Os Pássaros Azuis e a Bola de Fogo

dois ovos azuis no ninho

     Photo by Landon Martin on Unsplash

     Logo ao amanhecer, no início da Primavera, os pequenos ovos estremeciam no seu ninho fofo.

     A Mãe estava deslumbrada e esperava, com impaciência, que as estreitas fendas se alargassem, dando aqui e ali, suaves bicadas, nas cascas sarapintadas.

     Por fim nasceram! E, no preciso instante em que as três cabecinhas azuis se esticaram para fora dos seus ovos quebrados, lá longe,  no horizonte rosado, a maravilha do Sol inundou o horizonte com a sua luz vivíssima.

      A Mãe saudou os seus filhinhos recém-nascidos com um trinado maravilhoso e eles voltaram as cabecinhas penugentas para ela.

    Abriam os bicos pequeninos, a imitá-la, descobrindo, pela primeira vez, que podiam ouvir e criar sons.

      Na sua intuição, ela entendeu que a saudavam com alegria e que estavam espantados com aquele irmão distante, a Bola de Fogo que nascera ao mesmo tempo. 

Com CC8B e MS8B, Partilha de Inspirações – OE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.