Definir uma Rota

     bayler convés e mar

     Image parPexels de Pixabay 

    Algo que gostei muito de fazer, no Passado, foi ter andado no barco, ter ajudado o meu Pai a bordo, compreender como funciona a bússola e a sonda, que indica a profundidade ou a proximidade de objetos.  Para ajudar o meu Pai, tive de prestar atenção, tentar fazer o que ele ensinava. 

     No Presente, estou bem, mesmo sem grandes coisas. Tive 90% na Ficha de Ciências e 72% no Teste de  Matemática. Para isto tenho precisado de estudo, concentração, dar o melhor que sei, acreditar que eu consigo, que não é difícil e que vou ter uma boa nota. É isto que devemos pensar para obtermos resultados e empenharmo-nos no estudo. 

    No Futuro, espero ter uma boa casa, um trabalho de que eu goste, um carro, um barco e uma mota. Sei que a gasolina é cara, mas vou comprar um barco um bocadinho melhor que o do meu Pai, que é um semi-rígido. O meu vai ser um Bayler Capri, que é rígido. 

    Semi-rígido é insuflável, isto é, pode ter a parte de baixo insuflável ou dura. São barcos brancos; nos rígidos a camada é dura, são barcos brancos. Os que têm boias são semi-rígidos. São mais baixinhos de lado, parecem mais uns chouriços; alguns, como o do meu Pai, podem ser pretos ou cinzentos. 

  Tenho de ter um bom trabalho, empenhar-me, trabalhar, para conquistar estes objetivos. Quem me dera que o dinheiro nascesse das árvores!

   Ainda não sei a profissão que quero ter. Por exemplo, ser Pescador tem uma coisa ou outra de que não gosto. Para ser pescador é preciso estar dia e noite no mar e às vezes, não fazemos quase nada. Mas prefiro ser eu a apanhar os peixes, a fazer as coisas  e que o que eu fizer continue a ser um desporto e uma diversão.

    Por exemplo, ser Piloto ou comandante, estar dias e dias dentro de um barco sem me mexer, não é a minha cena. Meses sem ver a Família? Não, não é para mim. 

   Ser militar, recebe-se mal. Não, não vou ser mesmo militar. 

   Já pensei em fazer como o meu Pai, ser Professor de Educação Física; não é mau, mas não é muito bem pago. Quero pegar na Colónia de Férias do Pai e dar-lhe continuação; no Natal, por exemplo. As 4 semanas que o Pai faz no Verão esgotam logo. Em cada semana vão 45 a 46 miúdos e o autocarro não tem espaço.

    Gostava de continuar no Clube Estoril Praia; peço a Patrocinadores para virem trabalhar comigo, num bom barco. Faço os mesmos patrocínios, como na Ford, em que nos emprestam carros. Fomos ao Gerês com uma carrinha de nove lugares.  Há Patrocínios que gostaria de continuar e outros novos. A Páscoa é para a Família e no Natal, faria duas semanas, não mais e fora das Festas.

Conversas na Oficina – ZD5A

A Beleza da Viagem

     veleiro no mar, céu , nuvens

     Image parS. Hermann & F. Richter de Pixabay 

    Nesta Viagem do 5º ano, o que me motiva é a Escola ser grande e o ensino ser muito bom. Gosto de aprender coisas novas, como por exemplo, em Ciências Naturais.

     Os momento difíceis na Viagem podem ser ter de estudar mais.

    As minhas disciplinas favoritas são Educação Física e Matemática.

   Ao longo deste 5º ano, vou sempre com os meus amigos, por exemplo, na minha sala. Na minha turma sinto-me mais confortável com os meus amigos.

     Quando eu faço uma coisa de que eu gosto, fico só a fazê-la, muito concentrado. Fiz um desenho de Halloween e agora estou a trabalhar num Projeto, a Matemática, sobre as Abelhas. Sinto que, numa disciplina, quando chegarmos à página 200 e tal, já teremos aprendido coisas novas.

    Com os amigos, faço equipas para jogar Matraquilhos.

    É isto tudo que forma a Beleza da nossa Viagem.

OM5B

Halloween Party 2019

Exposição de Halloween – 2ºCiclo CAD

     Numa quinta feira, dia 31 de Outubro de 2019, será o dia de Halloween; vou ter aulas – Af, que seca! – a melhor das aulas de quinta-feira é a de Educação Física.

    No final do dia, vou para casa preparar-me para a minha melhor amiga me vir buscar a minha casa.  Vou vestir uma roupa escura e pintar as bochechas com aranhas pretas. Sigo para uma festa no Hiphop da minha melhor amiga. Quando acabarmos, vou dormir em casa dela!

     No dia seguinte, vamos brincar juntas, até eu ir para a sessão de sapateado com a Miss Mosley, que vem de propósito de Inglaterra. Subi de nível e, assim estou a treinar uns exercícios muito difíceis, chamados “Bronze”; somos 6 meninas e temos de ter os passos sincronizados.

abóborasExposição de Halloween – 2ºCiclo CAD

     No 2º Ciclo, fizemos trabalhos de Halloween que vêm de ideias da internet ou de nós próprios.

     No meu caso, pensei numa ideia sozinha: fazer um fio cheio de decorações de Haloween. A minha abóbora está pendurada ao pé de uma casa assombrada.

     Esta Festa é divertida por ser assustadora. Quando as pessoas se assustam e têm uma pessoa ao lado, à medida que se assustam, saltam para o colo da pessoa!

SS6D

Ao Largo do 5º Ano

ao largoImage by David Mark from Pixabay 

     O que me está a motivar este ano são os professores, principalmente o professor António Costa! Os meus amigos  e amigas estão a ajudar-me a ter mais concentração e melhores notas, quando vamos fazer os tpc na piscina.

     Há muitos momentos difíceis: os meus e aqueles em que estou envolvida; por exemplo, o estudo. Às vezes, eu tenho muita dificuldade em Matemática e então tenho de pensar numa forma de superar isso; por exemplo, posso criar um Grupo de Estudo no Whatsup: “As Génias do Estudo”.

    Entretanto, também há aqueles problemas em que eu já estou envolvida demais para desistir de ajudar: por exemplo, um colega que tenha alguns problemas e, na turma, vou continuar a ajudá-lo imenso.

    Nesta Viagem do 5º ano, queria levar comigo a minha mais chegada amiga  da Oficina, a C. Ela vai-me acompanhar com imensa alegria e diversão!

    Com quem me sinto mais à vontade é com a minha irmã C. Ela ajuda-me a superar os momentos mais difíceis e, sempre, quando chegamos a casa, conversamos sobre o nosso dia.

    O que me torna única é a minha personalidade: o meu bom humor, a minha boa disposição… Adoro quando faço rir as pessoas, porque basta um sorriso para alegrar uma pessoa.

   Desejo que o QUINTO ANO DE TODA A GENTE CORRA LINDAMENTE!

CA5B

Um Mapa da Minha Vida

mapa artesanalImage by Pexels from Pixabay 

     Se eu fizesse um mapa da minha vida, escolhia a minha casa, a escola Amor de Deus e as casas das minhas amigas. 

   Os momentos que quero guardar são o jantar de Finalistas nos Salesianos do Estoril, quando entrei no Amor de Deus e quando comecei a ser a melhor amiga da Rita.

     No mapa, as casas seriam corações, as escolas seriam estrelas e os momentos seriam ondinhas.

     O que me impede de ser eu própria é as pessoas gozarem comigo; o que me ajuda a ser eu própria são as amigas: com as minhas amigas tenho liberdade, confio nelas e sinto-me bem.

      Na Escola de Ténis do André, aprendo a estar concentrada; canso-me muito, mas, acima de tudo, eu gosto imenso.

        No Colégio, recebo Sabedoria e Amizades novas; se eu for uma pessoa má, consigo aprender com os outros e tornar-me numa pessoa melhor.

MM6D

Um Momento Louco

escorrega de água

     Image by Zsolt Oravecz from Pixabay

     No Acqua show, este verão, diverti-me ao máximo com os meus amigos.

      Andei num dos maiores escorregas de água da Europa; fui com o Pai, a Mãe e a irmã; mas eles tiveram medo da experiência .

   Senti dor nas costas, ao descer, e não conseguia respirar, porque a corrente era muito rápida, a uma altura de 20 ou 30 metros, em que a água caía quase a pique.

     Entrávamos numa espécie de cápsula e ficávamos parados. O Senhor que nos lançava disse-me: “Um…Dois…”  e atirou-me logo!

     Ouvia explosões de água, gritos e risos das pessoas.

    Este foi um dos melhores dias do verão 2019!

DJ6D

Férias no Campo

campo de abóborasPexel.com

     Na minha primeira semana de verão estive a ajudar os meus avós a tratar do Gado, a regar a horta, a carregar lenha do moinho, a carregar sacas de farinha de 30kg, a cozer o pão.

     Nas duas semanas seguintes, estive a trabalhar para a minha madrinha e o meu padrinho.

     Primeiro, estive a cortar erva para os bois: apanhamos um reboque cheio.

     Fomos plantar abóboras e beterrabas, carregar farinha para cozer pão, lavar os parques do bois: eu estava lá dentro dos parques com o pau a enxotá-los para não saírem enquanto a máquina limpava o esterco.

     Nas melhores noites no campo, andava no trator à noite, trabalhava à noite, por exemplo: “esparrar”, porque está fresco. Ou ia brincar com os primos às apanhadas e passear até S. Martinho; à noite ia à feira de S. Bernardo.

    Ser agricultor é ter uma vida ocupada e bonita, temos muito espaço para brincar e ganhamos muito dinheiro, o ar é mais puro, temos  muitas tarefas para fazer e nunca paramos, só à noite, às vezes às 9 h 30 ou 10h 45.

TS6D

Memórias do 4º Ano

luta de almofadasPhoto by Allen Taylor on Unsplash

      Os Amigos, no primeiro Ciclo, eram, entre outros, o Zé, o Santiago R, o Martim e o outro Santiago…

       Brincavam comigo, ajudavam-me em algumas coisas, eram pessoas em quem eu podia confiar. A Professora era querida, e, às vezes, punha vídeos no Youtube.

         Das Visitas de Estudo gostei muito e foram muito giras.

        As minhas disciplinas preferidas eram Ginástica e Matemática. No recreio gostava de brincar à apanhada, às escondidas e a jogar futebol.

       Já fui  visitar a Professora Anabela com dois amigos: o Zé duvidou muito que já estivemos sentados naquelas carteiras tão pequenas!

DC5A

Memórias no 1º Ciclo: A Professora

By Amangpintor – Own work, CC BY-SA 4.0, Wikimedia Commons

     Se eu traçasse um mapa da minha Vida, um dos pontos mais importantes seria a minha Professora da Primária. Chamava-se Patrícia Batista Coelho, mas eu e os meus colegas tratávamo-la por “Tixa”.

     Lembro-me perfeitamente que, no 3º ano, a Tixa dava-nos mais tempo de intervalo e trazia umas cordas para nós brincarmos e a Tixa também saltava à corda!

     Tenho tantas memórias dela… se eu dissesse tudo, só saíamos daqui amanhã.

     Lembro-me quando a Tixa me deixava apresentar trabalhos de História, como, por exemplo, o trabalho que fiz sobre a “Jugoslávia”.

      Às vezes, quando eu chegava a casa, a Tixa dizia à minha Mãe que eu sabia mais coisas de História do que ela, porque era uma matéria de que eu gostava muito.

    A melhor memória de todas foi quando fizemos uma festa ao Johnson – que era o nosso esqueleto da sala. Foi o melhor dia da minha Vida!

     Eu estou com muitas Saudades dela!

FM5C

Decisões Difíceis

   prado, casa e cavalo dentro de mala

   Image parDarkWorkX de Pixabay 

     Querido Diário,

      Ontem foi um dia difícil: obrigaram-me a escrever e eu não tinha ideias.

    Sou uma rapariga de 13 anos, o meu sonho é praticar a equitação de uma forma artística.

    Na escola, estava a seguir dois cursos livres de Matemática e de Inglês.

    Não consegui estudar e treinar a arte da equitação ao mesmo tempo; bem tentei, mas, por fim, tive de me dedicar só aos cavalos.

     Por um lado, assim não estava tão atenta à escola: fiquei com imensa pena, porque gostava tanto das duas disciplinas!

     Entretanto, fui ganhando campeonatos de salto, com a minha égua Kiki, de pelo castanho brilhante, testa e patas brancas.

     Escovava-a com uma escova própria; ia andar nela e, quando acabasse, dava-lhe um banho; ela apreciava muito, mas molhava-me tanto que ia sempre de fato de banho. Depois, vestia-me e andava sozinha a passear pela escola.

     Via os outros a andar a cavalo no picadeiro e ficava a passear pelos caminhos da escola. Aprendi a andar lindamente, em três meses. Quando saí, tive pena: havia um cavalo preto, com a boca branca, chamado “Raminhos”, que era enorme: na aula seguinte, eu ia andar nele!

    Mas era preciso terminar os dois cursos. Por isso, em vez de ir várias vezes por semana á Equitação, passei a ir só uma.

(Ditado) – MM5A

As Minhas Melhores Férias

 

cachorrinhoImage parGerhard Gellinger de Pixabay 

     Na primeira semana, vou ficar cá na Escola ou com o primo do meu Pai, pois o meu irmão tem aulas. Fazem um passeio de finalistas de 1º ciclo, saem a 21.

     No Domingo 16, eu faço a minha Festa com os meus amigos e amigas. Vamos jogar Paint Ball! A seguir da Festa, eu vou com os meus pais e irmão comprar o telefone que eu quero: estou hesitando entre iphone-6 ou o huwawei-Y7- 2019.

    Estou mais inclinado para o modelo chinês porque o iphone baralha-me um pouco. No botão redondo tenho que carregar duas vezes, o que é um pouco estranho. O Huwawei tem 64 Gigas, é melhor para jogos. Gosto de jogar Fortnite, Brawl-Stars e Fut Draft-19.

     Na segunda semana, eu tenciono ir a casa dos meus avós, ver os cãezinhos bebés e ir dar passeios pelo campo com o meu avô. No tanque da rega, podemos nadar e mergulhar, mas vamos mais para a piscina. O meu avô leva um barril gigante no trator e vai buscar água fria ao poço para encher a piscina.

     Para os Amigos e Famílias desejo umas boas Férias, que se divirtam muito. Não façam queimadura por causa do Sol, e não façam coisas arriscadas em que possam partir uma perna, porque isso vai-vos estragar as férias!

(Em parte Ditado) AS5C

Um Salto em Motocross

salto de rampa em motocrossImage parRonald Plett de Pixabay

     Havia um menino chamado José que adorava andar de mota. Um dia, foi a uma competição de corrida e, de tão animado e tão empenhado, caiu e magoou-se muito.

     Nunca mais andou de mota, até que um amigo lhe disse:

   – É melhor voltares a andar de mota, porque senão perdes a vontade.

    Aí, o José percebeu que devia tentar e lá foi ele, todo contente, ligar a mota. José voltou às corridas e competições.

    Um conselho: “Sempre que forem dar um salto, nunca comecem por se pôr em pé; vão sempre sentados; quando estiverem na parte superior da rampa, ponham-se em pé e aí é que conseguem dar um salto perfeito. Não façam como eu, que comecei já em pé, porque aí vão dar uma grande queda!”

ZG6B

Um Verão em Bicicleta

bicicleta vermelha   Image parJames Williamson de Pixabay 

    No Verão, eu vou receber uma bicicleta. Estou a rezar para que seja  branca e vermelha, que é a cor do Benfica.

     Como nas férias da Páscoa eu não recebi a bicicleta, e também não podia andar – tinha um osso do pé lascado – vou desforrar-me na bicicleta e vou pedir ao meu tio para irmos passear até uma pista de bicicleta.

     A minha Mãe mudou de ideias, e então vai ser uma bicicleta da Sport Zone, roda 27. Basta descer o banco e já posso andar com a altura adequada da bicicleta.

     Simplesmente posso ter essa bicicleta até ser adulto.

      Enquanto estiver a andar, uso um capacete onde vou encaixar uma câmara; assim, posso preparar vídeos enquanto ando de bicicleta.

      O sétimo ano vai ser mais difícil, porque vou ter Francês, por isso é melhor continuar na Oficina de Escrita.

     Desejo um Verão bom aos Leitores e “Sigam os vossos Sonhos!” mesmo que vos digam alguma coisa má.

(Em parte ditado)  LJ6A

Ao Fio do Pensamento…

     atirador de seta a alvo giganteImage parStefan Keller de Pixabay 

     Olá, eu sou uma “Pessoa”, quer dizer, quando quero ser uma, sou, mas quando não quero, é melhor afastares-te de mim.

     Porque não vais querer ver o monstro dentro de mim que está a crescer de dia para dia.

    Quanto à maior parte das pessoas que me empurram ou me chamam nomes, eu não reajo, mas se reagisse, vou só dizer que não ia acabar bem para elas.

       O meu monstro chama-se Salvatron.

     Hoje sinto-me muito bem, porque tive um bom teste de Português.

     Quando vou a um Parque de Atrações, sinto-me muito feliz, o meu coração começa a bater muito rápido e eu começo a pensar assim: “Eu quero ir a todo o lado!”

     Às vezes fico-me a perguntar como é que tudo começou e estou a falar de como começou tudo de tudo!

JPA6C

Próximos no Coração e na Vida

Image parJL G de Pixabay

     A minha Família é fantástica e agora vou explicar porquê.  Primeiro, a minha Mãe é carinhosa para mim, todos os dias em que eu estou com ela.

     O meu Pai é engraçado e mais ninguém do Universo conseguiria ser igual a ele.

     O meu irmão é muito, muito especial, porque nós somos muito próximos no coração e na vida.

     A minha Família é inesquecível e ninguém vai conseguir que eu os esqueça. Vou sempre querer ser igual a eles: adoro-os e posso gostar de todo o mundo, e isto graças à minha Família maravilhosa.

    Mais ninguém no mundo  consegue o meu Amor total, a não ser a minha fantástica Família.

SS5D

Na Aldeia da Avó

Image parandrea candraja de Pixabay

      Ir à aldeia da minha Avó faz-me sentir livre: quando estou lá parece que todos os problemas desaparecem.

        Cá, nós, quando queremos, por exemplo, combinar alguma coisa com os nossos amigos, temos de falar com os pais para pedir autorização. 

      Na Aldeia, é tudo diferente: é só ir ter com as pessoas e passamos o dia juntos; podemos ficar na rua até tarde, pois é tudo muito calmo e seguro.

     Quando vou à Aldeia, até me esqueço da existência de telefones, porque nós passamos o dia todo a passear e a divertirmo-nos tanto que nem preciso de telefone.

     Às vezes penso como seria viver na Aldeia: se pudesse levar a minha casa, a minha escola  e alguns dos meus amigos, acho que seria muito giro, pois na Aldeia também já tenho um Grupo de Amigos que, quando venho embora, fico triste por deixá-los e cheia de saudades. 

      Assim, poderia também passar mais tempo com a minha Avó, o meu Tio e o meu Primo, pois eles vivem na Aldeia e quase nunca tenho a oportunidade de estar  com eles; quando estou, fico apenas uma semana.

     O verão é a minha altura preferida para ir à Aldeia, porque vamos todos em Grupo á piscina mais próxima e ficamos lá o dia inteiro.

MB8C

A Vida como um Arco-Íris

Image parDavid Mark de Pixabay

     A minha vida é como um Arco-Íris: está sempre tudo onde deve estar.

    Para mim, o tempo é para aproveitar: brincar, relaxar e surfar. A Família é como um grupo de grandes criadores.

      As pessoas lutadoras são as que não desistem até conseguirem os seus objetivos. Os amigos verdadeiros são os que nos acompanham nos momentos difíceis. Isto é o que eu chamo a Vida com altos e baixos, mas não se deve desistir!

    Para educar os meus futuros filhos, não se deve rebentar logo com a paciência: se estivermos sempre a gritar, eles vão julgar que é normal; senão, ao darmos um berro, eles entram logo na ordem.

     O meu Pai às vezes vem só para estar comigo, nem apanha ondas. Falamos sobre a escola, sobre as ondas…

     A minha Mãe fazia Coaching, agora trabalha na República, num Grupo de luta contra os incêndios. Treina uma equipa de Paralímpicos, em corridas, e vai em breve com eles ao Japão.

     Na Austrália, vai de helicóptero sobrevoar os incêndios e ver como os evitar.

       A Mãe não compra o que não é biológico. Também  é muito calminha. Gosta imenso de planear o dia, de saber o que vai fazer e de comer peixe.

     Vamos sempre surfar de manhã, na hora do gelo, a Mãe adora o frio no mar. Este fim de semana tenho um Campeonato na Costa da Caparica.

(Em parte ditado) SCb6C

Tenho-te a Ti e Tens-me a Mim!

   Image parpixel2013 de Pixabay 

    Querido Irmão, 

 Estou com muitas saudades!

  Eu sempre gostei de ti, das tuas habilidades para jogar e conviver.  Lembro-me quando tu e eu jogávamos Mário Kart e ríamos o tempo todo!

    Tu és o melhor irmão de todos: tens sabedoria, és brincalhão, tratas os outros com igualdade, és sincero.

     Esta Primavera, gostava de ver contigo “Como treinar o seu Dragão – III”. Quando tinhas 10 anos, gostavas de animais, como eu?

     Somos parecidos no coração, pelo desenho e em eu ser tão apaixonado por animais como tu!

      Meu querido irmão, eu sempre me lembro da tua simpatia. Quando fores  velho, eu sempre te irei visitar.

     Desejo-te uma vida saudável, amorosa e que possas criar uma relação feliz com outra pessoa.

    André, eu tenho-te a ti e tu tens-me a mim!

HZ5D

O Melhor Amigo de Infância

  urso em peluche de costas, sentado na relva, com chapéu de palha

 PixaBay License  Image parAlexas_Fotos de Pixabay 

      Quando eu era pequenina, tive o meu primeiro melhor amigo: foi o Nico.

     O Nico é um urso cor de rosa, com uma orelha grande e outra pequena, de olhos pequenos e castanhos, de braços caídos junto ao corpo mas que se podem mexer e a barriga redonda como o nariz.

       Quando o recebi, não parava de gritar de felicidade, abracei-o logo e dei-lhe beijinhos.

      Quando sentia medo, de noite, agarrava-me a ele.

      Quando eu estava triste, a minha Mãe pegava nele, fingia que ele estava a falar e fazia-me rir.

     Quando for adulta, ainda vou dormir com ele. Para mim, o Nico significa um urso que eu hei-de ter para toda a vida.

CR6A

Escutando a Escola, a Família e o Mundo

Gentileza de Amor de Dios.net

      Este trimestre consegui alcançar os meus objetivos a Ciências, pois subi para 60%, quando antes tinha sempre negativas.

    Esta melhoria deve-se à minha avó ter-me ajudado a estudar: fazendo-me perguntas, e eu, ao responder, ia decorando.

     Um bom momento deste período foi receber estas notas e conviver com as minhas amigas.

     Se o ano só tivesse dois semestres, seriam dois períodos longos para nos ensinarem e melhorarmos as notas. Mas eu prefiro os 3 períodos: nas férias sinto sempre a falta dos colegas, pois estou quase sempre sozinha em casa.

campanha da helpo a favor de MoçambiqueHelpo

     Se eu mandasse, ajudaria Moçambique enviando comida, cobertores – por causa do frio – medicamentos, água limpa e roupa. As pessoas também precisam de carinho, eu daria logo, mas não estou ali. Os meus pais enviam ajuda.

     Também na Festa da Comunidade, os pais e as outras pessoas, vão gastar o máximo dinheiro que puderem – espero eu – nas atividades pagas, como nas rifas, nos pastéis, no algodão doce, e noutros Projetos, em favor da Campanha Solidária para Moçambique.

    Nesta Primavera vou viver uma Páscoa criativa. A partir de 3ª feira, vou cinco dias para Londres, visitar os meus tios!

     Vou cozinhar bolos com a minha avó: sei fazer gelatina e muitas outras receitas, porque a minha avó ensina-me sempre. É a minha avó que fala Inglês.  Ela gosta de fazer receitas portuguesas. Eu já aprendi a fazer Cupcakes para ela.

     Nunca falho um presente, estou sempre a trazer presentes; às vezes compro-os, outras vezes faço-os eu. Uma vez trouxe pastéis de nata ao professor de Matemática –  sei que ele adora – pois eu já sabia quando ele fazia anos.

Conversas na Oficina –     CR6A