Elogio do Natal – II

bola vermelha na neve

Imagem de PublicDomainPictures por Pixabay 

Fazer o amigo secreto com a Família… o que será que vou dar?

Recebemos presentes porque relembramos o nascimento de Jesus Cristo. Por isso sabemos que é especial o dia de Natal.

Todos os povos do mundo têm encontro marcado no Presépio.

Presentes inesquecíveis esperam junto à lareira como sorrisos escondidos.

Cada Natal, algo de diferente pode acontecer, pois somos uns dos outros, com Jesus. O nosso cabaz de Natal para uma Família é como os alimentos que os pastores levaram ao Presépio.

Na mesa, deliciosas sobremesas para todos.

A Família toda reunida faz parte do mistério da Alegria.

E na turma, o cabaz solidário para uma Família Querida, Montar o presépio e a árvore com a Família, que diversão!

Adoro o Natal, pois transmite boas Memórias e abre novas Esperanças!

Texto a 4 mãos – FM5C, LF5B, MF5B, OE

A Roda da Vida

roda da vidaImage par OpenClipart-Vectors de Pixabay 

     “A Roda da Vida” é uma ferramenta  de Coaching ou de  Desenvolvimento Pessoal que pode ser adaptada para as diferentes idades dos nossos alunos. Ela também pode ser transformada em “Roda Educativa”, “Roda de Estudo” ou de outro tema que vá ao encontro dos interesses vitais dos mais jovens.

      Uma circunferência é dividida em 4, 6, ou 8 partes iguais. A cada divisão triangular faz-se corresponder um tópico relevante para a nossa vida pessoal. Estes tópicos podem variar, conforme a nossa vivência e prioridades em diferentes momentos.

     Este exercício de reflexão, que pode e deve ser repetido com regularidade, apoia-se na seguinte operação: preencher os 4, 6, ou 8  triângulos que dividem a área da circunferência, com diferentes cores, ou com um simples traço a indicar o nível de preenchimento de cada divisão; no final, uma linha única unirá todos os pontos.

         O linha que une os traços apostos a cada raio do círculo –  ou os níveis de preenchimento colorido dos triângulos – expressa uma autoreflexão sobre a nossa vida pessoal no Presente: a nossa situação interior global, o equilíbrio entre diferentes instâncias essenciais da vida e o modo como gostaríamos de o modular.

    Neste sentido, o amadurecimento progressivo pode vir a dispensar o que se tornaria num planeamento rígido; este poderia cercear o nosso acolhimento do inesperado que, na vida real, sempre nos ultrapassa.

      Mais importante do que um planeamento é a realidade de que ele é função: a nossa “Visão”, o sentido último que damos ao nosso caminhar.

     Ela funciona como uma bússola que nos retira da tendência  para andar à deriva.

     Assim, o exercício “a Roda da Vida” visa ajudar-nos a:

      •  reequilibrar as dimensões da nosso “pensar, sentir e agir”;
      •  planear estratégias para desenvolver instâncias mais abandonadas.
      • reconduzir o fluxo do nosso viver para o seu rumo desconhecido mas seguro.

     As declinações básicas da vida: “Paz”, “Amor”, “Alegria” são a seiva nas ramificações do viver, mesmo sem nos darmos conta.

    O ímpeto de ser brota do centro e irriga de sentido as veias da existência.

OE

Agendar os Momentos de Estudo

gestão do tempoImagem: Oficina de Escrita

     Os alunos que frequentam a Oficina partilham e aperfeiçoam o  seu modo de organizar o estudo e  de gerir o seu tempo de trabalho.

     Estes relatos de rotinas escolares ocorrem especialmente em momentos de viragem do ano, como no início e no final dos trimestres, e alguns ficam incluídos na rubrica “Conversas na Oficina” –  que recolhe uma variada miscelânea de temas.

       Alguns estudantes do 2º Ciclo, com o apoio preciosos dos Pais, conseguem elaborar um horário de estudo adequado às semanas letivas.

      Alternando o imprescindível convívio familiar com atividades livres, sessões de trabalho e intervalos breves, os estudantes conseguem cartografar, com alguma precisão, a ocupação das suas tardes, serões e fins de semana.

          Estes guias de estudo vão orientando o quotidiano dos mais jovens: favorecem a criação de hábitos de estudo e,  ao mesmo tempo,  libertam mais tempo vivo para os “hobbies” favoritos dos mais extrovertidos ou permitem aos mais introvertidos  recuperar energia, estando simplesmente consigo próprios.

         Alunos há que anda não conseguiram usufruir desta maestria sobre o fluxo do tempo que um bom agendamento de deveres e recreios lhes permitiria.

    Demasiado cansados depois de um dia bem carregado de aulas, evitam aproximar-se novamente dos livros e, antes ou depois de terminar os seus deveres apressadamente, dispersam-se numa agitação sem repouso.

     Outros experimentam a profunda segurança que o cumprimento  regular de um horário equilibrado proporciona a longo prazo: orientados no fluxo das horas, habituados a alternar o exercício físico com as práticas de estudo, os estudantes robustecem as suas  competências e ganham confiança e auto-estima.

Horário Semanal de Estudo em Casa

 (download)

OE

 

 

Diário de um Gamer Voador

 avião pequenino e muito antigo sobre as nuvens e as montanhas ao poente

 PixaBay PixaBay License

 Diário – 7 de Janeiro de 2019

     CS:GO – Comprei o cartão da Steam na sexta-feira, quando fui com a minha Mãe ao Shopping.

     Também ganhei uma caixa de “Skins” de CS:GO.

     Quando fui jogar, encontrei uns Hackers que me matavam pelas paredes e eu, com a raiva, parti o rato do computador e tive de colar com fita “Pintor”.

8 de Janeiro de 2019

     No Natal passado, recebi um boneco incrível: uma POP Figura, de Fortnite, com uma picareta de Unicórnio, roupa e ténis.

     O meu Pai, se calhar, para o ano, vai para Bragança de avião e eu vou-lhe pedir se posso ir com ele.

     Já ganhei um bocado de coragem para me arriscar a voar.

LJ6A

O Melhor Peluche do Mundo

      patinho de peluche amarelo espreitando e sorrindo

   Pixabay PixaBay License

     O meu peluche é o melhor do mundo.

     É amarelo, grande, fofo e muito simpático. Há pessoas que dizem que os peluches são só um brinquedo, mas não, um peluche é um amigo a quem nós podemos  contar tudo e nunca nos vai trair.

      Quando recebi o meu peluche, não lhe liguei muito, mas quando tinha um pesadelo, agarrava-me sempre a ele.

recado ao seu amigo

       Imagem: Oficina de Escrita

O Muro Vermelho – II

muro de tiojolos vermelhos rodeados de linha verde

       Public Domain Pictures . Net

     O Ratinho não parava de pensar no Muro Vermelho, e não conseguia só ficar pelas palavras dos seus amigos animais!

      O Ratinho tomou uma decisão, depois de pensar muito.

     – Eu vou ultrapassar o Muro! – Exclamou o Ratinho.

     Então, foi para a sua casa, reuniu algumas coisas como uma lanterna e mantimentos e seguiu em frente! Não olhou para trás nem para os seus vizinhos!

    Então, começou a escalar, com um frio na barriga, e nervosíssimo, mas com a Adrenalina e o entusiasmo dos pés à cabeça!

      Até que chegou! Mas  com os olhos fechados não tinha coragem de ver o que estava para lá do Muro Vermelho.

     Olhou para trás e viu, talvez pela última vez, a sua cidade cinzenta e sem alegria. Decidiu então olhar  para a frente: abriu os olhos e ficou espantado!

    Era uma… uma cidade muito colorida e alegre, cheia de pessoas a sorrir e que já tinham encontrado a Felicidade!

     O Ratinho pôs os pés no relvado e sentiu uma Alegria que nunca havia sentido antes!

    Foi ter com um pássaro que lá vivia e disse que vinha do outro lado do Muro Vermelho e que era a primeira vez que visitava a “Cidade Colorida”.

     O Passarinho, com a testa franzida, perguntou de que muro é que o Ratinho estava a falar. O Ratinho olhou para trás e o Muro Vermelho já não estava lá.

      Então, o Ratinho percebeu que o Muro Vermelho nunca existira, mas ele é que não estava preparado nem seguro para ver o que está para lá do Muro!

    Era só seguir em frente e enfrentar os problemas, isso é o que representa o Muro Vermelho.

     Quando ultrapassamos os problemas ou as realidades de que não gostamos, nunca chegamos à Felicidade!

      Então, o Ratinho foi chamar os amigos, que só precisavam de um amigo ou de uma força para passar o Muro!

       Eles descobriram a Felicidade, mas o Leão não foi, porque não estava preparado mentalmente!

     Temos de enfrentar os nossos problemas para destruir o Muro e encontrar a Liberdade!

Reconto da História “Little Mouse and the Red Wall

by Britta Teckentrup

CC8B