton volto a prosperar e o Crill multiplicou-se. Por fim, todos ficaram felizes e ninguém nunca mais, mesmo nunca mais vai sofrer estas desgraças.

(Em parte ditado) -ZH6D

A Roda da Vida

roda da vidaImage par OpenClipart-Vectors de Pixabay 

     “A Roda da Vida” é uma ferramenta  de Coaching ou de  Desenvolvimento Pessoal que pode ser adaptada para as diferentes idades dos nossos alunos. Ela também pode ser transformada em “Roda Educativa”, “Roda de Estudo” ou de outro tema que vá ao encontro dos interesses vitais dos mais jovens.

      Uma circunferência é dividida em 4, 6, ou 8 partes iguais. A cada divisão triangular faz-se corresponder um tópico relevante para a nossa vida pessoal. Estes tópicos podem variar, conforme a nossa vivência e prioridades em diferentes momentos.

     Este exercício de reflexão, que pode e deve ser repetido com regularidade, apoia-se na seguinte operação: preencher os 4, 6, ou 8  triângulos que dividem a área da circunferência, com diferentes cores, ou com um simples traço a indicar o nível de preenchimento de cada divisão; no final, uma linha única unirá todos os pontos.

         O linha que une os traços apostos a cada raio do círculo –  ou os níveis de preenchimento colorido dos triângulos – expressa uma autoreflexão sobre a nossa vida pessoal no Presente: a nossa situação interior global, o equilíbrio entre diferentes instâncias essenciais da vida e o modo como gostaríamos de o modular.

    Neste sentido, o amadurecimento progressivo pode vir a dispensar o que se tornaria num planeamento rígido; este poderia cercear o nosso acolhimento do inesperado que, na vida real, sempre nos ultrapassa.

      Mais importante do que um planeamento é a realidade de que ele é função: a nossa “Visão”, o sentido último que damos ao nosso caminhar.

     Ela funciona como uma bússola que nos retira da tendência  para andar à deriva.

     Assim, o exercício “a Roda da Vida” visa ajudar-nos a:

      •  reequilibrar as dimensões da nosso “pensar, sentir e agir”;
      •  planear estratégias para desenvolver instâncias mais abandonadas.
      • reconduzir o fluxo do nosso viver para o seu rumo desconhecido mas seguro.

     As declinações básicas da vida: “Paz”, “Amor”, “Alegria” são a seiva nas ramificações do viver, mesmo sem nos darmos conta.

    O ímpeto de ser brota do centro e irriga de sentido as veias da existência.

OE

O Natal é sobre a Família

paisagem de natalPixabay License Image par factory_d de Pixabay 

     Este Natal vou viajar para a Jordânia: é um país lindíssimo e divertido, porque tem neve. Já lá estive com a minha Família muitas vezes a passar o Natal.

    O presente que vou abrir em Janeiro, quando voltar, é uma mesa de matraquilhos dobrável.

    O Natal é diferente cada ano, porque às vezes viajamos, às vezes ficamos em casa com a nossa Família engraçada, a receber presentes.

    A nossa Turma faz enfeites de Natal no corredor das aulas para dar um tom natalício.

    Estamos a preparar um cabaz para ajudar uma família pobre a sobreviver; precisamos de dar produtos: alimentos, roupa e brinquedos.

    O Natal é sobre a Família: o “Pai Natal” chama-se “Pai”, porque “pai” é o chefe da Família.

     Se eu enviasse uma mensagem de Natal às pessoas do mundo inteiro, diria: 

    “Haja convivência entre os pobres e os ricos! As pessoas têm que partilhar água, material escolar, alimento e roupa com países em desenvolvimento. Deus ajuda-nos a sermos um pouco mais ricos e a viver em Paz.”

OA5B

Viver Este Natal

bola em árvore de natalImage par armennano de Pixabay 

     Para mim, o Natal é uma época importante, porque foi quando Jesus Cristo nasceu.

    O melhor presente que já recebi do meu pai e da mnha mãe foi uma XBox One e também o dom de ter uma Família.

    A minha maneira de me preparar para o Natal é confessar-me, fazer boas ações e ir à Missa de Natal.

     A  minha árvore de Natal é muito engraçada:é verde escura, tem uma estrela com brilhantes, dourada, tem luzinhas, fios beiges com pinhas, folhas de azevinho, bolas, anjos, sininhos e até um presépio.

   Este ano, eu gostaria de fazer coisas diferentes, tais como: pôr um comboio apoiado à árvore, a girar à volta, o que é uma tentação para o meu gato Yoda.

     Como presente de Natal, eu gostava  de dar aos meus Pais uma Agenda inventada por mim e que eu mandava imprimir.

    Para todas as pessoas do mundo: no Natal 2019, desejo que  façam menos poluição.

AV6B

Tertúlia de HGP

península romanizada

Wikipedia-Commons Share Alike 4.0 Creative Commons

     Lu – A Romanização significa que os Romanos não vieram só invadir-nos; também nos ensinaram hábitos deles, como a escrita em Latim e a numeração romana.

Fr – Trouxeram-nos árvores de fruto, como a Oliveira e a Videira.

Lu – Ensinaram-nos o hábito de  fazer estradas em pedra.

Mr – Dizia-se “Todos os caminhos vão dar a Roma, porque Roma era muito importante.

Fr – Ainda hoje é.

Lu – Não há ninguém no tempo deles que desrespeite os Romanos.

Le – Havia anfiteatros com lutas terríveis. Os mais ricos viviam em casas com jardins por dentro.

Mr – Havia termas em casa e chão com mosaicos. Havia também Termas Públicas.

Fr – Os mais pobres viviam em “Insulae” ou “ilhas” que eram prédios com vários andares. Nas cidades existiam Fóruns – Praças onde eles compravam e faziam comércio.

Le – Os Romanos tiveram dificuldade em conquistar o GTrupo de Viriato e sua tribo, os Lusitanos. Conheciam bem o terreno e preparavam armadilhas para se os Romanos atacassem.

Mr – Quando preparavam as armadilhas, como os Romanos não conheciam bem aquele território, perdiam.

Fr – Preparavam emboscadas nos desfiladeiros.

Le – É mais correto dizer emboscadas, pois estão pessoas presentes, enquanto a armadilha só funciona sozinha e é se funcionar.

Fr – Jesus nasceu na Judeia, um território que pertencia ao Império Romano. O Imperador não gostava muito dele, porque Jesus diz que todos os homens eram irmãos, iguais e que deviam ter os mesmos direitos.

Lu – As pessoas perguntavam-se como seriam irmãs do Imperador, pois ele via-se como um deus. Os Romanos eram politeístas.  Os cristãos diziam que havia um só Deus acima de todos.

Fr – Quando chegou aos ouvidos do Imperador, este ficou muito zangado e mandou matar os bebés rapazes. Era Herodes o governador da Judeia.

Le – Houve um Imperador Romano que deixou as pessoas serem cristãs ou não. Foi Constantino. O Imperador Teodoro tornou o Cristianismo a Religião Oficial do Império.

Mr – O ponto alto do Cristianismo foi a morte de Jesus na Cruz. Puseram-lhe uma coroa de espinhos. Sepultaram-no e puseram-lhe uma pedra .  Depois, foram visitá-lo e não estava lá. Então foram a correr para a aldeia avisar toda a gente.

Lu – Era uma gruta tapada com uma pedra, dois soldados à frente; um anjinho falou-lhes e eles começaram a tremer. 

Mr – Um Anjinho falou a Abraão, a sua mulher não podia ter filhos, e ele teve. 

OE – Foi Jacob.

Fr – Não era Isaac?

Mr – Não havia um povo que chamava ao Mediterrâneo “O Mar é Nosso.”

Le – Foram os Romanos.

Mr – Outro chamava à Espanha “Hispania”. 

Fr – Chamaram à Península Ibérica, ainda não havia Espanha. 

Lu – Fenícios, vieram da Palestina atual e deram-nos o alfabeto;  Gregos vieram do Sul da Europa e deram-nos a moeda. Os Cartagineses vieram do Norte de África e ensinaram-nos a conservação dos alimentos pelo sal. 

            Conversas de Estudo na Oficina – Lu5b, LS5B, FM5C, MF5B                          

Natal de Todos

celebrar JesusImage by monicore from Pixabay 

     No Natal, antes de irmos comer, todos juntos, os meus primos e eu jogamos no telefone e jogos de tabuleiro. 

     Gosto muito do bacalhau de natas da minha Mãe. 

     Para este ano, espero um telefone novo da Apple, um iphone 11 pro-max e uma trotinete elétrica. 

     O Natal é quando as pessoas se juntam e as pessoas brincam e jogam; vão jantar e, à meia-noite, normalmente, elas trocam os presentes. 

     No dia seguinte, há quem durma outra vez nas suas casas, depois volte e faça um almoço ou jantar de despedida do Natal. 

    Estamos todos a celebrar Jesus Cristo.

ZD5A

O Natal a Bater à Porta…

      noite de neve

Image by Angeles Balaguer from Pixabay      

     O Natal também é uma forma diferente de olhar para os outros. 

     No Natal eu vou querer juntar a minha Família toda em minha casa! Quero que vão a minha Mãe, o meu Pai, o meu irmão, as minhas avós e o namorado da minha avó.

     As pessoas que estão sós sentem-se acompanhadas: ouvem música no silêncio.

     As pessoas têm de estar todas juntas e todas as pessoas têm que receber um presente. 

    Os presentes também são um sorriso que avisa: os amigos estão perto daqui.

   Em Família nos entretemos numa conversa doce e falamos de sonhos difíceis para desabafar ou de sonhos bons para concretizar. 

      O Natal está aí a bater à porta… Podes ir lá e atender? 

Texto a duas mãos – SS6D e OE

Família, Amigos e Deus

corujasImage by Oberholster Venita from Pixabay 

    O que mais aprecio no Natal é podemos estar com os nossso pais, amigos, tios, avós, em resumo, com  todos aqueles de quem gostamos neste mundo e com as nossas Famílias!

   Eu gostaria de receber, como presentes, mais livros de suspense, como o “The Canterville Ghost”, um puzzle de Paisagem com 1000 peças, Deus comigo, a minha Família e uma televisão para o meu quarto!

    Participarei em alguma Associação de Solidariedade. Já participei, com a minha tia, o meu primo e a minha Mãe: estivemos a dar sacos recicláveis e reutilizáveis para ajudar numa campanha na qual a minha Mãe participa.

    Se eu enviasse uma mensagem de Natal ao mundo inteiro, seria:    mensagem antonioImagem: oficina de escrita

      As pessoas não devem pensar que o Natal é só para presentes, mas sim para estar com a Família de uma forma diferente.

   Também sentimos que os Amigos são um presente da Vida para nós.

    E Deus? Em que sentido passamos o Natal com Deus? Pois “em todo o sentido”. Supostamente, o Natal é isso!

AB6B