O Canto de Viver

silhueta em baloiçoImagem de Marta Cuesta por Pixabay

     Causa-me espanto ver como a minha irmã já está tão crescida! Já tem os dentinhos de leite; quando nasceu, começou a morder muito cedo, aos 3 meses já gostava de morder; com um ano, qualquer coisa que via, imagine-se, um autocolante, punha logo à boca. 

     Sinto-me agradecida ao ver como os meus Pais tomam conta de mim, ao saber como me adoram.

     Como gosto muito de cantar, gostaria de  – mesmo que não venha a acontecer – queria cantar para um programa chamado “The Voice – Kids”.

     Eu canto todos os dias: na rua, no supermercado, no meu jardim. Aí tenho uma mesa que ninguém usa, só eu, para fazer os meus desenhos; fico em cima da mesa que é de pedra  – fico ali e finjo que estou a dar um concerto. 

    Sinto-me feliz, agradecida e curiosa sobre o que vai acontecer no Futuro. Podemos estar a pensar numa coisa e encontrar outra; tudo o que é novo é interessante.

Conversa e Escrita na Oficina – LS5B

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.