A Vida com Salazar

mãos, arame farpadoImage par Gerd Altmann de Pixabay 

Salazar e o Estado Novo

Quem era? Um professor de economia que participava ativamente na vida política. 

Óscar Carmona – convidou-o para ministro das Finanças, em 1928. 

Milagre Financeiro – Reduziu os gastos, e aumentou os lucros.

1932 – Convidado para Presidente do Conselho ou 1º Ministro. Imitava a imagem de heróis nacionais.

Medidas para equilibrar a balança: 

        • Reduziu as despesas com a saúde e educação e os apoios sociais.
        • Aumentou os impostos e as taxas das alfândegas. 

Condições de vida do Povo: não melhoraram.

Cofres do Banco de Portugal: reservas de ouro, aumentou a riqueza nacional.

Dívida Pública: os empréstimos ao estrangeiro foram pagos. 

O que foi o Estado Novo?

    Segundo a Constituição de 1933, o poder executivo é mais forte do que os poderes legislativo e judicial.

    O poder do Presidente do Conselho e seus Ministros era maior do que o do Presidente da República.

    Este, passou a ser escolhido por um Colégio Eleitoral que era nomeado pelo Presidente do Conselho.

Difusão dos Ideais do Estado Novo 

      • Difundiam os Ideais do Regime e impediam ideias contrárias nos Manuais Escolares;
      • Os rapazes e raparigas dos 7 aos 14 frequentavam a Mocidade Portuguesa.

 Meios de Repressão

  • Imprensa, Rádio, Televisão, Cinema e Teatros eram usados para transmitir os valores do Regime.
  • Eram controlados pela Censura prévia que cortava tudo o que fosse contra o Regime.
  • União Nacional era o partido único que vencia sempre as eleições. Salazar era quem escolhia o único candidato. Em caso de eleições não havia liberdade de escolha. 

Cad em Isolamento – Tertúlia de HGPSS6D

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.