Quem Semeia ? Que Sementes? Em Que Terra?

semear

Imagem de congerdesign por Pixabay 

“Quem semeia em nossas Vidas? Que Sementes vamos recebendo? Que Terra vamos preparando?” Agenda CAD 2020-21

  • Uma Sugestão para melhorar o mundo que esteja ao teu alcance.
  • Uma pequena mudança que possas introduzir no nosso colégio.
  • Uma discreta surpresa que possas trazer esta semana à tua família.
  • Um projeto simples mas promissor para fortalecer uma relação que já te é preciosa.
  • Uma frase simples, escrita para ti próprio, que não fará parte deste texto a publicar, que só tu receberás.
  • Pensas que o que fizeres agora -as sementes que lanças numa terra que preparaste – num futuro mais ou menos próximo, dará fruto?

Esta casa comum que habitamos: a nossa Terra, a nossa História, as nossas Relações preciosas, tudo isto depende de nós, de cada um, de mim, de ti também. 

Como vais desenhando o cuidado, a ternura, a coragem que é o vivermos nesta casa comum que habitamos?

Tópicos inspirados no Texto de Setembro –  Agenda CAD e OE

Vivemos Vulneráveis Como Em Pátria Nossa

blue nightImage by Noel Bauza from Pixabay 

     Solidão que se interpreta como ausência: o caminhar de uma expectativa onde as perguntas lacerantes são acolhidas.

     A presença oculta da morte incontornável confere a cada passo o cunho do que é autêntico.

     Vivemos vulneráveis como em Pátria nossa; fazemos do que permanece aberto por incompletude o impulso para a demanda.

      A Solidão é então espessura em movimento e torna-se navegável.

    A dor de ser acrisolado é a de caminhar por dentro, para dentro, até onde se pode livremente abrir uma exterioridade absoluta, “mais íntima a mim que eu próprio”.

     Não há prestígio, poder, olhar alheio, autoconsciência, saber de si. O ser despiu-se, porque se apostou e já não se detém a si próprio, desincluiu-se de si.

Partilha de Inspirações – “Dilatados Horizontes” – Agenda CAD – OE

70 Anos CAD – O Poder da Leitura (2012)

readingImage by SvetlanaKv from Pixabay 

    O meu livro preferido é Alice no País das Maravilhas, porque é uma história emocionante e o País é País encantador.

     Eu adoro ler, pois aprendo mais e ler é sempre muito bom. O meu tipo de livros é livros de ação e de muita aventura, mas eu, que me lembre, nunca odiei um livro. 

      Agora, os livros para a minha idade são todos muito giros.

     O primeiro livro que li foi do “Ruca”, mas ainda era muito pequenina. Os meus pais ou os adultos nunca me liam livros; eu, a pouco e pouco, comecei a ler com a minha mãe.

     Quando comecei a ler muito bem, o poder que senti foi que já não tinha vergonha para ler à frente de toda a gente.

Este texto foi escrito por Mariana C, 5B 2011/2012

A Paz Inviolada do Serão

   

a paz do serãoImage by spectrumline from Pixabay 

    Reúnem-se as razões de agradecer: têm encontro marcado aqui, na escrita da noite, a que pertencem como a um abrigo pobre, mas seguro.

     Elas convergem das várias dobras do dia, dos seus recantos obscuros, das suas clareiras de Paz, do tinir de brinde dos seus encontros cordiais.

     Outras vêm rastejando de passagens estreitas, os olhos a piscar ante o imenso Sol do dia que as atraiu para a liberdade, ainda vacilante, do seu expressar-se.

      Mas todas formam um coro unânime: o seu “Obrigada” é um cântico d’alma que  a escrita encomenda, num impulso incontível, ao mais alto dos Céus. 

Com LF9 – Partilha de Inspirações – OE

A Conquista de uma Vida Melhor e a Luta pelo Bem Comum

ritaImage par SEBASTIEN MARTY de Pixabay 

    Na sociedade atual, conseguimos observar de tudo um pouco, ou seja, pessoas que lutam pelo bem comum, como Bill Gates que investe o seu capital em projetos solidários, ou a jovem Greta Thunberg,  que nos chama a atenção para o ambiente; contudo, também encontramos pessoas que se concentram maioritariamente nos seus interesses individuais. Na minha opinião, é possível conciliar ambas atitudes.

      Hoje em dia é possível observar várias adultos com experiência de vida que lutam pelo bem estar de todos, mas não nos podemos esquecer que estas pessoas têm vidas pessoais. É muito necessário que cada vez mais surjam indivíduos interessados na mudança mundial, tal como empresários de sucesso, investidores milionários que possam arriscar fortunas em iniciativas solidárias sem desequilibrar a gestão das suas vidas pessoais.

    Nesta categoria, temos Bill Gates, fundador de uma Associação que ajuda milhares de pessoas, e ainda tem mulher e filhos para cuidar e conviver, não esquecendo que tem empresas para gerir. Este homem decidiu criar as suas empresas – vida pessoal – e aproveitou o seu sucesso para melhorar o mundo – promoção do bem comum.

     Em contraste com estas figuras experientes, temos adolescentes e jovens ousados e sonhadores que, mesmo sem ter recursos materiais, apenas apoiados na sua força de espírito, escolhem conciliar o conforto do seu lar e o sucesso nos estudos com a luta por uma mudança no mundo.

      Greta Thunberg é apenas uma rapariga de 17 anos e luta pela mudança ambiental neste mundo; vive este compromisso solidário em harmonia com  a família e os amigos. Greta decidiu partir à conquista de um novo mundo, mas ao executar esta desafiadora tarefa, também está a conquistar uma melhor vida para si, pois podemos observar todos os dias a Greta a ganhar reconhecimento e autoridade.

    Concluindo, na minha opinião, é possível conciliar a conquista de uma vida melhor e, simultaneamente, lutarmos pelo bem comum.

Treino com Texto de Exame  – RF12

CAD em Isolamento – A maior Influência: TECNOLOGIA

technology

Piqsels.com

    No século XXI, quase tudo no mundo já vive à base de tecnologias, ou seja, nos dias de hoje, nós, seres humanos, já conseguimos trabalhar e até viver a nossa vida normal através das redes sociais e não só, mas a partir de qualquer meio existente no telemóvel, nós conseguimos fazer a nossa vida, desde que seja trabalhar ou até mesmo chegarmos ao ponto de fazer as compras para casa através de lá!

    No entanto, também existem pontos negativos relativamente ao avanço rápido das novas tecnologias, tais como: as crianças, nas escolas, hoje em dia, passam cada vez mais o dia a olhar para um pequeno ecrã em vez de socializar e de estar com outras pessoas no recreio e não só, sempre que andamos na rua, é raro ver pessoas que estão a andar sem o telemóvel na mão, o que só provoca cada vez mais acidentes e cria vícios que ninguém pode parar.

   Globalmente, o avanço da  tecnologia afetou todo o mundo com as suas vantagens e desvantagens, mas até é possível perceber o quanto isto nos ajudou na maior meta de aprendizagem e de medicina no mundo, porque foi através da tecnologia e do saber que a parte da medicina que salva vidas conseguiu evoluir cada vez mais!

JP12

Influência do Aquecimento Global na Vida dos Ursos Polares

ursos polaresImage by Gerhard G. from Pixabay 

    Escolhi falar de uma notícia sobre os ursos polares, que achei muito interessante.

    Os Ursos Polares vivem no polo norte e precisam de gelo para se protegerem – fazem igloos de gelo – e caçarem as focas que comem.

    Eles caçam as focas que nadam na água apoiando-se no gelo.

    Com a poluição mundial, que está a provocar o aquecimento global, o gelo está a derreter.

    A notícia que eu vi na tv dizia que um urso polar entrou numa cidade, muito magro e foi a caminhar na estrada.

    O que se passava é que estava à procura do gelo para conseguir caçar. Os ursos polares, quando não encontram gelo, caminham até encontrar.

    Com a caminhada, eles gastam toda a energia e peso e podem mesmo morrer.

    O urso polar, neste momento, é uma espécie em risco de extinção a médio prazo.

   Esta notícia fez-me pensar que todos nós devemos ter consciência da poluição que fazemos, porque influencia o efeito de estufa e provoca o aquecimento global.

     Por sua vez, ele tem impacto na vida dos animais, mesmo daqueles que estão mais longe.

Tarefa para CN CA5A

    Fontes – Notícia no Noticiário do Canal SIC

    Wikipédia – Consulta sobre o  Habitat e estado de Extinção.

CAD em Isolamento – “Captar o Sentido por Intuição”

  livros

Flickr.com Author: Vernon Barfard School

   Os meus projetos atuais não têm agora a ver com a 4ª dimensão, mas sim em ler um livro em Inglês para melhorar a minha competência de Leitura.

   Ainda só estou no 2º capítulo. O livro é sobre  uma pessoa que, quando era uma criança mais pequena,  o Pai tinha uma pizaria com bolos; a certa altura, aconteceu algo na pizaria e, por causa disso, suicidou-se.

    A narrativa passa para alguns anos depois; quando ela tem 16 anos, com os seus amigos, voltam para a cidade onde vivia, para se encontrarem de novo. Um deles,  que tinha ficado a viver na cidade, disse que a pizaria foi destruída e que estão a construir um centro comercial no lugar da pizaria.

    Eles entram na zona em construção, mas não podem ser detetados, e descobrem que ela afinal não foi destruída, mas construíram o centro comercial à volta da pizzaria.

    Leio confortavelmente em Inglês, capto o sentido por intuição, as palavras que eu não sei, vou descobrindo pelas palavras seguintes.

   Quando acabar de ler esse livro, vou ler o próximo da Sequela  Five Nights at Freddys: The Silver Eyes”, “The Twisted Ones” e o quarto, que eu ainda não tenho, “The Fourth Closet”.

Conversas na Oficina  – VE7C

CAD-Em-Isolamento – “Tornei-me Mais Autónomo nesta Crise Mundial”

 

2. Qualidade da Aprendizagem

fractalImagen de Atsushi Ono en Pixabay 

2.1. Sinto que aprendi, mas muito mais dificilmente; em casa há mais distrações, pode haver por exemplo, um aluno que tem o microfone ligado e não se ouve o Professor, ou um aluno que está a ouvir com má internet. Isso aconteceu-me uma vez ou outra.

  Em casa, se tiver mais família presente, também estamos mais perto do sofá e da cama, dá mais vontade de ficar ali deitado. Nas aulas presenciais há outras distrações, mas a certa altura já não fazem muito efeito.

    Enquanto que já em casa, podes pensar que algo é importante, por exemplo: acontece algo, a mãe ou irmã deixa cair algo, mas afinal era uma coisa que ia ser deitada ao lixo; ou tocam à campainha e vais atender: podes achar que é uma encomenda que já esperas há muito tempo, quando, na verdade, era outra coisa qualquer.

    Em casa também pode acontecer teres de sair da aula um bocadinho porque os pais podem ter chamado o homem do gás para trazer uma bilha de gás; o pai está a trabalhar e temos de abrir a porta quando na verdade, é tudo menos importante.

fractalImagem de Atsushi Ono por Pixabay 

2.2. Acho que na Escola Virtual há uns testes que têm o efeito de recordar; como não é teste presencial, não se sente muito a importância; o efeito não está tão aparente, mas está presente.

    Parece que podes esquecer, mas não; mas se estiveres a fazer um teste virtual sabendo que podes chumbar o ano, isso não parece ter a mesma importância como se fosse presencial, logo não tem o mesmo alcance no efeito de recordar, não ficas a pensar tanto que tinhas de memorizar o assunto.

    Essa sensação de estar sob a pressão do teste também não é má de todo, porque quer dizer que estás preocupado com uma “coisa” que queres passar, um objetivo que queres atingir, achas bem que vai ter efeito no teu futuro.

   Por exemplo, se sempre tivesse havido aulas em computador ,provavelmente as pessoas continuariam a gostar e acomodavam-se; não teria havido tanta pressão, o ser humano não teria evoluído assim tanto em progresso tecnológico, em  exploração do Espaço e mesmo da Terra; muitas coisas não teriam sido exploradas na Terra, como evoluímos até agora.

2.3. Claro que com isto não se pode estar a ter todos os testes presenciais: não se pode viver para o Futuro, se no futuro não estiveres vivo, por causa do vírus. Tens de ter equilíbrio entre o que se pode fazer desde casa e o que se pode fazer presencialmente.

2.4. No Processo de Aprendizagem deste semestre, senti-me  – estão a faltar-me as definições das palavras para calibrar a minha resposta – graças às pessoas que se importam comigo e me ajudam a gerir melhor as tarefas e o tempo, tornei-me mais Autónomo, a saber “hoje tenho que fazer isto, amanhã tenho de fazer aquilo, depois de amanhã tenho de fazer aquelas duas tarefas”. Nesta Crise Mundial ajudou-me a controlar as “coisas” um bocadinho melhor e a gerir a situação.

fractaleAuthor: Rogilbert wikipedia.org Chaospro.3.2

2.5. Em Quarentena não dá para revelar assim tanto o espanto sobre as matérias, mas claro que há aquelas que já adoras desde antes da Quarentena que depois podes encontrar dentro de uma matéria que tu odeias, e começas  a adorar por causa desse assunto que já adoravas desde a infância.

   Antes da Quarentena começar, antes de a Físico-Química estudar o Espaço, já gostava de Físico-Química, mas passei a gostar muito mais e creio que teria o mesmo efeito se tivéssemos começado a estudar o Espaço durante a Quarentena.

Conversas na Oficina – VE7C

CAD em Isolamento – Tiramos Partido das Ferramentas

Aplicações Digitais

fourth dimensionImage by Atsushi Ono from Pixabay 

1.1.Tarefas Classroom – É mais difícil aprender através do Google Classroom, mas vale a pena utilizar se o vírus apertar de novo e, se não, para algumas tarefas: é muito útil para fazer um resumo, a definição de um tema, apresentações de diversos assuntos.

1.2. Organização Acho que os trabalhos devem ser enviados ou  marcados na aula e depois mandados para o Classroom, no caso de alunos não terem conseguido marcar. Por vezes dá jeito fazer os trabalhos à mão. Em teclado sou mais rápido, mas é importante não ficar sem escrever à mão.

CommonWikimedia.org Author: Liftarn

1.3. Google Docs e Google Slides – Dão mais jeito quando se trata de fazer um documento grande ou um resumo. Para mim, sou mais rápido e posso corrigir logo os erros. Se uma pessoa se importar, tirar tempo para olhar para o corretor e quer saber escrever bem, pode aprender; se for preguiçosa, não aprende.

   O trabalho dos Castelos foi feito no Google Slides, ajudou a aprender; uma coisa engraçada sobre esse trabalho, é que eu e um amigo, sem combinar nada, escolhemos o mesmo castelo; temos muitas coisas em comum.

 1.4. Google Mail Não utilizei muito, usei mais o Classroom. Costumava pedir à minha Mãe as tarefas. Os convites do Zoom tinha-os no Calendário. No início, os que não estavam, eu punha lá. No Zoom, entra-se sempre na mesma reunião do Zoom todos os dias em que se tem essa aula, mas é o Professor que deixa entrar. O que eu gostava de testar  – e não funcionou –  era entrar na reunião do Meet com a PS4.

1.5. Escola Virtual Acho útil para quando tens testes ou fichas, e também é útil em todos os sentidos. A única coisa que não gosto, é que, se uma pessoa põe um acento em vez de apóstrofe, conta logo como um erro.

(A Reflexão Continua no Artigo sobre “Qualidade da Aprendizagem”).

Conversas na Oficina – VE7C

CAD em Isolamento – Sente-se Mais Interesse Pelos Livros

Aplicações Digitais

digital learningImage by Sandra Schön from Pixabay 

1.1  Tarefas – Classroom

    Não gostei muito das Tarefas. Gostava que houvesse no 7º, às vezes por caderno e às vezes no Classroom. Não gostava de ficar muito tempo a olhar para o telemóvel. É preciso que todos os alunos tenham acesso a uma boa conexão de rede e computador, o que não é o meu caso. Mas o Classroom ajudou-me a organizar.

1.2. Google Docs e Slides Acho bom, no sentido em que servem para guardar trabalhos; para o 7º ano, no Google Slides podemos fazer power points e serve para estudar, para fazer resumos também.

1.3.  Escola Virtual – A EV é útil para os professores; numa aula mostram o livro maior, é mais fácil, tem as respostas. Para os alunos prefiro o Classroom.

1.4. Aulas-Zoom – Tem desvantagem: o profesor explica uma matéria de que eu não gosto, eu desligo a câmara e vou para outro sítio. Ou fico a jogar no telemóvel. As aulas cansam muito, porque estamos no écrans e nem piscamos os olhos.

Tem vantagem: os professores podem compartilhar a tela e nós podemos aumentar a imagem.

Em conclusão, estou mais distraído nas aulas zoom, mas não muito.

Qualidade da Aprendizagem

e-bbokFoto de mohamed hassan formulário PxHere

2.1. Sinto que aprendi nas aulas-zoom? Sim, acho que sim, mas nas aulas presenciais eu aprendia mais.

2.2. Sinto que aprendi com as Tarefas?

    Aprendi um pouco em algumas Tarefas,  noutras em que tinha mais dúvidas, não percebia, esquecia-me de escrever aos professores.

2.3. Sente-se mais interesse pelos livros por ficarmos tanto tempo em casa, já me chateia jogar jogos.

2.4 Comparação entre o sistema de aprendizagem por Tarefas e o sistema de aprender por Testes – Prefiro Testes, porque têm uma preparação; as tarefas, vamos fazendo, como quaisquer outras tarefas, e vamos fazendo ao longo do tempo, mas o teste tem uma data e temos de estudar antes da data. Mas os testes contam para passar de ano,  as  tarefas contam, mas como avaliação formativa.

Conversas na Oficina SG6B

Aplicações Digitais

ToolsImagem de Gerd Altmann por Pixabay 

1.1. Classroom é bom, porque todas as tarefas que os Professores mandam vêm para nós e podemos ver se temos em falta ou não. É melhor do que os tpc porque podemos esquecer a mochila .

1.2. Google Docs e Slides – Para o ano vamos usar, mas não me senti muito bem com o Google Slides.

1.3. E – Virtual Devia ficar para o ano; podemos usar, podemos ver vídeos e fazer testes. E temos livros digitais.

1.4 – Aulas Zoom têm vantagem? Sim, porque os professores têm mais jeito para escrever, são melhores no computador, dá para ver tudo. E às vezes não percebo a letra que está no quadro. Acho que para os alunos não é bom, há sempre pessoas a sair por causa da internet. Hoje saímos da aula de Português por causa da net da professora, mas os computadores dos alunos falham mais. Também alguns alunos estão a ver Youtube.

Qualidade da Aprendizagem 

learningPublic Domain Vectors

Sinto que aprendi. De uma forma diferente. Sistema de Testes e Sistema de Tarefas: não gosto de testes, não me dão jeito para … Prefiro Tarefas porque é menos trabalho do que os testes.

Que menos trabalho é esse? As tarefas são curtas. Não é preciso recordar o que se aprendeu para aplicar no futuro. Aprendi que antes não sabia marcar como concluído e então tinha faltas; foi a Professora de Inglês que me ensinou. 

   Sugestões para o ano: Sugiro ter menos tarefas; em vez de ter aulas às 9h 30, começar às 10h 40, porque 9h 30 é muito cedo para mim.

Conversas na Oficina – OA5B

CAD em Isolamento – Integrar a Aprendizagem Virtual na Presencial

Aplicações Digitais

digital treeImage by Gerd Altmann from Pixabay 

1.1. Tarefas por Classroom Nas tarefas, prefiro fazê-las por classroom e enviar. Sinto que nas tarefas produzimos mais trabalhos, porque tínhamos menos horas de aulas, prefiro este sistema ao dia comprido da escola.

Nós sabemos o que vamos ter de fazer e nós nos organizamos com os livros para depois fazermos.

Google Docs e Google SlidesUsei o Google docs, teclar é melhor para escrever, já estava habituado, pois antes já teclava.

Escola Virtual Não é útil, não usei quase. Gostei dos exercícios.

Tutoriais – Gostei, foi útil.

Aulas – Zoom Gostei, mas de outra forma, há pessoas que ficam desatentas, que não prestam atenção. No início não prestei atenção mas mais para o meio já comecei com atenção. Não podia contactar, só pelo telemóvel, mas o meu está estragado.

Qualidade da Aprendizagem

learningFlickr.com Author Giulia Forthsite

2.1. Tarefas – Sinto que aprendi, mas mais para o meio. Eu não fazia as tarefas, não sabia quando é que tinha, havia muitas ao mesmo tempo, eram para entregar no próprio dia. A DT disse que o calendário ia ser mais organizado e não com tantas tarefas, aí já era mais fácil e fui fazendo.

2.2. Comparando o sistema de Tarefas com o sistema de Testes: aprendo mais no sistema de Tarefas.

Sugestão – Para o ano, repetir o que fizemos, seria melhor para nós. Para melhorar a Aprendizagem, deicidi que era melhor termos numa semana, Classroom e, noutra semana, Escola Presencial ou duas semanas de Escola, porque se está com os colegas e aprende-se mais do que por Zoom.

Conversas na Oficina  – LR6A

CAD em Isolamento – Sem as Tarefas, Que Seria Dos Alunos?

1- Aplicações Digitais

digital learningFlickr.com Author: Cindy Underhill

Classroom, Gmail, Escola Virtual, Google Docs, Google Slides

     Estas aplicações foram boas, pois deram a continuação ao segundo Semestre; por um lado, foi mau ficarmos muito tempo a olhar para aparelhos; mas por outro lado foi possível serem entregues as notas e concluir o segundo Semestre.

    Tarefas no Classroom – Gostei de utilizar; a 1ª vantagem foi a  de ter dado continuação aos trabalhos; ajudou-nos a organizar; as tarefas vinham diretamente explicadas e temos o tempo todo que precisarmos; a desvantagem é que os Professores marcam mais tarefas.

    Também aumentaram os dias de aulas, pois o Ano Letivo ia acabar há algumas semanas, mas o Ministério Público prolongou para o dia 26.

    Escola Virtual – não utilizei muito. Os professores não mandaram muitos tarefas aí, mas gostei dos vídeos bem explicados; a Escola Virtual deu-me a perceber matérias que eu não compreendia

     Google Docs e Slides – Utilizei mais o Docs. Teclar é melhor para mim, pois abro uma só página para o trabalho, não é preciso tirar foto. Bastava terminar o documento e entregar logo a tarefa. Escrever no teclado às vezes faz doer os dedos; agora já consigo teclar mais rápido.

     Gmail Vantagens: não usei muito, quando havia tarefas ia diretamente ao Classroom, mas foi útil para avisar os Professores quando não conseguia ligar o microfone.

    Aulas Zoom – Para mim estas aulas foram muito boas, pois os Professores explicavam da mesma maneira, partilhavam a tela, abriam lá as pastas e várias páginas online, onde nos explicavam bem a matéria.

   As aulas presenciais eram melhores porque há pessoas que desligam as câmaras; é mais fácil estar atento em presença. Nas Aulas-Zoom há mais interação; tirando a Matemática, mas o Professor fazia as contas.

Qualidade da Aprendizagem

book abstract peinturePikrepo.com

   A Aprendizagem era melhor presencialmente, mas sinto que aprendi; a aprendizagem é diferente da do regime de testes, mas também é boa.

    As pessoas saem da aula quando ficam sem bateria: aí perdem matéria importante. Aprendi muito sobre aparelhos eletrónicos, aprendi a mexer melhor no computador, ganhei mais autonomia.

   Sinto-me mais autónomo, em termos de aulas, pois já não cheguei atrasado desde que a minha Mãe passou a pôr o alarme do despertador  e avisava-me 10 minutos antes. Ao início estava muitas vezes distraído e chegava atrasado.

  Acho que gostava de fazer testes. As tarefas também foram boas para aprender; sem as tarefas o que seria dos Alunos? Sem as tarefas, a maioria dos alunos não percebia a matéria.

Conversas na Oficina – FM5C

CAD em Isolamento – “Trabalhei Melhor Assim”

1. Aplicações Digitais

toolsImage par mcmurryjulie de Pixabay 

Tarefas de Classroom Acho que trabalhei melhor assim no Classroom; ao menos acho que muitas das pessoas faziam tudo em Google Docs. A organizar-me melhorei: “eu agora faço isto, depois aquilo” e assim organizo-me melhor. Gostei de poder comunicar com os professores através dos comentários.

Google Docs e Google Slides – Gosto, prefiro o Google Docs; melhorei nas aulas online a teclar, agora sou melhor a mexer nas aplicações.

Tutoriais Não me consigo concentrar muito bem.

Aulas Zoom – Gostei, mas ensinaram menos, prefiro as aulas Zoom porque trabalhamos menos, temos mais tempo para viver.

2. Qualidade da Aprendizagem

como aprendi

Image par Clker-Free-Vector-Images de Pixabay

 Sistema de Tarefas versus Sistema de Testes – Eu prefiro assim porque não há testes e temos de estudar menos; mas aprende-se com as tarefas. Aprendemos menos, não fica bem na memória, não é bem quase todos os dias uma matéria nova, mas é quase todos os dias. Seria preciso mais revisão.

Eu gostava de ter tutorias online, mas o que me anda a acontecer no zoom é que não consigo ligar a câmara…

Plano Semanal de Estudo – Gostei eu aprendi muita coisa e não consigo escolher.

Sinto a falta do Colégio, uma colega fez dois convívios e já fui a um. Gostei de ter escrito um texto.

Os meus cães nunca foram tão bem tratados: são tratados pela minha prima, ela tem 7 anos,  adora cães, antes não tínhamos tanto tempo para eles. As minhas duas primas aprenderam a andar de bicicleta, dávamos sempre voltas ao quarteirão.

Conversas na Oficina – DC5A

CAD em Isolamento – Aprender Ao Nosso Ritmo

 

1.Ferramentas Digitais 

toolsImagem de ijmaki por Pixabay

1.1. Classroom – Foi útil nos trabalhos, para os entregar, se tivermos dúvidas,  para falar com os professores.

1.2. Google Docs e Google Slides – Uso mais os slides. Servem para corrigir o que escrevo, ou para interpretar o que leio; imagine que há uma palavra que não conheço: aparece uma imagem a dizer o que é e já percebo.

1.3. Escola Virtual – É boa  para receber trabalhos; faço exercícios para aprender melhor. Faço tarefas na Escola Virtual e quando chegar a Tarefa da Professora, já estou mais preparado.

1.4. Aulas Zoom – Algumas são difíceis de compreender, de ler; são boas para aprender mais um pouco e não estamos uma quarentena toda em casa. Tenho 50% de dificuldade de me concentrar. Nas aulas presenciais é mais fácil estar com atenção.

A Qualidade da Aprendizagem

Imagem de Kidaha por Pixabay 

2.1. O Sistema de Tarefas  serve para aprender. Em comparação com o sistema de testes aprende-se mais, porque podemos fazer mais vezes os mesmos ou outros exercícios e posso fazer ao meu ritmo.

2.2. Nas aulas presenciais aprendo mais do que nas Aulas Zoom

Sugestões: A maioria das aulas serem de manhã e algumas à tarde.

Voto: Desejo umas boas férias e que nos encontremos todos para o Ano!

Conversas na Oficina – DS7B

Cad em Isolamento – É Preciso Silêncio para Trabalhar

1 Ferramentas DigitaisDigital ToolsImage par Gerd Altmann de Pixabay 

1.1. Classroom – Gostei muito da aplicação do Classroom. Principalmente a organização que a aplicação nos traz, ao termos a possibilidade de entregar os nossos trabalhos realizados por esse meio de comunicação.

1.2. Google Docs e Google Slides – prefiro fazer os trabalhos escritos no caderno do que no Google Docs ou no Google Slides. Aprendi a teclar mais rápido, mas por exemplo, em Matemática, não se consegue fazer exercícios em Google Docs. Eu prefiro também a escrita, para não estar tanto tempo a fixar o écran.

1.3. Escola Virtual – Com o Classroom, a Escola Virtual é muito necessária. Antes desta Pandemia, a Escola Virtual era como uma bengala, digamos assim, mas neste momento não é tão necessária, pois o cCassroom já indica as tarefas.

1.4. Aulas Zoom – Achei que as aulas Zoom são boas e más ao mesmo tempo. Por exemplo: torna-se muito difícil ter aulas de Matemática pela plataforma Zoom, mas, por outro lado, outras aulas como por exemplo, as de História, são melhores se forem por Zoom, pois há menos fatores de distração e também porque nessas aulas não é necessário estar presente para a aula evoluir.

2. O Silêncio é Preciso

silêncioImage par Monfocus de Pixabay 

2.1 Nos nossos horários, as manhãs têm furos entre aulas. Acho que a intenção dos professores era termos descanso entre aulas. Mas no fim de tudo, só atrapalhou, porque não era possível realizarmos trabalhos entre aulas pois seríamos interrompidos. O nosso pensamento seria interrompido, e não se podem fazer intervalos nalgumas tarefas da Escola Virtual.

2.2. Terça de manhã e à tarde tenho aulas; a seguir às aulas tenho a Prof. Teresa Cabaço até às 17h; depois tenho Volley até às 18h 30.

2.3.  Quarta de manhã tenho 3 aulas seguidas –  para mim é preferível ter tudo seguido  – depois tenho Inglês extra das duas até às quatro, e logo às 4h 30 tenho Volley. 

2.4.  Quinta feira tenho, de manhã, aulas com intervalos – de que não gosto nada – de seguida tenho meia hora para almoçar, depois tenho Oficina de Escrita até às 16h e às 16h 30 tenho o meu Volley.

 2.5. Terça, quarta e quinta não são dias disponíveis para fazer Tarefas;o que me resta é fazer entre as 13h 30 e as 16 h de segunda feira e das 16h às 16h 30 de sexta feira, às vezes para completar algo.

  Proposta Final – Preciso de silêncio para trabalhar. Gostava de ter aulas todas seguidas de manhã e vir para casa de tarde para poder estudar e fazer os trabalhos.

3 – Qualidade Da Aprendizagem 

Image par Gerd Altmann de Pixabay 

   Sinto que aprendi mais que no Sistema Presencial,  porque, com as Tarefas, vim a consolidar mais a matéria,  ao contrário do que acontecia com as aulas presenciais, pois com os testes, a matéria não ficava consolidada na nossa cabeça. Estas Tarefas não eram como se fossem trabalhos de casa, era como se fossem testes para mim.

Conversas na Oficina – IM8B